Europa

Clube amador da Turquia usa Bitcoin para contratar um jogador – e fazer algum barulho

O Harunustapor é um clube amador da Turquia, que disputa o grupo B da liga regional de Sakarya. Precisa se esforçar para ser reconhecido. E tentou produzir algum barulho nestes últimos dias de janela de transferência ao contratar um jogador usando a moeda digital bitcoin.

LEIA MAIS: Vagner Love, um especialista em dar a volta por cima na carreira

Segundo a CNN da Turquia, o Harunustapor contratou Omer Faruk Kiroglu, de 22 anos, pelo equivalente a duas mil liras turcas em bitcoins, o que dá 0.0524 na moeda digital – e aproximadamente R$ 1,7 mil. Pagou outras 2,5 mil liras turcas em liras turcas mesmo.

Até pelos valores baixos, não tinha como o presidente do clube, Haldun Sehit, esconder que fez isso para chamar a atenção mesmo. “Fizemos isso para espalhar nosso nome no país e no mundo. Nosso nome está sendo mencionado na televisão como se fossemos um clube profissional. Estamos orgulhosos disso”, disse.

Ele acredita que é a primeira vez na Turquia e, consequentemente, no mundo que um jogador é contratado com uma moeda criptografada. “É a primeira vez para mim e para o mundo”, completou o jogador Kiroglu. “Como disse meu presidente, estamos fazendo algo novo. Estou aberto a coisas novas”.

Não sei se a moda vai pegar.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo