Champions League

Zidane sobre o duelo contra a Atalanta: “Ainda está 50%-50% para classificação”

A vitória do Real Madrid sobre a Atalanta trouxe um pouco de tranquilidade para o técnico Zinedine Zidane, que tem recuperado os bons resultados do time no Campeonato Espanhol. O placar de 1 a 0 conseguido na Itália, no jogo de ida das oitavas de final da Champions League, foi muito comemorado pelo treinador, que tinha nove desfalques. O jogo foi alterado por uma expulsão ainda no primeiro tempo, dando um novo rumo à partida. O lendário ex-jogador e comandante do Real Madrid, porém, acredita que mesmo com a vitória em Bergamo, os dois times têm chances iguais de classificação.

“Foi difícil, mas no final foi um bom resultado. É um resultado importante e com um gol gora, mas sabemos que há a volta e temos que ganhar. Não foi uma boa partida pelos 10 contra 11. Jogamos contra uma equipe muito forte fisicamente. Defensivamente estiveram bem e é um bom resultado”.

“Eu não esperava quere fosse fácil, já que sabemos que a Atalanta é fisicamente muito forte e eles provaram isso”, afirmou Zidane à Sky Sport Italia. “Nós tivemos uma dificuldade mesmo contra 10, mas nós marcamos um gol muito importante. Isso não significa nada, porém, já que ainda precisamos jogar a partida de volta e continua 50%-50%”, analisou, referindo-se à chance de cada time de se classificar.

O treinador comentou sobre o lance mais polêmico do jogo, e que teve um peso grande no desenvolvimento da partida: a expulsão de Remo Freuler, aos 17 minutos do primeiro tempo. “Não sei se foi excessiva. Não fizemos uma grande partida, mas o importante era ganhar. Não significa nada porque ainda há a volta, mas era importante marcar um gol”, disse o francês na coletiva de imprensa. “Foi difícil encontrar espaços. Mas não depende de nós jogar contra 10. O mais importante era jogar contra 10”.

O treinador disse que não ficou incomodado em ter conseguido fazer só um gol na partida. “Não é um problema porque fizemos o gol e não sofremos. Havia muitas baixas, mas seguimos com o que estamos fazendo bem. Atrás estamos bem, não concedemos e marcamos um gol”, continuou o treinador.

O gol, aliás, veio de uma forma inusitada: um chute de Ferland Mendy de pé direito, que não é o bom, de fora da área. “Era uma jogada ensaiada, mas quem tinha que chutar não era Ferland”, admitiu Zidane. “Ele tem um chute mais forte com a direita. É mais preciso com a esquerda e tem mais força com a direita”.

Zidane comentou sobre a presença de Isco no time titular, algo que não vinha sendo frequente. Ele atuou quase como um falso centroavante, já que Karim Benzema, machucado, foi desfalque.

“Havia muito tempo que ele não jogava tantos minutos e o fez muito bem em uma posição que não é a sua. Fez uma grande partida, sabemos o que ele pode nos dar e o fez muito bem. Quando joga, dá tudo em campo. É uma vitória e fez um grande trabalho durante mais de uma hora”, analisou. “Isco saiu para controlar a posse de bola e que estivesse entre as linhas. E que buscasse a velocidade de Vini e Marco, mas com a expulsão, mudou o plano”.

O jogo de volta será no dia 16 de março, no Estádio Alfredo Di Stefano. O Real Madrid avança com uma vitória ou um empate. Se perder por 1 a 0, o jogo vai para a prorrogação e pênaltis. Se perder por qualquer outro placar, estará eliminado.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.