Champions League
Tendência

Uefa deve mudar de sede da final da Champions League para Porto

Devido a limitações de viagem, decisão sai de Istambul e vai para o Porto, no Estádio do Dragão, segundo o NY Times

O anúncio ainda não é oficial, mas o renomado jornalista Tariq Panja, do New York Times, crava: a Uefa decidiu mudar a sede da final da Champions League para Portugal. Sai então de cena o Estádio Olímpico de Atatürk, em Istambul, e entra o Estádio do Dragão, no Porto. Embora a escolha tenha sido influenciada pela possibilidade de deslocamento dos torcedores dos finalistas, Chelsea e Manchester City, até o local da final, pesou também a capacidade dos convidados da Uefa de assistirem ao duelo.

Segundo Panja, a escolha de mudar a sede da final de Istambul para o Porto veio depois de a Uefa se reunir com líderes do futebol europeu e com o governo britânico. O Reino Unido tentava levar a final para o Wembley, em Londres, de forma que os torcedores não precisassem se deslocar internacionalmente, e havia garantido que o estádio poderia receber ao menos 10 mil torcedores – podendo aumentar até 25 mil.

A Uefa, no entanto, teria exigido a dispensa da quarentena aos viajantes que fossem à Inglaterra para acompanhar o jogo, entre funcionários da entidade, equipes de transmissão internacionais, patrocinadores e convidados, mas o governo britânico recusou abrir exceção para o órgão. Com isso, a Uefa se voltou para Portugal, que no ano passado também apareceu como salvador e foi a sede da decisão da competição (inicialmente marcada para o mesmo Estádio Olímpico de Atatürk), assim como dos duelos de quartas de final e semifinais, todos eles realizados dentro de uma bolha de segurança sanitária.

Segundo a reportagem do New York Times, o Estádio do Dragão, com capacidade para cerca de 50 mil torcedores, receberá apenas menos da metade deste número, com Manchester City e Chelsea recebendo, cada um deles, seis mil ingressos para distribuir a seus torcedores, um número próximo do que estava previsto para a final em Istambul.

A mudança de sede acontece como consequência da inclusão da Turquia em uma “lista vermelha” de países feita pelo Reino Unido, que exige quarentena de dez dias no retorno de viajantes de tais destinos. Isso não só complicaria o deslocamento para os milhares de torcedores ingleses como também prejudicaria a preparação de atletas dos clubes finalistas da Champions League para a Eurocopa, que começa em 11 de junho.

Segundo Tariq Panja e o New York Times, o anúncio oficial por parte da Uefa é apenas questão de tempo e deve acontecer nesta quinta-feira (13). A decisão da Champions League entre Manchester City e Chelsea está marcada para o dia 29 de maio.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de anúncios? Aí é falta desleal =/

A Trivela é um site independente, que precisa das receitas dos anúncios. Desligue o seu bloqueador para podermos continuar oferecendo conteúdo de qualidade de graça e mantendo nossas receitas. Considere também nos apoiar pelo link "Apoie" no menu superior. Muito obrigado!