Champions League

Simeone não quer Atlético conformado com semifinal e se inspira em Aragonés

Diego Simeone já entrou para a história do Atlético de Madrid por tudo que fez até aqui. Isso é tão claro quanto os títulos que o treinador conquistou no tempo que está no comando do clube. E depois de alcançar a terceira semifinal de Champions em quatro anos, o técnico não quer que o time se conforme com isso. E parece usar a inspiração de um ídolo eterno dos Colchoneros: Luis Aragonés.

LEIA TAMBÉM:
– Atlético de Madrid teve classe e soube sofrer para eliminar Leicester e chegar à sua sexta semifinal
– Saúl Ñíguez, um jogador de decisões fundamental no melhor Atlético de Simeone
– Honra e orgulho: A torcida do Leicester ofereceu um lindo ponto final à epopeia na Champions

Técnico campeão europeu pela Espanha em 2008, responsável pelo estilo tiki-taka no time desde 2006, Aragonés tem uma história marcante no Atlético de Madrid. Uma frase sua que ficou famosa é o “ganhar, ganhar, ganhar e voltar a ganhar”. E ele sabe do que está falando.

Aragonés foi jogador do Atlético de Madrid por 10 anos, de 1964 e 1974. Como jogador, conquistou três títulos espanhóis e duas Copas do Rei. Voltou como técnico, em três passagens. Levou o título do Campeonato Espanhol com 1976/77 e da Copa do Rei outras três vezes. Foi o técnico que reconduziu o time à primeira divisão conquistando o título da segundona em 2001/02.

Simeone deu uma declaração similar ao ídolo colchonero. E, assim como Aragonés, foi jogador e conquistou pelo clube. Foi campeão espanhol em 1995/96, jogando muito bem, além de conquistar a Copa do Rei no mesmo ano. “O primeiro dia que cheguei ao clube disse que minha intenção era fazer um Atlético que machucava e que fosse incômodo e creio que estamos cumprindo”, afirmou Simeone.

A frase que se assimilou a Aragonés veio depois, ao responder sobre o que fazer para que o time possa finalmente conquistar o título da Champions League. “Só temos um caminho: insistir, insistir, insistir, insistir e seguir insistindo”, afirmou. “O Atlético é um time grande? Grandes são Bayern, Barcelona, Real Madrid, sobretudo economicamente. Não quero dizer que o Atlético não seja uma equipe grande, não me coloquem isso na manchete. Não nos chamaria de uma equipe grande, somos uma equipe competitiva, isso com certeza”, disse o técnico argentino.

O principal título conquistado pelo técnico Simeone foi o Campeonato Espanhol de 2013/14, ano que também chegou à final da Champions League, mas acabou derrotado pelo rival Real Madrid. O roteiro de derrota na final continental se repetiria em 2015/16, novamente contra o rival da capital espanhola. O currículo de Simeone traz ainda o título da Copa do Rei de 2012/13 e a Liga Europa de 2011/12.

Com os rumores que a Internazionale, com o dinheiro chinês, tentará seduzir Simeone a abraçar outro dos seus ex-clubes, o técnico certamente pensa em marcar de vez o seu nome na galeria de títulos do Atlético. A derrota para o Real Madrid na temporada passada fez o técnico ter dúvidas em relação à continuidade no clube. Ficou, mas uma nova derrota pode ser definitiva. E uma conquista já o faria cumprir o seu papel pelo clube. O ciclo pode estar chegando ao fim e o Atlético de Madrid quer fazer valer o seu grande momento na história para conquistar a taça mais importante.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo