Champions League

Roma insiste em se complicar contra adversários fáceis e o preço pode ser alto na Champions

A Roma tem uma fama tão grande de complicar os seus jogos que virou verbo: romar. Nesta terça-feira, o time tratou de se complicar sozinho, graças a uma atuação ridícula do time contra o adversário que é o mais fraco no seu grupo na Champions League. Contra o Bate Borisov, o time tomou 3 a 0 no primeiro tempo e viu a vitória escorrer pelo lado, mesmo reagindo no segundo tempo e chegando a 3 a 2 no placar. Uma derrota que certamente irá pesar.

LEIA TAMBÉM: Barça parecia liquidado, mas em dois minutos conseguiu virada contra o Leverkusen

Na temporada passada, a Roma teve uma desculpa para não ter se classificado, porque caiu em um grupo muito duro, com Bayern de Munique e Manchester City. Nesta temporada, o grupo passa longe de ser fácil, já que tem o Barcelona, mas tem o Bayer Leverkusen, um time acessível na briga por vaga. Mas o Bate Borisov é carta fora do baralho e os romanistas não deveriam sequer cogitar perder pontos. Empate já não seria um bom resultado, que dirá a derrota. Mesmo fora de casa.

O que se viu em campo contra o time de Belarus foi uma equipe frágil pelo lado esquerdo. O Bate conseguiu causar muitos problemas e chutou 14 vezes a gol, sendo sete delas no alvo. É verdade que uma dessas vezes foi em um chute de fora da área que o goleiro Sczezsny colaborou muito, mal posicionado, para tomar um gol fácil. Foram três gols em 30 minutos que comprometeram a partida.

No segundo tempo, a reação foi insuficiente, porque o time precisava correr contra o próprio desesperado. Gervinho marcou aos 21 minutos, Torosidis – que entrou no segundo tempo – marcou aos 37 minutos. Foram 23 chutes a gol da Roma, mas só sete no alvo. Mesmo número do Bate, por sinal, como mostramos antes.

Se quiser ser mais do que um time que incomoda na primeira fase, a Roma precisa começar a fazer a lição de casa. Não se pode perder pontos contra times evidentemente mais fracos, como é o caso do Bate.

Agora, os giallorossi terão que fazer resultados muito mais difíceis, contra Leverkusen e Barcelona, além de não dar a menor chance de zebra contra o Bate na Itália. Neste momento, com uma derrota e um empate, o time precisa começar a se preocupar. E os dois duelos das próximas rodadas contra o Bayer Leverkusen serão fundamentais para isso.

Veja os gols do jogo:

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo