Champions League

Royal Antwerp será novidade na Champions e PSV chega com moral ao atropelar

Antwerp venceu as duas contra o AEK Atenas, PSV goleou o Rangers e Copenhague superou o Raków com um empate

Os 32 clubes da fase de grupos da Champions League 2023/24, enfim, foram definidos. Nesta quarta-feira, a competição concluiu sua última fase qualificatória com mais três jogos. E os classificados chegam com respaldo. Campeão belga, o Royal Antwerp estreará na fase de grupos depois de vencer os dois jogos contra o AEK Atenas – inclusive a volta na Grécia. O PSV aplicou a maior goleada, com avassaladores 5 a 1 sobre o Rangers em Eindhoven. Já o Copenhague só empatou em casa com o Raków Czestochowa, mas tinha encaminhado o serviço com o triunfo na ida dentro da Polônia. Os três eliminados serão repescados para a fase de grupos da Liga Europa.

PSV 5×1 Rangers

O PSV bateu na trave nas fases qualificatórias das duas últimas edições da Champions League. As eliminações diante de Benfica e Rangers foram dolorosas, mas deixaram lições. Desta vez, os Boeren se confirmaram na fase de grupos com autoridade, de volta pela primeira vez desde 2018/19. Depois do empate por 2 a 2 contra o próprio Rangers em Ibrox na ida, o PSV atropelou os visitantes em Eindhoven. A goleada por 5 a 1 poderia ser ainda maior, tamanha a superioridade da equipe treinada por Peter Bosz. Com bons jogadores, os alvirrubros deram grandes mostras de talentos.

O PSV fez um primeiro tempo muito forte no Estádio Philips. Os Boeren ainda levaram um tempo para esquentar os motores, mas dominavam a posse de bola e não deixavam o Rangers jogar. O abafa se tornou maior a partir dos 30 minutos. O goleiro Jack Butland começou a ter trabalho na meta dos Teddy Bears, enquanto o lado direito dos alvirrubros fluía bastante. O primeiro tento saiu aos 35 minutos, mas pela esquerda. Numa ótima tabela, Joey Veerman cruzou e Ismael Saibari definiu de cabeça.

O segundo tempo continuou na mesma toada para o PSV. Os holandeses estavam dispostos a resolver a partida e marcaram o segundo aos oito. Num cruzamento da direita, Luuk de Jong ajeitou na área e Saibari guardou mais um. Só depois é que o Rangers saiu para o ataque e conseguiu incomodar. O desconto aconteceu aos 19, num belo passe por elevação de Todd Cantwell. Sam Lammers passou para o meio da área e James Tavernier completou de carrinho. Todavia, a resposta do PSV foi imediata. Dois minutos depois, saiu o terceiro. Veerman cobrou falta pela esquerda e De Jong completou de cabeça.

A essa altura, a partida estava resolvida. O Rangers desistiu da classificação, com o último suspiro restrito a uma bola na trave de Rabbi Matondo. E o PSV não perdeu a oportunidade de golear. Butland ainda fez boas defesas para evitar um cenário pior, mas acabou vencido outras duas vezes na reta final. O quarto gol pintou aos 33, num lance bem construído pelos Boeren. Johan Bakayoko e Jordan Teze se combinaram pela direita, para Veerman bater seco da entrada da área. Já o quinto, aos 37, foi uma lambança imensa dos Gers. Connor Goldson deu um recuo todo torto, Butland não chegou na bola e saiu um gol contra patético. Butland ainda faria outra defesaça com o pé no final, mas nada que atrapalhasse a festa do PSV.

AEK Atenas 1×2 Royal Antwerp

O Royal Antwerp possui sua tradição nas competições continentais. O clube soma 19 temporadas nas copas europeias, com sua estreia na Champions ainda em 1957/58, eliminados pelo poderoso Real Madrid. O ápice dos belgas aconteceu na Recopa de 1992/93, quando eliminaram times como Steaua Bucareste e Spartak Moscou para alcançar a final, mas acabaram derrotados pelo Parma. Já nos últimos anos, o Antwerp voltou a figurar além das fronteiras, após um longo inverno de 13 temporadas na segundona do Campeonato Belga. O time disputou a fase de grupos da Liga Europa duas vezes, em 2020/21 e em 2021/22. Agora consegue dar um passo além, com a vaga inédita na fase de grupos da Champions League.

O Royal Antwerp não tinha um duelo simples, com o AEK Atenas embalado pelo título grego e também pelo bom desempenho nas fases qualificatórias da Champions. No entanto, os alvirrubros ganharam os dois jogos. Tinham feito 1 a 0 na Bélgica e, nesta quarta, ganharam por 2 a 1 em Atenas. Méritos da equipe treinada por Mark van Bommel, que tem Toby Alderweireld como capitão na defesa e o destaque para Vincent Janssen no ataque. É o prêmio a um trabalho bem feito nas últimas temporadas, com bons investimentos em jogadores renomados, que renderam inclusive o épico título belga em 2022/23 após 66 anos de jejum. O dono do Antwerp é Paul Gheysens, fundador de uma das maiores companhias de construção civil da Bélgica.

O primeiro tempo em Atenas teve o domínio do AEK, mas com dificuldades para criar chances claras. O Royal Antwerp se defendia bem e o goleiro Jean Butez só precisou fazer uma defesa, em bom chute de Ezequiel Ponce. As dificuldades dos aurinegros se repetiam mesmo depois do intervalo. E isso permitiu que os alvirrubros abrissem o placar. Arbnor Muja poderia ter feito até antes, mas perdeu um lance inacreditável, ao tentar de letra quando estava livre na pequena área. O tento saiu mesmo aos 28 minutos. Numa cobrança de lateral, Michel Ange Balikwisha escapou pela linha de fundo e centrou para o gol de Gyrano Kerk.

O AEK precisava de uma grande reviravolta a essa altura para buscar a classificação. Os gregos até aumentaram a pressão na reta final e empataram aos 45. Niclas Eliasson cruzou e Sergio Araujo dominou antes de fuzilar. Porém, os atenienses também davam espaços às costas da sua defesa e permitiam os contra-ataques. Foi assim que o Royal Antwerp confirmou a vitória, no quinto minuto dos acréscimos. A defesa aurinegra falhou no corte e Balikwisha tinha o campo aberto à sua frente. Arrancou até balançar as redes e selar o feito histórico dos campeões belgas.

Copenhague 1×1 Raków Czestochowa

O Copenhague é um clube habituado ao alto nível nas competições europeias. Os dinamarqueses possuem 15 aparições em fases de grupos, sendo cinco delas na Champions. Vão para a sexta nesta temporada, ao comprovarem o favoritismo contra o Raków Czestochowa, o inédito campeão polonês. O Copenhague já tinha garantido tranquilidade ao ganhar por 1 a 0 a ida dentro da Polônia. Já nesta quarta, os Leões avançaram graças ao empate por 1 a 1 no Estádio Parken. A vaga na Liga Europa fica de consolação ao Raków, que disputará pela primeira vez uma fase de grupos europeia.

O Copenhague estava mais disposto a resolver a partida no primeiro tempo e abriu o placar aos 35 minutos. Denis Vavro arriscou um bonito chute da intermediária, mas também contou com a colaboração do goleiro Vladan Kovacevic, que estava fora de posição e aceitou o frango. Jordan Larsson ainda carimbou o travessão antes do intervalo. No segundo tempo, o Raków tentou a reviravolta e incomodou bem mais. O goleiro Kamil Grabara mantinha sua meta invicta e também contou com o auxílio da trave. O gol de empate dos poloneses pintou somente aos 41, com Lukasz Zwolinski livre na área. Nos acréscimos, Grabara ainda defendeu uma cabeçada de Giannis Papanikolau.

Como ficaram os potes do sorteio da Champions

O sorteio da Champions League acontece nesta quinta-feira, às 13h, com transmissão da TNT e da HBO Max. Abaixo, os quatro potes:

  • Pote 1: Manchester City, Sevilla, Barcelona, Napoli, Bayern de Munique, Paris Saint-Germain, Benfica, Feyenoord
  • Pote 2: Real Madrid, Manchester United, Internazionale, Borussia Dortmund, Atlético de Madrid, RB Leipzig, Porto, Arsenal
  • Pote 3: Shakhtar Donetsk, Red Bull Salzburg, Milan, Braga, PSV, Lazio, Estrela Vermelha, Copenhague
  • Pote 4: Young Boys, Real Sociedad, Galatasaray, Celtic, Newcastle, Union Berlim, Royal Antwerp, Lens
Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo