Champions League

PSG até é favorito, mas não é loucura a Real Sociedad sonhar em passar na Champions

Líder do grupo D, a Real Sociedad decide em casa contra o PSG, que avançou em segundo na chave da "morte"

Foram definidos os oito confrontos das oitavas de final da Champions League na manhã desta segunda-feira (18). Conhecido por ter má sorte em sorteios da competição que sonha conquistar sob administração do Catar, o PSG, que avançou em segundo no grupo F (o da morte), enfrentará a Real Sociedad, líder do D, um adversário chato, mas mais acessível do que outros possíveis líderes, como Manchester City, Real Madrid e Bayern de Munique. A ida acontece na França em 13, 14, 20 ou 21 de fevereiro de 2024, e a volta, na Espanha, será disputada em março, nos dias 5, 6, 12 ou 13. Confira a campanha da dupla, números, destaques e quem desponta como favorito.

Irregular, PSG só se classificou porque Newcastle vacilou

Na primeira Champions sem Neymar desde 2017/18, o Paris se classificou às oitavas mostrando muitas falhas na fase de grupos. A equipe treinada pelo espanhol Luis Enrique, que chegou em julho desse ano, até bateu o Borussia Dortmund (que terminou como líder) na abertura, só que sofreu um 4 x 1 para o Newcastle logo na segunda rodada e pareceu não ter aprendido tanto com o resultado.

Finalizou os três primeiros jogos vencendo o Milan, na França, e se classificou por conta dos jogos de ida mesmo. Na volta, perdeu um e empatou os dois últimos (um deles alcançado apenas por um pênalti mal marcado). O clube só avançou ao mata-mata porque o Newcastle não fez sua parte contra o Rossonero na rodada final.

Para variar, o craque francês Kylian Mbappé foi o diferencial na campanha, marcando três gols. Sempre atuando pela esquerda, mas com liberdade no momento ofensivo para flutuar para dentro e aparecer na área, o atacante tem aprimorado seu jogo, participando também da criação – no entanto, ainda peca em momentos de finalização. Grata surpresa, a promessa Warren Zaïre-Emery, meio-campista de apenas 17 anos, também mostrou grande nível, sendo o líder da equipe em participação em gols com quatro (três assistências e um gol).

Veja os números do PSG no grupo F.

  • 2 vitórias, 2 empates e 2 derrotas;
  • 9 gols marcados e 7 sofridos;
  • Média de posse de bola: 67.2%;
  • 2 jogos sem sofrer gol.

Um dos melhores times a se assistir em 2023, Sociedad se provou em grupo complicado

O sorteio dos grupos colocou a Real Sociedad ao lado da Internazionale, atual vice-campeã europeia, e o Benfica, um dos times mais competitivos na última Champions. Nesse cenário, o clube espanhol enfim repetiu o ótimo desempenho que tem no âmbito nacional nas noites europeias. Treinado desde dezembro de 2018 por Imanol Alguacil, o grupo de jogadores parece cada vez mais entender as ideias do técnico espanhol.

Praticando um jogo muito legal de se assistir, seja pela saída de bola estruturada ou pressão exercida no adversário, a Sociedad venceu as duas contra o Benfica, bateu o RB Salsburg uma vez e empatou as duas partidas com a Inter em jogos de contextos distintos, no primeiro mais reativo e no segundo mais propositivo. O ponto negativo da campanha foi o empate com os austríacos, em San Sebastián, onde tomou conta da bola e pecou na hora de criar algo efetivamente claro.

Falar da Real Sociedad de 2023/24 é falar em Takefusa Kubo. O japonês, que atua bem colado à linha lateral direita, é o verdadeiro desafogo do time, sempre apostando nos duelos mano a mano contra os defensores – que normalmente sofrem com a habilidade e técnica do ponta. O trio de meio-campo também é um ponto alto da equipe de Alguacil: Martín Zubimendi é o primeiro volante, atrás da dupla Mikel Merino e Brais Méndez – este sofreu uma fratura no braço em 9 de dezembro e só deve retornar no fim janeiro, próximo ao mata-mata. Vale citar também o atacante Mikel Oyarzabal, destaque das últimas temporada, que já cravou nove gols nessa temporada, mesmo sofrendo uma lesão muscular no último mês.

  • 3 vitórias e 3 empates;
  • 7 gols marcados e 2 sofridos;
  • Média de posse de bola: 56%
  • 4 jogos sem sofrer gol

 

Trabalho (dentro e fora de campo) da Sociedad é mais sólido, mas qualidade técnica faz PSG despontar como favorito

O campo fala muito e, ao assistir os dois times, fica claro que a Real Sociedad de Alguacil é um time melhor treinado em comparação ao PSG – até óbvio considerando o tempo do técnico no cargo e a solidez do projeto do time de San Sebastián, não visto no que acontece no clube da capital francesa. A equipe espanhola gosta da bola e sabe pressionar como poucos. Nos dois duelos, deve competir com o Paris para ver quem monopoliza a posse e tentar atrair os adversários com a saída de bola pelo chão para se aproveitar do espaço que abrirá com a pressão.

No entanto, até fevereiro, o PSG deve aprimorar alguns dos problemas da equipe. Uma das questões é criar mais quando tiver a bola, evitando a posse “arame liso” que não incomoda o adversário. O que atrapalha muito o time de Luis Enrique é a conversão de chances, também potencializada pela dificuldade de um centroavante se firmar – Gonçalo Ramos e Kolo Muani ainda não se adaptaram 100%. No fim, os franceses ainda são, mesmo que levemente, favoritos para o duelo, principalmente pela qualidade técnica do time, que possui para cada posição um jogador dos níveis mais altos do futebol europeu.

Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius AmorimRedator

Nascido e criado em São Paulo, é jornalista pela Universidade Paulista (UNIP). Já passou por Yahoo!, Premier League Brasil e The Clutch, além de assessorias de imprensa. Escreve sobre futebol nacional e internacional na Trivela desde 2023.
Botão Voltar ao topo