Champions League

Pepe e Thiago Silva: os veteranos líderes dos vitais sistemas defensivos de Porto e Chelsea

Chelsea x Porto talvez não tenha muitos gols, mas poderemos contar com a classe de dois dos grandes zagueiros das suas gerações

Antes de levar cinco gols do segundo pior time da Premier League, o Chelsea de Thomas Tuchel havia sido vazado apenas duas vezes até o último sábado. Contra a Juventus, o Porto marcou bem atrás, fechou todas as vias e brilhou nos contra-ataques. Logo, podemos esperar um confronto a partir desta quarta-feira em que os sistemas defensivos serão protagonistas e, na liderança deles, estão dois zagueiros veteranos que nasceram no Brasil: Thiago Silva e Pepe.

Curiosamente, eles têm estilos e personalidades muito diferentes. Chegaram até a ser subestimados por causa delas. Pepe, embora às vezes exagere um pouco na dose, não é um mero carniceiro. É um zagueiro que entra firme, tem um forte jogo aéreo e excelentes temporadas em seu currículo, como a de 2015/16 quando foi um dos melhores jogadores do Real Madrid campeão europeu e de Portugal também campeão europeu.

Thiago Silva passou uma década entre os principais zagueiros da Europa, mas pesou bastante sobre ele a campanha do Brasil na Copa do Mundo de 2014. Era capitão e, pelo menos em público, não mostrou uma liderança muito forte. Isso nunca prejudicou sua capacidade de roubar bolas do adversário, com muita velocidade e qualidade quando precisava sair jogando.

Pepe ficou mais marcado por ser o famoso zagueiro-zagueiro que entra duro. Thiago Silva é o defensor mais refinado e cirúrgico. Ambos construíram grandes carreiras e, respectivamente com 38 e 36 anos, encaminham os passos finais de suas carreiras, mas ainda com capacidade de jogar regularmente por equipes que chegam às quartas de final da Champions League.

Pepe levantou três orelhudas pelo Real Madrid antes de uma rápida passagem pelo Besiktas. Em 2019, retornou ao Porto, clube que o havia impulsionado na Europa. Natural de Maceió, fez todo o começo da sua carreira em Portugal e defende a seleção daquele país. Apesar de estar próximo dos 40 anos, poucas vezes perde um jogo do Campeonato Português.

Em 2019/20, uma lesão na perna em janeiro o afastou de seis rodadas. Ainda assim, foi titular 24 vezes em 34 partidas da liga e atuou 90 minutos em 21 delas. Na atual campanha, já fez 18 jogos desde o começo do campeonato nacional que está em sua 25ª rodada. Completou os 90 minutos em 15 deles.

Ele é o segundo zagueiro com mais minutos em campo pelo Porto e é importante para passar experiência aos companheiros mais jovens, como Chancel Mbemba, de 25 anos, Malang Sarr, que está inclusive emprestado pelo Chelsea, e Diogo Leite, ambos com 22 anos.

Nos dois jogos contra a Juventus, o trabalho defensivo do Porto foi excepcional, apesar de ter levado três gols na partida de volta. Pepe se destacou na marcação a Cristiano Ronaldo e também com uma dividida crucial para evitar que Chiesa marcasse após deixar o goleiro para trás.

O Chelsea passou um ano sem contratar e, quando estava liberado, encontrou um mercado com poucos compradores por causa da pandemia. Como havia dinheiro em caixa, gastou indiscriminadamente, mas focando em jogadores de ataque como Havertz, Timo Werner e Hakim Ziyech. Os investimentos para a defesa foram para contratar o lateral esquerdo Ben Chilwell e o goleiro Edouard Mendy.

A primeira temporada de Lampard no comando do Chelsea indicava que era importante contratar um zagueiro dominante. Mas como não havia sobrado muito dinheiro, a solução foi mais emergencial: Thiago Silva, sem custos, ao fim do seu contrato com o Paris Saint-Germain. Pelo menos dois anos de um zagueiro com o seu currículo para passar confiança a nomes como Kurt Zouma, Andreas Christensen e Antonio Rüdiger.

Silva começou bem a passagem pela Inglaterra. Liderou um momento de sistema defensivo sólido do Chelsea ainda com Frank Lampard. Foi capitão algumas vezes, marcou gols contra Sheffield United e West Ham. O curioso, porém, é que a defesa se acertou de vez com a chegada de Tuchel justamente no momento em que estava afastado por problemas musculares na coxa.

Ele jogou as três primeiras partidas com Tuchel ao lado de Rüdiger e Azpilicueta no trio de zaga. Empate com o Wolverhampton por 0 a 0 na estreia do alemão, vitórias contra Burnley e Tottenham. Perdeu a sequência seguinte e voltou justamente no fatídico jogo contra o West Brom, agora dividindo espaço com Zouma. Foi expulso aos 30 minutos do primeiro tempo. Uma tentativa de bloqueio na entrada da área que virou uma entrada atrasada em Okay Yokuslu.

Levar cinco gols do quarto pior ataque da Inglaterra foi um susto danado, mas uma defesa que havia sido vazada apenas duas vezes nas 14 partidas anteriores não ficou de repente ruim. E tende a apenas melhorar com a volta de Thiago Silva. Dono de bom passe, ele também deve contribuir para a construção ofensiva, o principal problema dos Blues neste começo de trabalho de Tuchel.

Mesmo com a expulsão na liga, Thiago Silva está relacionado e deve enfrentar o Porto. Pepe vem em uma sequência de partidas pela liga portuguesa e disputou todos os minutos das oitavas de final. Os dois provavelmente estarão em campo. Serão líderes dos sistemas defensivos, os principais destaques dessas equipes à esta altura da temporada. Talvez não seja um duelo cheio de chances de gols e lances plásticos no ataque, mas temos certeza que a classe na linha de zaga estará garantida.

.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.