Champions LeagueEuropa

Parlamento Europeu pede que Uefa tire final da Champions League da Rússia e encerre contrato com a Gazprom

Final da Champions League está marcada para São Petersburgo no dia 28 de maio; Uefa tem reunião nesta sexta para anunciar mudança

Membros do Parlamento Europeu pediram à Uefa que transfiram a final da Champions League de São Petersburgo, na Rússia, e parecem de considerar cidades russas para eventos de futebol internacional. Há jogo marcado para Moscou também pelas Eliminatórias da Copa, além de um clube russo ainda envolvido em jogos por competições europeias.

A Rússia invadiu a Ucrânia na madrugada desta quinta-feira, após um pronunciamento do presidente russo, Vladimir Putin, autorizando uma ação militar no país vizinho. Desde a madrugada há relatos de ataques, com bombardeios a diversas cidades da Ucrânia, inclusive na capital Kiev. O Campeonato Ucraniano foi suspenso inicialmente por 30 dias, com diversos jogadores brasileiros sem conseguirem sair do país.

Além de tirar a final da Champions League da Rússia, o Parlamento Europeu quer que a Uefa encerre o contrato de patrocínio com a Gazprom, empresa majoritariamente estatal de energia da Rússia, que inclusive dá nome ao estádio da final, a Gazprom Arena. A Gazprom é a maior empresa de gás natural do mundo e é responsável pelos principais gasodutos que levam o gás natural da Rússia a países como a Alemanha, por exemplo. Além de patrocinar a Champions League, a empresa russa patrocina também patrocina a Eurocopa.

Os parlamentares europeus enviaram uma carta à Uefa cobrando as medidas do órgão que dirige o futebol no continente. “Nós pedimos que vocês parem de considerar São Petersburgo e outras cidades russas como sedes para competições internacionais de futebol e escolham, como um primeiro passo muito urgente, um local alternativo para a final da Champions League no dia 28 de maio de 2022”.

“Além disso, nós apelamos que vocês que convoquem uma reunião especial do Comitê Executivo da Uefa para encerrar a cooperação com a Gazprom como patrocinadora da Uefa e considerar sansões contra dirigentes russos individuais que são cúmplices na violação da lei internacional”, continua o documento do Parlamento Europeu.

Há informação que a Uefa já trata do plano de contingência para tirar a final da Champions League de São Petesburgo e o anúncio deve acontecer até esta sexta-feira. A Uefa já fez a convocação de uma reunião extraordinária para esta sexta-feira, quando é esperado que sejam decididas as mudanças e anunciadas ao público.

O primeiro-ministro do Reino Unido aumentou a pressão sobre a Uefa em pronunciamento no parlamento britânico nesta quinta-feira. “Uma Rússia que está mais isolada, uma Rússia que tem status de pária, não há chance de ter torneios de futebol na Rússia que invade países soberanos. Uma Rússia que está engajada em um conflito sangrento e debilitante no país eslavo. Que resultado incrível para o presidente Putin”, ironizou Boris Johnson.

A Uefa confirmou que todos os jogos da Liga Europa e Conference League serão disputados normalmente. O Zenit está na Liga Europa e viajou para a Espanha, onde enfrentará o Sevilla pelo segundo jogo da primeira fase eliminatória.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo