Champions League

Outro prodígio do Monaco, Lemar também merece elogios por tudo o que vem jogando

Por tudo o que tem feito neste início de ano, natural que Kylian Mbappé concentre as atenções no Monaco. O garoto de 18 anos anotou 16 gols nos últimos 16 jogos, incluindo cinco nos mata-matas da Liga dos Campeões. No entanto, o elenco de Leonardo Jardim conta com vários talentos. E outro prodígio que vem arrebentando nesta temporada (mas sem o mesmo cartaz) é Thomas Lemar. O ponta surge como uma das peças mais úteis do elenco e vem contribuindo bastante para os sucessos recentes dos alvirrubros, especialmente com assistências. Nesta quarta, o camisa 27 teve atuação decisiva para a classificação às semifinais da Champions. Desequilibrou pela esquerda, além de auxiliar com competência na marcação.

Nascido na ilha de Guadalupe, Lemar chegou à França na adolescência e logo se juntou à base do Caen. Por lá se profissionalizou, antes de ser contratado pelo Monaco em 2015, aos 19 anos. O ponta fez uma boa temporada de estreia, por mais que as lesões tenham atrapalhado. No entanto, sua afirmação aconteceu mesmo nos últimos meses, importantíssimo no esquema de Leonardo Jardim. O jovem só não foi titular em um jogo da Champions, quando os alvirrubros já tinham se garantido nos mata-matas, e se ausentou em apenas quatro rodadas da Ligue 1. É o homem de confiança pelo lado esquerdo do meio-campo, embora seja multifuncional – atua nas duas pontas e também centralizado, além de já ter sido utilizado até mesmo como lateral na temporada passada. Tem 12 gols e 13 assistências em 47 partidas.

VEJA TAMBÉM: O ataque irresistível do Monaco terminou de amassar o Dortmund com outro baile

Diante do Borussia Dortmund, Lemar atazanou a vida de Erik Durm. O lado esquerdo concentrava as principais jogadas do Monaco, também com as subidas de Benjamin Mendy e com a movimentação de Kylian Mbappé. E o camisa 27 deu sua primeira contribuição à vitória aos 17 minutos. Mendy cruzou, Mbappé ajeitou e Lemar colocou a bola na cabeça de Radamel Falcao García. O jovem participava bastante, arrancando nos contra-ataques e criando algumas das melhores jogadas de seu time. A partir da entrada de Ousmane Dembélé, precisou se preocupar um pouco mais com a marcação, ajudando Mendy – com algum sucesso, apesar da jogada que permitiu o gol dos aurinegros. De qualquer maneira, o ponta compensaria. O terceiro tento saiu graças a sua persistência, roubando a bola de Lukasz Piszczek, antes de servir Valère Germain.

Mesmo sofrendo com a marcação no segundo tempo da ida, na Alemanha, Lemar já tinha aparecido com a assistência para o primeiro gol daquele jogo, anotado por Mbappé. Desta vez, porém, sua exibição foi praticamente impecável. Importantíssimo na criação, deu o passe em seis das 16 finalizações do Monaco. Também se destacou pelos números de desarmes e chutes bloqueados, liderando as estatísticas da partida. Isso sem contar as assistências que permitiram a classificação tranquila dos alvirrubros.

Lemar contribui bastante à formação do Monaco. Tem velocidade e poder de decisão, potencializando as virtudes do ataque. Além disso, recompõe bem e dá consistência às linhas de marcação. O lado esquerdo do time de Leonardo Jardim tem desempenhado um papel especial nos bons resultados recentes. O camisa 27 também merece os créditos por tudo aquilo que tem aprontado. Assim como outros do elenco, tem um futuro brilhante pela frente. E a Champions pode confirmar isso ainda mais nas próximas semanas.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo