Champions League
Tendência

No sufoco, Inter passa pelo Barça e está na final

Com uma atuação heróica, Inter de Mourinho consegue eliminar o poderoso Barcelona de Guardiola para avançar à final da Champions League

A Internazionale foi para o Camp Nou com uma boa vantagem diante do Barcelona, já que vencera a partida de ida das semifinais da Liga dos Campeões por 3 a 1. Minutos antes de começar o jogo, o técnico da Inter, José Mourinho, surpreendeu a todos ao colocar Chivu no lugar de Pandev.

O que não surpreendeu ninguém foi a forma como o Barcelona começou a partida, jogando em cima dos italianos. Nos primeiros 20 minutos, o Barça teve 81% de posse de bola. É bem verdade que, durante esse período, aconteceu apenas uma chance boa de gol para os blaugranas. Aos dois minutos, Pedro recebeu passe de Messi e chutou de fora da área, a bola passou perto do gol de Júlio César.

Pedro mais uma vez levou perigo para o gol da Inter aos 22 minutos, quando chutou de primeira após cruzamento de Daniel Alves. A bola passou pertinho da trave. O jogo seguia sob domínio espanhol, mas a Internazionale estava com uma marcação implacável. Só que, aos 27 minutos, após falta em Busquets, Thiago Motta recebeu o cartão vermelho. O brasileiro colocou a mão no rosto do espanhol, e o árbitro entendeu como agressão.

Como era de se esperar, a expulsão fez com que o Barcelona aumentasse a pressão. Aos 32 minutos, Messi fez grande jogada na entrada da área e chutou para excepcional defesa de Júlio César que, com a ponta dos dedos, mandou para escanteio. Seis minutos depois, Daniel Alves recebeu dentro da área e rolou para Ibrahimovic. O sueco chutou em cima de Samuel.

A última chance do Barcelona na primeira etapa foi de Ibrahimovic em cobrança de falta. A bola foi para fora. Na segunda etapa, o Pep Guardiola apostou na entrada de Maxwell no lugar de Gabriel Milito. Mas o panorama da partida seguiu o mesmo. Barcelona com maior posse de bola, mas sem conseguir criar chances muito claras de gol.

Guardiola ainda trocou nos primeiros 20 minutos Ibrahimovic e Busquets, por Bojan e Jeffrén. Mourinho também mexeu na equipe, ao colocar Muntari no lugar de Sneijder. Mesmo com as mudanças ofensivas, o Barça continuava sem conseguir furar o bloqueio italiano.

Aos 36 minutos, o Barcelona criou sua melhor chance no segundo tempo. Messi cruzou para Bojan, que cabeceou forte. A bola triscou a trave de Júlio César. Dois minutos depois, o time espanhol trocou passes na frente da área. Xavi encontrou Piqué, que deu um belo drible para enganar Córdoba e Júlio César e tocou para as redes: 1 a 0 Barcelona.

Faltavam menos de 10 minutos para o fim da partida. E a pressão aumentou. Aos 41 minutos, Xavi chutou forte para defesa de Júlio César, no lance seguinte, mais uma defesa do goleiro brasileiro, após chute de Messi.

O árbitro apontou quatro minutos e, logo aos 46 minutos, Bojan marcou para o Barça, mas o gol foi anulado, já que Touré tinha tocado com a mão no início da jogada. Depois disso o Barcelona não conseguiu marcar o segundo gol, que daria a classificação para o time blaugrana. A derrota por 1 a 0 garantiu a Inter na decisão da Champions contra o Bayern de Munique, no dia 22 de maio, no Santiago Bernabéu.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo