Champions LeagueFrança

“Não acabou”: jornais franceses acreditam em virada, mas criticam PSG

A derrota do Paris Saint-Germain para o Real Madrid por 3 a 1 foi um baque, mas os jornais franceses estamparam palavras de esperança nesta quinta-feira, no dia seguinte ao jogo. Um dos principais esportivos do país, o L’Equipe, estampou “Não acabou” dizendo que o time mantém as chances de classificação nas oitavas de final. Apesar da esperança, os jornais também fizeram críticas ao time e ao técnico Unai Emery.

LEIA MAIS:
– Pelas mãos de Zidane, Real Madrid ressurge nos minutos finais e recobra sua grandeza contra o PSG
– Asensio foi a arma que Zidane precisava para conquistar uma virada crucial contra o PSG

“O Paris ainda pode passar”, afirma o diário Ouest-France. “Mesmo que a derrota seja difícil para o PSG aceitar, dado o cenário, um feito no jogo de volta não está descartado”, escreve ainda o jornal.

O Courrier de l’Ouest é outro a falar que o PSG precisará de “um feito”. Compara até com o desempenho que teve o Barcelona contra o próprio PSG na temporada passada, revertendo os 4 a 0 sofridos no primeiro jogo. Um exagero, claro.

É o que pensa também o Le Parisien, que estampa: “Paris condenado à virada”, também citando o que aconteceu no Camp Nou na temporada passada. Parece um pouco de trauma, além do exagero, já que a arbitragem na Catalunha foi muito prejudicial ao PSG – que, por sua vez, foi muito mal em campo.

Alguns jornais foram mais críticos ao PSG, como La Provence e Télégramme. Os dois citam “uma lição de realismo” aos parisienses no estádio Santiago Bernabéu. O famoso choque de realidade. No L’Est Républicain, a crítica foi que o PSG “não conseguiu manter a distância”.

O jornal Le Figaro foi um dos mais duros com o PSG e, especialmente, com o técnico Unai Emery, questionando suas decisões. “O futuro irá dizer como o vestiário reagirá à ‘escolha tática’ de deixar o capitão Thiago Silva fora”, diz o diário. “De qualquer forma, Unai Emery não encontrou as chances para permitir que o PSG tivesse a serenidade necessária para resistir no final do jogo”.

Tudo será decidido no dia 6 de março, no Parc des Princes, quando os dois times voltam a se enfrentar. O PSG precisa de uma vitória por 2 a 0 para avançar nos gols fora de casa ou por mais de três gols de diferença para avançar no tempo normal. A expectativa já começa a ser criada. Que rufem os tambores.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo