Champions League

Mbappé não se cansa de impressionar: mais uma noite cirúrgica e completa pela Champions

Kylian Mbappé demonstra uma maturidade incomum para um jogador de 18 anos. O atacante do Monaco possui uma frieza imensa para alguém tão pouco rodado no futebol profissional – e ainda menos na elite do futebol europeu. A inexperiência, porém, não é empecilho para o garoto fazer maravilhas na Liga dos Campeões. Mais uma vez, o camisa 29 decidiu. Marcou dois gols na vitória sobre o Borussia Dortmund no Signal Iduna Park, por 3 a 2, e arrancou excelente vantagem para os alvirrubros fora de casa. Em um time que jogou de maneira bastante eficiente, à espreita dos erros dos adversários, o prodígio cumpriu com perfeição as orientações de Leonardo Jardim.

VEJA TAMBÉM: O Dortmund se reergueu, mas o Monaco acaba voltando para casa com ótima vantagem

Nesta quarta, Mbappé reforçou algumas de suas características, essenciais a um grande atacante. É verdade que foi o segundo que pegou menos na bola entre os titulares de seu time. Mas se empenhou sem a bola e, sobretudo, desequilibrou quando apareceu. Movimentou-se com inteligência, aproveitando os espaços da defesa aurinegra, especialmente pelos lados do campo. Partiu para cima, incomodando com seus dribles e arrancadas nos contra-ataques. Cavou um pênalti, desperdiçado por Fabinho. Teve oportunismo (apesar de impedido) ao marcar o primeiro gol. E foi brilhante ao definir o triunfo dos monegascos no segundo tempo, ao dar o combate e finalizar com uma tranquilidade imensa. Noite completa, digna de aplausos.

Se o Monaco reforça suas expectativas na Liga dos Campeões, Mbappé tem grande parte nisso. O garoto potencializa as virtudes coletivas, em um time de vocação ofensiva e intensa. Não à toa, faz a diferença nos mata-matas da competição continental. Ao longo da fase de grupos, o camisa 29 mal participou, entrando em campo apenas três vezes, e sempre nos minutos finais dos embates. A partir das oitavas, ganhou a titularidade e preponderou. Marcou um gol em cada jogo contra o Manchester City, protagonizando a classificação cheia de reviravoltas. Agora, deixa os alvirrubros a um passo das semifinais, por tudo aquilo que proporcionou no Signal Iduna Park.

Diante do que vem jogando nos últimos meses, não seria exagero colocar Mbappé entre os melhores atacantes do mundo neste momento – não necessariamente por grife, e sim por efetividade. Desde janeiro, o novato anotou 15 tentos e deu quatro assistências em 14 partidas. Em média, neste período, marcou ou serviu um gol a cada 59,4 minutos em campo. E ainda possui o diferencial de fazer parte de uma rotação com boas opções ao ataque do Monaco, ficando no banco em algumas ocasiões. Chega à reta final da temporada inteiro e voando. Briga pela conquista da Ligue 1 e da Copa da França, bem como encabeça uma campanha na Champions que pode ser histórica. Não é só o futuro que se mostra promissor a Mbappé: o presente já é brilhante.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo