Champions League

Lens vira sobre o Arsenal, vence e começa a sonhar grande na Champions

Com primeira vitória na Champions League em 21 anos, Lens assume liderança do Grupo B e passa a almejar o mata-mata

O Racing Club de Lens faz apenas sua terceira participação na Champions League na edição 2023/24, perdeu peças importantes da campanha vice-campeã francesa da temporada passada e é o atual 15º colocado na Ligue 1, com sete pontos em sete rodadas. Na teoria, tudo isso colocava o Lens como forte candidato à lanterna do Grupo B do torneio continental, que conta com Arsenal, Sevilla (atual campeão da Liga Europa) e PSV (campeão europeu 1988). A realidade, no entanto, é outra, para a alegria dos 38 mil torcedores que foram ao estádio Bollaert-Delelis nesta terça-feira (3) presenciar a vitória do Aurirrubro sobre o vice-líder da Premier League.

Pela segunda rodada da fase de grupos da Champions, o Lens derrotou o Arsenal de virada por 2 a 1 e, com o empate entre PSV e Sevilla, assumiu a liderança do Grupo B. O brasileiro Gabriel Jesus abriu o placar para os ingleses no começo da partida, mas Adrien Thomasson empatou rapidamente com um bonito gol. No segundo tempo, Elye Wahi virou o confronto, enquanto a melhor defesa da última Ligue 1 assegurou os três pontos na reta final.

A valente atuação do Lens fez valer a bonita festa dos torcedores nas arquibancadas. Ao apito final, a transmissão da partida flagrou aurirrubros emocionados com a vitória, a primeira da equipe na Champions League desde outubro de 2002.

O jogo

Antes da bola rolar, os torcedores do Lens deram um show à parte no Bollaert-Delelis, com um enorme bandeirão para marcar a primeira partida em casa do clube pela Champions League em quase 21 anos. Já com o apito do árbitro, o Arsenal mostrou seu favoritismo e saiu na frente com Gabriel Jesus. Após Saka interceptar uma tentativa de passe no campo de ataque aos 13 minutos, o atacante brasileiro recebeu na entrada da área, limpou a marcação ajeitando para o pé direito e finalizou rasteiro cruzado, tirando completamente do goleiro Brice Samba.

Com o tento, Jesus passou a ser o sétimo maior artilheiro brasileiro na história da Champions, empatado com Roberto Firmino com 22 gols. O ex-Liverpool, no entanto, disputou 57 jogos pela competição, enquanto o camisa 9 do Arsenal participou de 40 e já soma duas bolas na rede na atual edição.

Gabriel Jesus marcou seu 22º gol na Champions League e igualou Roberto Firmino como o sétimo maior artilheiro brasileiro do torneio (Foto: Icon sport)

Mas a vantagem visitante durou pouco. Aos 24 minutos, Deiver Machado aproveitou o domínio ruim de Tomiyasu, roubou em velocidade pela esquerda no campo de ataque e mandou um balão na entrada da área para Elye Wahi. O atacante dominou bonito com o peito e foi acrobático ao ajeitar para Thomasson, que chegou batendo de primeira dentro da área e acertou um lindo arremate na bochecha esquerda da rede de David Raya, empatando o confronto.

O Arsenal ainda teve duas chances de ficar à frente novamente no início da segunda etapa. Na primeira, Trossard recebeu de Havertz na área, deixou o marcador no chão com um corte para a direita e finalizou. O chute acabou saindo fraco, e Samba defendeu com a perna antes de segurar a bola que voltaria em sua direção após desvio da defesa.

Já a segunda foi em cobrança ensaiada de escanteio. Odegaard bateu pela esquerda na direção da marca do pênalti, três jogadores dos Gunners correram na direção da primeira trave e abriram espaço para Tomiyasu chegar batendo de primeira com o pé esquerdo. Samba apareceu novamente e fez uma enorme intervenção com a perna direita.

As defesas do goleiro foram fundamentais para o Lens, que virou o jogo três minutos depois da oportunidade desperdiçada por Tomiyasu. Aos 23, Frankowski tabelou pela direita, superou a marcação na velocidade e cruzou para área, onde Elye Wahi estava livre e com espaço para chutar de primeira no canto direito de David Raya.

Com o placar favorável, o Lens se segurou até o fim para ficar com os três pontos. Antes do apito final, o time francês precisou enfrentar uma enorme pressão do Arsenal nos últimos minutos. Reiss Nelson teve boa chance de deixar tudo igual ao completar cruzamento de Nketiah, mas Jonathan Gradit se jogou na bola e garantiu a vitória.

Repeteco

O triunfo desta terça-feira certamente foi histórico para o Lens por todas as circunstâncias, mas não foi novidade. Na Champions League de 1998/1999, o time francês já havia derrotado o Arsenal por 1 a 0, também na fase de grupos, fora de casa. Como mandante, empatou em 1 a 1 com o clube inglês.

Apesar da vitória que completará 25 anos em novembro, o Lens não avançou ao mata-mata daquela edição. Agora, tem uma boa oportunidade de passar da fase de grupos da Champions pela primeira vez. Com quatro pontos em duas partidas, é o líder do Grupo B, seguido de perto pelo Arsenal que tem três. O Sevilla, com dois, é o terceiro colocado, enquanto o PSV soma um ponto e aparece na lanterna.

Foto de Felipe Novis

Felipe Novis

Felipe Novis nasceu em São Paulo (SP) e cursa jornalismo na Faculdade Cásper Líbero. Antes de escrever para a Trivela, passou pela Gazeta Esportiva.
Botão Voltar ao topo