Champions League

Grupo G: Leicester, Porto, Club Brugge e Copenhague

Por Bruno Bonsanti

Como será a Champions League do Leicester? O atual campeão inglês disputa a competição pela primeira vez. Mas, por ter vencido a Premier League, entrou no sorteio como cabeça de chave e deu sorte com as bolinhas. Caiu em um grupo bastante acessível, no qual pode se classificar sem grandes problemas. O principal adversário é o Porto, duas vezes o melhor time da Europa e presença constante na fase de mata-mata. Embora não tão fortes quanto em tempos recentes, a tendência é ver os portugueses na primeira posição.

As Raposas de Ranieri brigarão com o Clube Brugge, que nunca passou da fase de grupos na era moderna da Champions, e o Copenhague, que só conseguiu avançar às oitavas de final em 2010/11. Caso o Leicester recupere um pouco do futebol apresentado na última temporada, o que ainda não fez nas primeiras rodadas do Campeonato Inglês, tem boas possibilidades de ficar pelo menos com a segunda vaga.

LEIA MAIS: GUIA DA CHAMPIONS LEAGUE 2016/17

Jogador-chave
Mahrez, o craque do Leicester (Foto: AP)
Mahrez, o craque do Leicester (Foto: AP)

Riyad Mahrez (Leicester)

Diferente da temporada passada, a qual começou voando, com quatro gols nas três primeiras rodadas, Mahrez ainda está devagar. Foi apenas uma vez às redes, cobrando pênalti, na derrota por 2 a 1 para o Hull City. Mas passa pelos seu pés qualquer possibilidade de o Leicester chegar longe na Champions League. Dentro do bom elenco de Ranieri, ele é o único capaz de realmente fazer coisas diferentes dentro de campo e decidir partidas com um drible, um passe ou um golaço.

Fique de olho
Otávio enfrentando a Roma (Foto: AP)
Otávio enfrentando a Roma (Foto: AP)

Porto em busca da glória perdida

O Porto não passa por uma fase muito boa. Não vence o Campeonato Português há três temporadas e, em duas delas, ficou na terceira posição, na prática, a lanterna entre os grandes do país. Mesmo nas competições europeias não vem fazendo muita coisa de relevante e parou na fase de grupos da última Champions. A boa notícia é que o elenco do técnico Nuno Espírito Santo tem jovens interessantes que, neste contexto, podem ganhar chances. O brasileiro Otávio, ex-Internacional, é um deles: depois de um ano e meio emprestado ao Vitória de Guimarães, foi titular em cinco das seis partidas dos Dragões nesta temporada. Rúben Neves, 19 anos, é outra promessa que pode ter mais espaço no time titular. Óliver Torres, do Atlético de Madrid, voltou para sua segunda passagem por empréstimo no Porto.

A contratação
Slimani: novo atacante do Leicester (Foto: AP)
Slimani: novo atacante do Leicester (Foto: AP)

Islam Slimani (Leicester)

O Leicester aprofundou o elenco da última temporada para a disputa de mais uma competição, e o grande nome trazido para o ataque foi o do argelino Slimani, que havia marcado 27 gols em 33 partidas de Campeonato Português pelo Sporting na última temporada. Tem velocidade, arrancada e faro de artilheiro. Pode atuar ao lado de Vardy ou ser um ótimo substituto para o atacante inglês.

O brasileiro
Felipe Gedoz, o brasileiro do Club Brugge (Foto: AP)
Felipe Gedoz, o brasileiro do Club Brugge (Foto: AP)

Felipe Gedoz (Club Brugge)

De Muçum, no Rio Grande do Sul, a Bruges, na Bélgica. Felipe Gedoz, 23 anos, foi uma das principais revelações da Libertadores de 2014 e chegou a ser especulado em clubes brasileiros, mas foi para o Club Brugge. Está há duas temporadas na Europa. A primeira foi boa, com 10 gols e sete assistências em 26 jogos como titular, em todas as competições. Mas uma pubalgia atrapalhou bastante a segunda, na qual foi às redes apenas uma vez. Vem pouco a pouco recuperando seu lugar na equipe e começou jogando as últimas duas rodadas do Belgão.

A história

A melhor campanha do Copenhague

O Copenhague, atual campeão dinamarquês (seu 11º título nacional), não tem uma longa história na Champions League, mas uma vez conseguiu avançar às oitavas de final. Em 2010/11, caiu no grupo de Barcelona, Rubin Kazan e Panathinaikos. Com direito a empate em casa diante dos espanhóis, eventuais campeões, terminou na segunda posição, com 10 pontos. Cruzou com o Chelsea nas oitavas de final e acabou eliminado graças à derrota na Dinamarca por 2 a 0. Em Stamford Bridge, arrancou um honroso empate sem gols.

Chamada Trivela FC 640X63

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo