Champions League

Fantasmas da Champions League voltam a assombrar Mbappé

Em sua oitava temporada jogando a Champions, Mbappé busca se despedir do PSG com título inédito para ele e para o clube

O início desta temporada marcou uma curta, mas nova era para Kylian Mbappé no Paris Saint-Germain. Sem ter de dividir o protagonismo com Neymar e Lionel Messi, o francês teria finalmente a responsabilidade de ser o cara da equipe. E até aqui, ele vem conseguindo com maestria. Artilheiro da Ligue 1, em que seu time já se consagrou campeão, o camisa 7 é também um dos líderes em gols da Champions League, ao lado de Harry Kane e Luuk de Jong, com 8 gols.

Porém, seu desempenho aquém do esperado no primeiro jogo da semifinal do torneio europeu de 2023/2024 acendeu uma luz de alerta. Mesmo acertando um chute na trave no Signal Iduna Park, Mbappé não teve uma grande exibição na derrota do PSG por 1 a 0 para o Borussia Dortmund, que dominou a partida na maior parte do tempo.

O título que falta

O jogador, que já atuou em mais finais de Copa do Mundo do que de Champions League (2 contra 1), terá a possibilidade na próxima semana de se livrar do fantasma que se tornou a competição de clubes.

Individualmente, não há o que falar sobre o desempenho do camisa 7. Os 8 gols da atual temporada na Champions League são os mesmos de 2020/2021, sendo até aqui o máximo que já fez em uma só edição. Mas no coletivo, ainda falta algo para que finalmente Mbappé conquiste a taça que ainda não tem no currículo.

Histórico de quases

Com apenas 25 anos, o atacante está atuando pela oitava vez na Champions League. Em 2016/2017, Mbappé escutou pela primeira vez o hino da competição europeia, e ficou próximo de levantar a orelhuda em um título inédito também para o seu ex-clube. Entretanto, após desbancar o Manchester City, o Monaco caiu nas semifinais para a Juventus.

A partir da temporada seguinte, Mbappé passou a jogar a competição pelo Paris Saint-Germain. E em suas duas primeiras temporadas, duas grandes decepções. Em 2017/2018, o time francês foi eliminado pelo futuro campeão Real Madrid, e em 2018/2019, uma queda para o Manchester United surpreendeu.

Na temporada seguinte, o PSG viveu o melhor ano coletivo, e Mbappé inclusive foi o destaque ao lado de Neymar, levando o time até a final da competição. Porém, um gol de Kingsley Coman deu o título ao Bayern de Munique. Em 2020/2021, o sabor foi novamente agridoce, com a eliminação do time francês para o Manchester City, mas foi em 2021/2022 que se desenhou uma grande reformulação, após a queda para o Real Madrid novamente nas oitavas de final.

Ainda há tempo

Mesmo sem outros grandes astros, Mbappé foi capaz de conduzir o time francês para a semifinal, e sendo o favorito para os duelos contra o Borussia Dortmund. Por mais decepcionante que tenha sido o jogo de ida, o Paris Saint-Germain conta com ele para conquistar esse inédito título, ainda mais sendo essa a sua última temporada com a camisa do time da capital.

No Real Madrid, Mbappé encontrará não só um elenco melhor, como também um vestiário unido com o técnico Carlo Ancelotti. Mas antes de deixar o time merengue ainda mais forte, ele espera levar o clube em que é o maior artilheiro da história à glória máxima, e como o protagonista.

Foto de Vanderson Pimentel

Vanderson Pimentel

Jornalista formado em 2013, e apaixonado por futebol desde a infância. Em redações, também passou por Estadão e UOL.
Botão Voltar ao topo