Champions League

Falta de intensidade do PSG deixa Borussia Dortmund em vantagem na semi da Champions

Com um ritmo abaixo do ideal, o PSG perdeu para o Borussia Dortmund por 1 a 0 na ida da semifinal da Champions League

Nesta quarta-feira (1), o Borussia Dortmund venceu o PSG por 1 a 0, no Signal Iduna Park, pelo jogo de ida da semifinal da Champions League. Com o resultado, os Aurinegros estão em vantagem para buscar uma vaga na final da competição, precisando apenas empatar (ou vencer) para se classificar. Os parisienses terão que ganhar por dois ou mais gols de diferença. Um triunfo por um gol leva para a prorrogação e, se necessário, pênaltis.

E o que ajuda a explicar a derrota do PSG foi a clara falta de intensidade. Recém-campeão da Ligue 1, o time de Luis Enrique jogou em um ritmo abaixo do que pede uma decisão de Liga dos Campeões. Aqui também cabe ressaltar o Borussia Dortmund, que soube anular Mbappé e foi preciso lá na frente. Agora, resta saber se os parisienses vão acordar para vida na próxima semana, até porque o BVB fez sua parte na ida.

Como foi Borussia Dortmund x PSG pela Champions League

A verdade é que o 1º tempo foi bem esquisito. A princípio, Borussia Dortmund e PSG parece que não entraram em campo para uma decisão de Champions League. Isso porque os parisienses até tentaram controlar a partida através da posse de bola, mas sem causar real perigo à real defesa adversária graças a uma falta de intensidade e criatividade absurda. Por outro lado, os Aurinegros tropeçaram nas próprias pernas.

O Borussia Dortmund abusou dos passes errados, principalmente nos toques curtos. Só que o PSG também não foi capaz de jogar no erro do rival. E em uma semifinal de Liga dos Campeões, geralmente quem se dá melhor é aquele que está mais ligado. Nesse roteiro, o BVB mudou o rumo do jogo comum lindo lançamento de Schlotterbeck lá do campo de defesa nas costas da marcação dos parisienses.

A bola encontrou Fullkrug, que dominou em direção à grande área e, mesmo pressionado por Lucas Hernández, acertou um chute forte por baixo para superar Donnarumma. Um típico gol de centroavante. Com a vantagem no placar, o Borussia Dortmund continuou pressionando a defesa do PSG, tanto que teve outras finalizações na etapa inicial. E isso foi tudo até o intervalo. Os parisienses sucumbiram diante dos Aurinegros.

A fera acordou, mas não foi suficiente

Nesse momento você deve estar se perguntando: cadê o Mbappé nessa história. Bom, no 2º tempo ele acordou. Em uma jogada individual pela esquerda, o craque do PSG cortou para a perna direita e, já dentro da área, mandou um torpedo na trave. No rebote, Hakimi acertou o poste de novo. Uma coisa estava clara: o Borussia Dortmund não ia ter vida fácil para segurar a vitória em casa.

Dali para frente, a ida da semi da Champions ficou muito mais aberta. Se os parisienses tentavam o empate a qualquer custo, o BVB percebeu que uma retranca não seria a melhor abordagem e também se arriscou no setor ofensivo. Por incrível que pareça, quem quase balançou as redes foi o Borussia Dortmund, quando Sanchou superou a defesa do PSG e cruzou para Fullkrug, que chutou de primeira quase na pequena área, mas para fora.

Entretanto, os parisienses não foram eficientes, e acabaram pagando o preço com o tropeço diante dos Aurinegros. Para a volta, Luis Enrique terá que fazer diferente para reverter o placar. Um ponto importante que o PSG também pecou foi na postura. Já o Borussia Dortmund sabe que nada está resolvido, porém, uma vaga na final só depende de si.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Formado em Jornalismo pela Unesp, é apaixonado por esportes, acima de tudo futebol. Ama escrever sobre o que acontece dentro e fora de campo. Após passar por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia, se juntou à equipe da Trivela com muita vontade de continuar crescendo.
Botão Voltar ao topo