A semana da Champions League serviu para ressaltar um pouco mais como e podem ser dois nomes frequentes entre os astros do torneio ao longo desta década. Os dois jovens protagonizaram atuações espetaculares, para evidenciar o alto nível em que atuam e também o quanto ainda podem construir na competição continental. E o sucesso de um influenciou o outro. Haaland afirmou que a tripleta de Mbappé contra o o motivou um pouco mais, antes de destruir o Sevilla com dois gols e uma assistência.

“O Mbappé fez um grande jogo, com três gols. Foi uma motivação para mm, para dar tudo hoje. Eu agradeço a motivação”, declarou Haaland, em entrevista à TNT Sports. O atacante ainda ressaltou o gosto que tem por atuar na competição continental: “Eu me sinto bem, é importante ganhar na Champions League. Jogar a Champions é um prazer para mim”.

Para o centroavante, o confronto com o Sevilla ainda não está resolvido e o Borussia Dortmund precisará repetir sua mentalidade no Signal Iduna Park: “Temos que ir jogo a jogo. Hoje ganhamos com três gols. Temos que atacar no próximo jogo contra o Sevilla, ainda não terminou”. Pessoalmente, o jovem também ficou satisfeito com seu rendimento: “Eu tento dar tudo quando estou em campo. Os atacantes têm que marcar gols. Tem sido bom por enquanto”.

Haaland chegou aos 18 gols na Champions, em apenas 13 partidas pela competição continental. É o 76° maior goleador da LC e o único com média superior a um tento por jogo entre os 100 primeiros da lista. Depois do grande impacto que causou em sua primeira temporada no torneio, mesmo defendendo o modesto Red Bull Salzburg, o centroavante consegue manter o alto nível na atual campanha. O Borussia Dortmund vive sob desconfianças, mas tem o artilheiro desta edição, com oito gols. E os aurinegros tendem a ir um pouco mais longe, depois da vitória por 3 a 2 sobre o Sevilla na visita à Andaluzia.

Mbappé tem um pouco mais de experiência na Champions, mas menos regularidade. Esta é sua quinta participação no torneio, explodindo após conduzir o Monaco às semifinais de 2016/17. A exibição contra o Barcelona, ainda assim, foi sua melhor noite pelo torneio. O atacante do Paris Saint-Germain criou boas ocasiões e deu muito trabalho por sua velocidade, embora o destaque tenha ficado à capacidade de conclusão nos três tentos. Com 24 gols em 41 aparições pela Champions, o francês já está entre os 40 maiores artilheiros do torneio. Ocupa a prateleira de Élber e José Altafini ‘Mazzola’, com apenas dois tentos a menos que .

Pela idade e pelo potencial, Mbappé e Haaland são virtuais candidatos a se aproximarem dos números absurdos de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi na Champions. Obviamente, não dá para prever por quanto tempo poderão render ou mesmo qual o teto de desenvolvimento. O talento de ambos é óbvio, embora a potência física seja importante desde já ao jogo de ambos. O mais bacana é ver como ambos podem se motivar, com uma diferença de idade de menos de dois anos entre si. A competição particular, aliás, foi um fator essencial para levar Messi e CR7 tão longe.