Champions League

Asensio: o substituto de impacto de Zidane nos dois jogos contra o Bayern

“Quem contratou Asensio por € 3,5 milhões merece um monumento”, disse o diretor-técnico do Bayern de Munique, Michael Reschke, em entrevista ao Marca, antes do jogo de volta das quartas de final da Champions League, contra o Real Madrid. O meia espanhol  de 21 anos já havia entrado muito bem na primeira partida, em Munique, e nesta terça-feira, voltou a brilhar a partir do banco de reservas, com o golaço que fechou a vitória merengue por 4 a 2.

LEIA MAIS: Entre tantas grandes atuações, Marcelo possivelmente fez sua maior: foi enorme contra o Bayern

A contratação de Asensio, do Mallorca, foi anunciada em dezembro de 2014. Como a maioria dos jogadores do universo, ele também era especulado no Barcelona, que estava sob embargo de transferências. O jovem passou os seis meses restantes daquela temporada no seu clube formador antes de se apresentar ao Santiago Bernabéu. Ainda muito jovem, aos 19 anos, foi emprestado para o Espanyol porque não teria espaço no estelar elenco do Real. Pelo clube catalão, atuou 34 vezes no Campeonato Espanhol, 33 como titular, deu 12 assistências e marcou quatro gols.

Asensio voltou ao Real Madrid, no começo da atual temporada, e tem sido um reserva de luxo para o técnico Zidane. Das suas 29 partidas, fez apenas 16 como titular, sendo seis na Copa do Rei, competição em que geralmente os gigantes usam times alternativos. Entra para mudar o jogo, como fez nos dois duelos contra o Bayern de Munique.

A partir do momento em que Asensio pisou o gramado da Allianz Arena, por volta dos 15 minutos do segundo tempo, o Real Madrid passou a ter mais controle do meio-campo, aproveitando a superioridade numérica, graças à expulsão de Javi Martínez. Foi dele o passe para Cristiano Ronaldo marcar o gol da vitória do time espanhol.

Nesta terça-feira, entrou por volta dos 20 minutos do segundo tempo e mais uma vez teve impacto decisivo para o Real Madrid. E contra um dos melhores zagueiros do mundo. Já era o fim da prorrogação, e o dono da casa vencia por 3 a 2. Com o Bayern todo aberto buscando um milagre, Asensio interceptou um passe, antes do meio-campo, e foi avançando. Tinha Cristiano Ronaldo à esquerda, mas, com confiança incomum para seus 21 anos, decidiu pela jogada individual.

Havia Boateng e Hummels pela frente, uma dupla de zaga de muito respeito. O primeiro corte, para a direita, já deixou Hummels um pouco tonto. Asensio entrou na área e novamente puxou para a perna esquerda, fintando o zagueiro alemão, e bateu cruzado de perna direita. Um golaço de um jogador de muito futuro.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo