Champions League

O Arsenal não tomou conhecimento do Lens e aplicou uma goleada para confirmar sua classificação

Com cinco gols só no primeiro tempo, o Arsenal goleou o Lens em Londres, confirmou sua classificação às oitavas de final da Champions League e ainda assegurou a liderança do Grupo B

O Arsenal confirmou sua classificação para as oitavas de final da Champions League e a liderança do Grupo B de forma categórica. Nesta quarta-feira, o time comandado por Mikel Arteta não tomou conhecimento do Lens, dono da quarta melhor defesa da Ligue 1, e aplicou uma sonora goleada por 6 a 0 no Emirates Stadium, pela quinta e penúltima rodada da fase de grupos. Kai Havertz, Gabriel Jesus, Bukayo Saka, Gabriel Martinelli e Martin Odegaard abriram uma vantagem de cinco gols no primeiro tempo, enquanto Jorginho ampliou de pênalti no fim da segunda etapa.

Com 12 pontos conquistados em cinco jogos, o Arsenal não pode mais ser alcançado na primeira posição e apenas cumprirá tabela diante do PSV, em Eindhoven, pela última rodada da fase de grupos. A goleada no Emirates também garantiu o clube holandês no mata-mata. O Lens até consegue empatar em pontos com os Rood-Witten caso vença o Sevilla em seu próximo compromisso pelo torneio, mas fica em desvantagem no confronto direto, primeiro critério de desempate.

A vitória elástica desta quarta-feira ainda serviu para os Gunners manterem e superarem algumas marcas importantes. A equipe de Arteta se manteve invita como mandante nesta temporada, agora com oito vitórias, dois empates, 29 gols marcados e apenas sete sofridos. Além disso, o Arsenal se tornou o primeiro clube inglês a ir para o intervalo vencendo por cinco gols de diferença em um jogo de Champions League e o primeiro entre todos os países a ter cinco jogadores diferentes marcando em um primeiro tempo da competição.

Individualmente, a goleada também favoreceu Bukayo Saka e Gabriel Jesus. O inglês se tornou o segundo jogador das cinco principais ligas europeias a dar dez assistências na temporada somando todas as competições por clubes, empatando com Florian Wirtz do Bayer Leverkusen, e se isolou como goleador do Arsenal na temporada, com sete bolas na rede. Já o camisa 9 se tornou o primeiro a marcar em todas as suas primeiras quatro partidas de Champions por uma equipe inglesa e agora tem quatro gols nesta edição do torneio, um a menos que os artilheiros Álvaro Morata (Atlético de Madrid), Erling Haaland (Manchester City) e Rasmus Hojlund (Manchester United).

Quatro gols em 14 minutos

O Arsenal fez um início de partida avassalador e em 27 minutos já vencia por 4 a 0. Quem abriu o placar foi Kai Havertz, aos 13, aproveitando que Gabriel Jesus subiu mais que o zagueiro Kevin Danso e tocou de cabeça para a pequena área, onde o alemão desviou de pé esquerdo para superar o goleiro Brice Samba.

Aos 20, foi a vez de Gabriel Jesus deixar o seu. Bukayo Saka saiu da direita para dentro superando três marcadores, dividiu na entrada da área com o quarto e não desistiu mesmo deixando a bola escapar, indo até a área para tirar de Facundo Medina e passar para o brasileiro. De frente para o gol, o camisa 9 teve frieza para cortar Danso e finalizar cruzado rasteiro.

O segundo gol pareceu ter nocauteado o Lens, que não foi capaz de evitar a avalanche de gols que estava por vir. Aos 23 minutos, Gabriel Martinelli invadiu a área, encarou a marcação de Jonathan Gradit e bateu de pé direito. Samba defendeu o chute que saiu relativamente fraco e no meio, mas espalmou em cima de Saka, que só deixou a bola bater na sua coxa para balançar a rede.

Aos 27, nova jogada pela esquerda com Martinelli. O brasileiro foi conduzindo em velocidade até a área, colocando Gradit para dançar, e tentou nova finalização colocada. Dessa vez, ele pegou como queria na bola e acertou a bochecha esquerda do gol do Lens para marcar o quarto do Arsenal.

Sem ter o que fazer e sabendo que uma reação de cinco gols em pouco mais de 60 minutos era impossível, o Lens ofereceu pouquíssimo perigo para o goleiro David Raya. A melhor oportunidade foi ainda na primeira etapa, aos 40 minutos, em arremate de Facundo Medina que carimbou a trave. Pouco depois, já nos acréscimos, os Gunners voltaram ao ataque com Takehiro Tomiyasu fazendo a ultrapassagem pela direita, recebendo passe de Saka, entrando na área e cruzando na segunda trave para Martin Odegaard acertar um belo voleio de primeira: 5 a 0.

Arsenal diminui o ritmo, Arteta roda o elenco e Jorginho fecha a goleada

O ritmo avassalador do Arsenal no primeiro tempo caiu consideravelmente após o intervalo. Com a vitória, a classificação e a liderança do Grupo B garantidas, Arteta optou por sacar alguns de seus titulares e fazer com que alguns suplentes participassem de boa parte da goleada. Oleksandr Zinchenko e Tomiyasu foram os primeiros a serem substituídos, dando lugar para Jakub Kiwior e Benjamin White. No decorrer da segunda etapa, entraram também Reiss Nelson, Edward Nketiah e o ítalo-brasileiro Jorginho.

Jorginho, inclusive, foi o responsável por fechar a goleada dos Gunners. Já na reta final, o meio-campista converteu o pênalti cometido por Abdukodir Khusanov, que tocou na bola com o braço ao dividir com Martinelli dentro da área, e anotou seu primeiro gol com a camisa do Arsenal.

Foto de Felipe Novis

Felipe Novis

Felipe Novis nasceu em São Paulo (SP) e cursa jornalismo na Faculdade Cásper Líbero. Antes de escrever para a Trivela, passou pela Gazeta Esportiva.
Botão Voltar ao topo