Champions League

A trave foi a maior aliada do Arsenal no empate contra o valente PSV em jogo de classificados na Champions League

O PSV fez de tudo para ganhar do Arsenal em casa, mas foi parado pela trave no Grupo B da Champions League

Nesta terça-feira (12), o PSV empatou com o Arsenal por 1 x 1, no Philips Stadion, pela 6ª rodada do Grupo B da Champions League. Com o resultado, os Gunners garantiram a classificação às oitavas de final do torneio na 1ª colocação com 13 pontos. Já os Boeren ficaram com a segunda vaga à próxima fase com nove pontos.

Com uma campanha de 15 vitórias em 15 jogos na Eredivisie, o PSV entrou em campo invicto jogando em casa na temporada e com sede de vitória para elevar a moral antes do mata-mata da Champions League. E isso só não aconteceu graças à trave, que foi a grande aliada do Arsenal na Holanda.

Como foi PSV x Arsenal pela Champions League

O jogo começou bastante estudado por Peter Bosz e Mikel Arteta. Aos cinco minutos do 1º tempo, O PSV chegou bem com uma rápida transição ofensiva. Bola foi enfiada na ponta-direita e cruzada rasteira na marca do pênalti para van Aanholt. Ele tromba na marcação e a bola sobra limpa para Pepi, que chuta em direção ao gol livre, mas Gabriel Magalhães consegue colocar o pé na frente para mandar a bola para escanteio.

Já aos 18 minutos, Teze  fez um cruzamento da diagonal direita da área e encontrou Vertessen, que ganhou da marcação para atacar a bola e cabecear. Só que ela parou no pé da trave. Os Boeren voltaram a apresentar pouco tempo depois, quando Bakayoko fez linda jogada individual pelo lado direito. Sem espaço perto da linha de fundo, ele carregou a bola em direção ao meio e arriscou uma bomba de fora da área, mas ela passou com perigo para fora.

O Arsenal não conseguia avançar quando tinha a posse de bola para criar finalizações ou jogadas de ataque. Os Gunners arriscaram o primeiro chute somente aos 28 minutos da etapa inicial. Na intermediária, Elneny mandou um petardo por baixo. A bola foi rasteira e com curva, beijando a trave antes de sair pela linha de fundo. Com o PSV tentando martelar a defesa adversária, um verdadeiro banho de água fria aconteceu antes da ida para o intervalo.

Aos 41 minutos, o Arsenal construiu bom lance pela direita. Cedric e Nelson tabelaram, e a bola foi passada limpa para Nketiah na meia-lua. Ele bateu cruzado de perna esquerda e balançou as redes depois da bola beliscar a trave. Nos acréscimos, os Boeren tentaram nova finalização com Bakayoko, que levou a bola da direita para o meio e chutou forte por baixo, mas foi parado pelo goleiro dos Gunners.

De novo, a trave foi personagem

Melhor na partida, o PSV voltou dos vestiários na mesma pegada e com o objetivo de furar o bloqueio do Arsenal. Logo no primeiro minuto do 2º tempo, Bakayoko rolou a bola para Vertessen na meia-lua. Ele finalizou por baixo, mas a bola passou tirando tinta da trave. De tanto insistir, os Boeren finalmente balançaram as redes dos Gunners.

Aos quatro minutos, uma saída de bola em velocidade desde o goleiro foi acelerada por Tillman, que fez lindo lançamento por baixo para Pepi. Ele percebeu a passagem de Vertessen pela esquerda em direção à grande área e passou para o camisa 32, que chutou colocado. A bola ainda tocou na trave antes de entrar no gol.

Já aos 13 minutos, o Arsenal tentou responder após cruzamento de Cedric pela direita. A bola foi levantada para Nketiah na segunda trave, mas o cabeceio parou na rede pelo lado de fora. Seis minutos depois, Nelson recebeu a bola também na direita e entrou na área para finalizar. Contudo, o chute também parou na rede pelo lado de fora.

No lance seguinte, o PSV voltou a assustar os Gunners. Pepi recebeu passe, entrou na área e, aos trancos e barrancos com a marcação, conseguiu chutar para o gol. A bola ainda desviou no defensor e explodiu na trave. Após um período de emoções, a partida voltou a ficar amarrada.

Somente aos 35 minutos da etapa final, o Arsenal chegou com perigo e até mesmo balançou as redes dos Boeren, mas o lance foi anulado. Após cobrança de falta lateral de Odegaard, a bola encontrou Gabriel Magalhães, que atrapalhou a marcação do PSV na saída errada de Benítez. O cabeceio entrou no gol, mas a arbitragem assinalou o impedimento do zagueiro brasileiro, que interferiu na jogada.

Já aos 44 minutos, o goleiro dos Boeren mandou um chutão para frente e Magalhães falhou no corte. Livre de marcação, Til entrou na área com a bola e tentou finalizar cruzado, mas errou o alvo. No último lance do jogo, os Gunners aproveitaram um lateral na área para chutar uma bomba à queima-roupa, que só não entrou porque a bola explodiu no rosto de Benítez.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Unesp, é apaixonado por esportes, acima de tudo o futebol. Por mais redundante que seja, ama escrever sobre o que é apaixonado, ficando de olho em tudo o que acontece dentro e fora de campo. Após passar por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia, se juntou à equipe da Trivela com muita vontade de continuar crescendo.
Botão Voltar ao topo