Champions League

Goleiro do Salzburg teve uma resposta para tudo que a Real Sociedad tentou – e ela tentou bastante

Alexander Schlager fez sete defesas, algumas bem difíceis, para manter o 0 a 0 no placar nesta quarta-feira no Anoeta

Classificada às oitavas de final da Champions League, a Real Sociedad teve a oportunidade de disparar na briga pelo primeiro lugar. Mas a Internazionale reagiu depois de sair perdendo por 3 a 0 para o Benfica e os espanhóis nem conseguiram vencer seu próprio jogo. Principalmente porque o goleiro Alexander Schlager brilhou no Estádio Anoeta e foi o principal responsável por manter o 0 a 0 no placar.

Goleiro de 27 anos que surgiu na base do Salzburg e saiu para ser titular do LASK Linz antes de retornar em julho, Schlager fez sete defesas, algumas bem difíceis. De qualquer maneira, a Real Sociedad ainda pode jogar pelo empate no San Siro na última rodada porque o confronto direto ficaria igual e ela leva vantagem no saldo de gols – cinco contra três.

Schlager brilha

A primeira defesa digna de nota de Schlager não foi tão difícil. Mas ainda assim, Oyarzabal chegou em boa situação na entrada da área, aos nove minutos. Bateu chapado, com um desvio que tirou força da bola, e facilitou a vida do goleiro do Salzburg. Os austríacos foram passageiros durante a maior parte do jogo, com 30% de posse de bola e apenas quatro finalizações. Mas duas vezes conseguiram levar perigo de verdade.

A primeira foi aos 15 minutos. Recuperação na entrada da área, Ratkov recebeu de Nene Dorgeles em velocidade e devolveu para o atacante, que ficou cara a cara com o goleiro. Nene deu um toque bonito na saída de Álex Remiro, mas acertou o pé da trave. Falando nisso, Schlager defendeu a tentativa de Arsen Zakharyan com os pés, aos 25 minutos, antes de Beñat Turrientes bater mascado e Zakharyan perder uma chance com uma finalização que saiu cruzada demais.

A segunda ocasião de perigo do Red Bull Salzburg foi no começo do segundo tempo. A pressão funcionou, e Nicolás Capaldo ficou com a sobra. Entrou na área, em liberdade, mas bateu fraco. Remiro fez a defesa. E o restante do jogo foi tomado pela Real Sociedad pressionando os visitantes em busca do gol que não saiu.

E mais do que nunca, foi por causa de Schlager, que se esticou para espalmar o chute de Brais Méndez da entrada da área e depois fechou o ângulo para bloquear uma batida de primeira de Zhakharyan na segunda trave. Ele também estava ligado após Umar Sadiq girar em cima da marcação, usando toda sua força e habilidade, antes de bater firme.

E nos acréscimos, fez a defesa do poster: se esticou todo para buscar uma cobrança de falta quase perfeita de Takefusa Kubo da entrada da área. Não foi tanto no ângulo, mas ainda uma defesa plástica para selar sua excelente noite de Champions League com chave de ouro.

Foto de Bruno Bonsanti

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.
Botão Voltar ao topo