Europa

Balanço de inverno

Equilíbrio é a palavra-chave do Campeonato Austríaco 2011/12. Nas 19 rodadas disputadas até agora, cinco times (ou seja, metade dos participantes da competição) se alternaram na liderança: Rapid Viena, Red Bull Salzburg, Admira, Áustria Viena e Ried.

Destes, o único que não deve seguir na briga pelo título é o Admira, a principal surpresa da primeira parte da Bundesliga, mas que perdeu o fôlego. Entre os demais, a dupla de Viena tem boas chances, embora o Touro Vermelho, em campanha de recuperação, e o Ried, sem grande alarde, também cheguem fortes.

A decepção ficou por conta do campeão da temporada passada. O Sturm Graz fez campanha terrível e não conseguiu nem mesmo se posicionar entre os cinco primeiros colocados. Na parte de baixo, destaque negativo também para o Kapfenberger, que só não será rebaixado caso consiga um milagre.

Vale destacar que além dos dois turnos iniciais, o Campeonato Austríaco teve, ainda em 2011, a realização da 19ª rodada (a primeira do terceiro turno). Por isso, oficialmente o Ried foi campeão de inverno, pois chegou à metade da competição em primeiro lugar. Mas quem passou a virada do ano na ponta foi o Rapid Viena.

Confira abaixo um resumo do que cada equipe fez até agora na Bundesliga austríaca 2011/12.

Admira

Campanha: 5° colocado com 28 pontos (7V, 7E, 5D, 30GP, 28GC)
Destaques: Philipp Hosiner, Patrik Jezek
Objetivo: meio da tabela
Palpite da coluna: meio da tabela

Para uns, a grande sensação da temporada de inverno do Campeonato Austríaco. Para outros, um mero cavalo paraguaio. De qualquer forma, o fato é que o pequeno Admira dominou o noticiário durante boa parte da competição. Vindo da segunda divisão, assumiu a liderança na 10ª rodada e só a largou na 16ª, quando começou a cair de produção, terminando em quinto lugar – perdeu quatro dos últimos cinco jogos. Já atingiu sua meta principal, que era ficar bem longe do rebaixamento. Fora isso, o que vier é lucro.

Austria Viena

Campanha: 4° colocado com 28 pontos (7V, 7E, 5D, 34GP, 30GC)
Destaques: Nacer Barazite, Roland Linz
Objetivo: título
Palpite da coluna: briga pelo título

Os 21 gols marcados pelo trio Nacer Barazite, Roland Linz e Zlatko Junuzovic ajudaram os violetas a chegar ao posto de melhor ataque do campeonato. Mas foram pouco para segurar o técnico Karl Daxbacher no cargo. Irritada com a irregularidade da equipe, a diretoria o demitiu e promoveu Ivica Vastic, então treinador da equipe B. O Áustria Viena sente a pressão pela escassez de títulos (o último foi em 2005/06) e isso parece influenciar o time, que só liderou o campeonato por duas rodadas e teve apenas a sexta melhor campanha nos jogos em casa. A notícia boa, pelo menos para os supersticiosos, é que o ano do centenário finalmente terminou.

Kapfenberger

Campanha: 10° colocado com 10 pontos (2V, 4E, 13D, 13GP, 40GC)
Destaques:  Michal Ordos, Dieter Elsneg
Objetivo: fuga do rebaixamento
Palpite da coluna: rebaixamento

Antes do campeonato começar, o então técnico Werner Gregoritsch calculava que o Kapfenberger precisaria de 40 pontos para escapar do rebaixamento. Se a conta dele estiver certa, só um milagre livrará os falcões da degola. A terrível campanha derrubou Gregoritsch em novembro. Thomas von Heesen foi contratado para a missão quase impossível de livrar o time do rebaixamento. Heesen chegou avisando que sem a contratação de reforços ele nada poderá fazer. E não é para menos. O KSV tem o pior ataque, a pior defesa, é a equipe que menos ganhou e a que mais perdeu. A última vitória, aliás, ocorreu há dez jogos, no longínquo 24 de setembro.

Mattersburg

Campanha: 9° colocado com 17 pontos (3V, 8E, 8D, 22GP, 26GC)
Destaques:  Patrick Bürger, Ilco Naumoski
Objetivo: fuga do rebaixamento
Palpite da coluna: meio da tabela

Se há um time com muita sorte na Bundesliga austríaca, este certamente é o Mattersburg. Na temporada passada, fez campanha horrível e só não caiu porque o Lask Linz conseguiu ser pior. Nesta, volta a repetir os números negativos (só três vitórias em 19 jogos, por exemplo), mas ainda assim está sete pontos à frente do Kapfenberger. A vitória por 2 a 0 sobre o rival na penúltima rodada do ano deu tranquilidade ao técnico Franz Lederer para iniciar 2012 um tanto longe do rebaixamento. Ao que tudo indica, os verde-branco devem continuar sendo saco de pancadas, mas não serão rebaixados.

Rapid Viena

Campanha: 1° colocado com 32 pontos (8V, 8E, 3D, 30GP, 19GC)
Destaques:  Atdhe Nuhiu, Christopher Trimmel, Steffen Hofman
Objetivo: título
Palpite da coluna: briga pelo título

Com seu jogo baseado no meio-campista Steffen Hofman – que atuou em 18 das 20 partidas – e sem nenhuma grande estrela, o Rapid Viena chega ao final do ano na liderança do Austríaco, mas sem o título da temporada de inverno. Isso porque, ao final do segundo turno, o primeiro colocado era o Ried. A campanha, se não é espetacular, dá esperanças à fanática torcida. A Religião Verde, como é conhecido o Rapid, liderou as três rodadas iniciais, passou por turbulências e voltou ao topo no final de 2011. A inconstância dentro de campo é o principal problema para o técnico Peter Schöttel resolver na virada do ano. Mas ele também terá de lidar com a pressão da torcida por voltar a vencer um dérbi contra o Áustria Viena – são três jogos de jejum. Positivamente, conta o fato de não perder há dez partidas (somando todas as competições), desde o dia 1° de outubro.

Red Bull Salzburg

Campanha: 4° colocado com 30 pontos (8V, 6E, 5D, 32GP, 20GC)
Destaques:  Stefan Maierhofer, Jakob Jantscher
Objetivo: título
Palpite da coluna: briga pelo título

Apontado como principal favorito ao título antes do campeonato começar, o Red Bull Salzburg viveu momentos de altos e baixos na primeira metade desta temporada. Depois de um início muito bom, quando liderou o Campeonato Austríaco da quarta à nona rodada, a equipe caiu de produção e não conseguiu mais voltar ao topo da tabela. Em determinado momento, chegou a estar apenas em quinto lugar. Mas a terceira colocação ao final do ano, apenas dois pontos atrás dos lideres, acaba sendo um prêmio ao técnico Ricardo Moniz e aos seus jogadores pela campanha de recuperação. Os touros vermelhos ainda obtiveram a façanha de eliminar o Paris Saint-Germain e chegar ao mata-mata da Liga Europa. Mas apesar de ter um dos artilheiros do Austríaco (Stefan Maierhofer, com nove gols), Moniz terá de fazer gente como o brasileiro Alan e o volante Lindgren jogar mais bola.

Ried

Campanha: 2° colocado com 32 pontos (8V, 8E, 3D, 29GP, 18GC)
Destaques:  Ignacio Diaz, Thomas Reifeltshammer
Objetivo: título
Palpite da coluna: briga pelo título

O Ried foi o campeão da temporada de inverno da Bundesliga, mas terminou o ano em segundo lugar. Isso porque o time liderava a competição após a 18ª rodada, que marcou o final do segundo turno. Mas como o calendário previa o 19º giro (abertura do terceiro turno) ainda em 2011, a primeira colocação acabou escapando. Isso, porém, é um mero detalhe para os vikings, que estão invictos há nove jogos na competição e fazem campanha de quem vai brigar pelo título até o final. É do Ried, por exemplo, a melhor campanha fora de casa do campeonato e também a melhor defesa. Apesar disso, o técnico Paul Gludovatz mantém o discurso humilde e afirma que o objetivo da equipe é somente terminar entre os cinco primeiros colocados.

Sturm Graz

Campanha: 6° colocado com 27 pontos (7V, 6E, 6D, 33GP, 28GC)
Destaques:  Darko Bodul, Imre Szabics
Objetivo: meio da tabela
Palpite da coluna: meio da tabela

Atual campeão austríaco, o Sturm Graz é a maior decepção da temporada até agora: fechou a primeira parte do campeonato na parte de baixo da tabela, cinco pontos atrás do líder, não venceu duas partidas seguidas nenhuma vez sequer e também não ganhou fora de casa. Para piorar, o técnico Franco Foda anunciou que não deve ficar para 2012. A crise dentro de campo é reflexo da falta de investimentos e de brigas internas entre diretores. De positivo, somente a participação de Darko Bodul, que marcou nove vezes e é um dos artilheiros da Bundesliga.

Wacker Innsbruck

Campanha: 7° colocado com 24 pontos (5V, 9E, 5D, 20GP, 24GC)
Destaques:  Carlos Gonzales, Miran Burgic
Objetivo: meio da tabela
Palpite da coluna: meio da tabela

O rei dos empates da Bundesliga chega à metade do campeonato na exata posição em que queria estar quando a competição começou: na zona intermediária da tabela, mas distante o suficiente do rebaixamento. O Wacker Innsbruck joga o Austríaco da primeira divisão pela segunda vez seguida e, até por isso, chegou ao campeonato sem grandes pretensões. Mas não vem fazendo feio e conseguiu algumas importantes vitórias sobre concorrentes diretos na briga contra a degola. No início do campeonato, ficou oito partidas seguidas sem vencer, acumulando duas derrotas e seis empates. Mas agora está invicto há três jogos, com duas vitórias e um empate.

Wiener Neustadt

Campanha: 8° colocado com 22 pontos (5V, 7E, 7D, 17GP, 27GC)
Destaques:  Tomas Simkovic, Mario Reiter
Objetivo: meio da tabela
Palpite da coluna: meio da tabela

A melhor notícia da temporada para os torcedores do Wiener Neustadt veio no final do ano, com o desmentido do boato de que o time poderia trocar de lugar com o St. Pölten e jogar a segunda divisão por motivos políticos (seria a negociação de uma troca de licenças, algo possível na Áustria). A vitória nos bastidores, porém, não tira da torcida a dose de realismo: dentro de campo, a equipe não consegue fazer muito mais do que já apresentou no campeonato. Segundo pior ataque da Bundesliga, o Neustadt está longe de assustar e vai se mantendo na parte intermediária da tabela muito graças à ineficiência de seus principais concorrentes.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo