Europa

A sexta-feira nas grandes ligas europeias foi repleta de calcanhares mágicos, que geraram lindos gols

Verona, Betis e Norwich tiveram toques de calcanhar decisivos, enquanto o Arminia Bielefeld contou com uma deslumbrante assistência de letra

O toque de calcanhar costuma ser um recurso importante no futebol. Nem sempre dá certo, mas se bem executado pode encurtar caminhos e gerar jogadas plásticas. Nesta sexta-feira, três grandes ligas nacionais pela Europa tiveram lances decisivos de calcanhar na abertura da rodada. Betis e Norwich se beneficiaram com calcanhares, mas o prêmio de melhor execução ficou mesmo para Gianluca Caprari, num gol fantástico durante a virada do Verona por 2 a 1 contra o Bologna.

Riccardo Orsolini abriu o placar para o Bologna no Estádio Marcantonio Bentegodi, com um belo chute de fora da área aos 14 minutos. O empate do Verona, aos 38, garantiu a obra de arte assinada por Caprari. Num cruzamento à meia altura, o camisa 10 girou o corpo e meteu o calcanhar na bola. Uma batida que surpreendeu e permitiu que o chute entrasse no cantinho. O goleiro Lukasz Skorupski tentou evitar, mas a bola tinha passado a linha. A vitória dos gialloblù, ainda assim, dependeu de um gol de Nikola Kalinic de cabeça aos 40 do segundo tempo. O triunfo no confronto direto permitiu que o Verona abrisse seis pontos sobre o Bologna e saltasse ao nono lugar.

O Betis vem muito bem em La Liga e, nesta sexta, fez o Espanyol de vítima. Os verdiblancos também viraram, mas terminaram com a goleada por 4 a 1 no Cornellà-El Prat. E o toque de calcanhar seria numa assistência. Raúl de Tomás marcou o primeiro para os Pericos, antes que os beticos virassem com Borja Iglesias e Guido Rodríguez. O terceiro, já no segundo tempo, nasceu também num toque de calcanhar magistral dado por Sergio Canales. De costas para o gol, o meia foi rápido no raciocínio e a bola chegou mansa para Borja Iglesias fazer de novo. No fim, William José deixou o seu. O Betis, na terceira colocação, chega aos 40 pontos e abre sete de vantagem na zona de classificação à Champions.

Outro gol de calcanhar ocorreu na Premier League, onde o Norwich venceu o Watford em Vicarage Road e saiu da zona de rebaixamento. Os Canários fizeram 3 a 0, com todos gols no segundo tempo, o primeiro sendo o mais bonito. Quando Teemu Pukki cruzou, Josh Sargent ia passando da bola, mas esticou a perna para trás e tascou o calcanhar no alto. A bola beijou o travessão e entrou. O próprio Sargent ampliou de cabeça, antes que um gol contra de Juraj Kucka fechasse a conta. O Norwich sobe para o 17° lugar, enquanto o Watford entra no Z-3.

Por fim, um lance que merece menção mesmo sem ser de calcanhar ocorreu no Eintracht Frankfurt 0x2 Arminia Bielefeld. Patrick Wimmer abriu o placar num chute rasteiro, mas o melhor ficou para o segundo gol, de Alessandro Schöpf. Wimmer fez um cruzamento de letra, que quebrou a marcação e permitiu que Schöpf estufasse o peito para escorar ao gol. O resultado, além de frear a ascensão do Frankfurt, ainda tirou o Bielefeld da zona de rebaixamento.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo