Europa

A grata surpresa do Campeonato Austríaco

Passadas oito rodadas (ou quase um quarto), a grande surpresa da Bundesliga austríaca é o Admira. Campeão da Erste Liga, a segunda divisão, na temporada passada e disputando a divisão de elite pela primeira vez com o nome atual, o time ocupa a vice-liderança do campeonato com uma bela campanha: quatro vitórias, três empates e apenas uma derrota – 15 pontos ganhos e aproveitamento de 62,5%. O líder é o Red Bull Salzburg, invicto, com 18 pontos.

A única derrota do Almirantado – como é conhecido o Admira – ocorreu logo na primeira rodada: 2 a 0 para o Rapid Viena, fora de casa. No jogo seguinte, um empate na estreia em casa com o fraco Kapfenberg (1 a 1) deixou a equipe em último lugar e criou apreensão na torcida, que passou a temer uma possível campanha pífia, brigando contra o rebaixamento.

Mas aí veio a arrancada. Com duas vitórias seguidas em seu estádio (3 a 0 no Wiener Neustadt e 2 a 1 no Mattersburg), o Admira chegou à quarta colocação, posição mais que honrosa para quem debuta na Bundesliga. Na quinta rodada, um empate fora com o Wacker Innsbruck (2 a 2) pôs o time entre os três primeiros.

E o melhor ainda estava por vir: as vitórias sobre dois grandes do futebol austríaco – 4 a 2 no Áustria Viena (em Viena) e outro 4 a 2 sobre o Sturm Graz, atual campeão, dessa vez em casa. Na última rodada, mais uma vez jogando fora, empatou por 1 a 1 com o Ried, resultado que valeu para sustentar a vice-liderança pela terceira rodada consecutiva.

Rei dos anos 30

Fundado em 1905, com o nome de SK Admira Viena, o atual segundo colocado do Campeonato Austríaco dominou o futebol no país no início do século passado, em especial na década de 30. Foi campeão nacional em 1927, 1928, 1932, 1934, 1936, 1937 e 1939. Também faturou a Copa da Áustria em 1928, 1932 e 1934.

Mas aí veio a Segunda Guerra Mundial, a anexação da Áustria à Alemanha e o fim da época de ouro do Admira. É bem verdade que a equipe chegou a ser vice-campeã alemã em 1939 e que depois do fim dos conflitos ainda venceu o campeonato em 1966 e a Copa em 1964 e 1966, mas foi só.

Em 1971, o Admira fundiu-se com o Wacker Viena (campeão austríaco e da Copa da Áustria em 1947). Novas fusões ocorreram em 1997 (com o VFB Mödling) e em 2008 (com o SK Schwadorf) e levaram o clube à atual denominação: FC Trenkwalder Admira Wacker Mödling.

Foi nesse ano que o Almirantado passou a ser dirigido pelo empresário Richard Trenkwalder, que incluiu seu sobrenome no nome do time. Na gestão dele, o Admira chegou ao vice-campeonato da Copa da Áustria em 2009 e obteve o acesso para a primeira divisão na temporada passada.

Até onde vai?

A boa campanha do Admira na atual Bundesliga vem empolgando os torcedores da pequena cidade de Mödling, com apenas 20 mil habitantes e localizada a 16 quilômetros da capital Viena. Mas parece não ter subido à cabeça do técnico Dietmar Kühbauer, que sempre destaca em suas entrevistas que, apesar do ótimo começo, a meta da equipe ainda é se manter na primeira divisão.

Evidentemente, porém, que vitórias como as obtidas sobre Áustria Viena e Sturm Graz elevaram o time e a expectativa da torcida a um patamar inimaginável no início do campeonato.

O sucesso de Kühbauer e seus comandados pode ser explicado por alguns fatores. Um deles é a mescla de experiência com juventude no elenco. O goleiro Hans-Peter Berger, por exemplo, tem 29 anos de idade; o volante Patrik Jezek, 34 e o defensor Plassnegger, 33. Já os também defensores Christopher Dibon e Windbichler têm apenas 20 anos cada um. A média de idade do time é de 24,08 anos.

Um da turma dos mais novos que vem chamando a atenção é o atacante Philipp Hosiner. Titular desde a quinta rodada (quando substituiu a Benjamin Sulinami, contundido), ele já marcou quatro gols no campeonato, é o artilheiro da equipe e o segundo da Bundesliga. Três desses gols, aliás, foram justamente no importante triunfo diante do Áustria Viena.

O time almirantado também confia em quatro jogadores que formam uma base importante, os únicos que iniciaram todos os jogos até agora: os já citados Plassnegger e Jezek, além do meia Stefan Scwab e do zagueiro Rene Pascal Seebache.

Ainda é prematuro afirmar que o Admira vai manter a boa campanha e seguir brigando pela ponta da tabela. O próximo compromisso, domingo que vem, em casa, justamente contra o líder Red Bull, deve servir como bom termômetro para isso.

Mas, pelo que já demonstrou neste quase um quarto de competição, não fica difícil crer que o modesto time pode continuar dando trabalho aos grandes e brigar por uma vaga nas fases preliminares da Liga Europa.

CURTAS

Áustria

– Além do empate por 1 a 1 entre Ried e Admira, a oitava rodada da Bundesliga teve os jogos Rapid Viena 5 x 1 Kapfenberg, Red Bull Salzburg 3 x 0 Wiener Neustadt, Sturm Graz 1 x 1 Wacker Innsbruck e Mattersburg 2 x 4 Áustria Viena.

– A liderança segue com os touros vermelhos. O lanterna é o Kapfenberg, com apenas quatro pontos ganhos.

– Na Erste Liga, o líder St. Andrä bateu em casa o Lustenau por 2 a 0 e chegou aos 25 pontos, dois a mais que o Altach, segundo colocado.

– A Federação Austríaca mudou de ideia e Didi Constantini não será mais o técnico nos jogos que restam pelas eliminatórias da Eurocopa, contra Azerbaijão e Cazaquistão. O time será dirigido interinamente por Willibald Ruttensteiner, diretor técnico da Federação.

– Enquanto isso, as especulações seguem fortes sobre o nome do novo técnico da seleção austríaca, embora ainda não haja nenhuma confirmação. Franco Foda, treinador do Sturm Graz, é o mais cotado do momento.

– A Copa da Áustria terá rodada no meio da semana. Os times da Bundesliga jogam na quarta-feira – nenhum deles contra adversário de peso.

– A fase de grupos da Liga Europa não começou bem para os clubes austríacos: todos perderam na estreia. O Red Bull Salzburg, único a atuar fora de casa, caiu ante o Paris Saint-Germain, por 3 a 1. Áustria Viena e Sturm Graz foram derrotados por 2 a 1 por Metalist e Lokomotiv Moscou, respectivamente.

Suíça

– A Super League e a Liga Challenge não tiveram jogos no final de semana, por conta da realização de rodada da Copa da Suíça.

– Todos os times da primeira divisão jogaram fora de casa e ganharam, a maioria por goleada.

– Os resultados: Stade-Lausanne-Ouchy 0 x 5 Thun, Eschenbach 0 x 4 Basel, Collex-Bossy 1 x 8 Lausanne, Toss 0 x 10 Grasshopper, Domdidier 0 x 8 Young Boys, Grenchen 0 x 5 Zürich, Dudingen 1 x 2 Servette, Colombier 0 x 5 Sion, Losone Sportiva 0 x 3 Luzern e Chur 97 1 x 2 Neuchâtel Xamax.

– O Basel estreou com vitória em casa na fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa: 2 a 1 sobre o Oletul Galati, da Romênia, com gols de Fabian Frei e Alex Frei. Como Manchester United e Benfica empataram por 1 a 1, o time lidera o grupo C.

– Já o Zürich não se deu bem em sua estreia na fase de grupos da Liga Europa. Jogando em seu estádio, perdeu para o Sporting por 2 a 0.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo