Estados Unidos

Um grande terremoto na MLS

Um terremoto abalou a MLS nesta última rodada! O San Jose Earthquakes, equipe que estreou este ano na MLS (apesar de manter o mesmo nome que a antiga, é uma nova equipe) e tem a pior campanha nesta temporada (como parece acontecer com a maioria dos estreantes), goleou por 4×0 o NE Revolution, o clube que disputou as últimas três MLS Cups e era, até o início da rodada, a equipe de melhor campanha somando as duas conferências.

Foi uma vitória surpreendente e incontestável do time californiano. Em uma atuação inspiradíssima de Ronnie O’Brien, autor de dois gols e de uma assistência, e se aproveitando dos vários desfalques dos Revs, os Quakes detonaram o favoritismo do ex-líder do Leste.

O primeiro gol de O’Brien e do jogo foi logo aos 11 minutos do primeiro tempo. Depois, o San Jose ainda teve outras chances de fazer gol, mas pararam na defesa do New England. Os Revs tiveram poucas chances, apenas em bolas paradas.

No segundo tempo, os Revs reforçaram o ataque com Taylor Twellman, que ainda se recupera de uma contusão e pouco pode ajudar. Para piorar, o goleiro titular, Matt Reis, machucou-se aos 10 minutos do segundo tempo. Com a contusão, Reis interrompeu sua série de 7.795 minutos de jogo ininterruptos, que começou em setembro de 2005.

Em seu lugar entrou o reserva Doug Warren, que acabou pagando o pato. Os Quakes continuaram a atacar e aos 26 minutos do segundo tempo Ryan Johnson, com assistência de O’Brien, marcou o segundo gol. Cinco minutos depois, foi a vez de Scott Sealy ampliar o placar. Finalmente, aos 42 minutos, O’Brien deu números finais à partida.

Foi a segunda vitória consecutiva dos Earthquakes (havia vencido o Galaxy na rodada anterior), feito que ocorre pela primeira vez nessa sua nova história. Além disso, os Quakes estão a 5 jogos sem perder, e se aproximaram dos demais times do Oeste. A distância agora é de apenas 2 pontos para o penúltimo colocado (Chivas USA), de 3 pontos para o 4ºe 5º colocados (Colorado Rapids e LA Galaxy, respectivamente) e de 4 pontos para o 3º (FC Dallas).

Assim, os Quakes mostram que podem já no primeiro ano entrar na briga por uma vaga aos playoffs, e logo voltar a viver os momentos de glória que seu nome já teve. Pelo menos a equipe volta a fazer jus ao nome, e abalou a MLS esta semana.

Rodada de jogaços

Não foi só o jogão entre Quakes e Revs que agitou a semana da MLS. Outros grandes jogos alteraram a classificação das conferências e acirraram rivalidades.

Pelo ‘Super Clásico’ de Los Angeles, empate entre Galaxy e Chivas por 2×2. O resultado não ajudou nenhuma das equipes, que continuam sem vencer e a fazer más campanhas.

Ainda pela Conferência Oeste, o encontro dos dois primeiros colocados inverteu a ordem na tabela. Em um jogaço de bola, o Houston Dynamo venceu o Real Salt Lake por 4×3, e agora é o novo líder do Oeste. O jogo começou com o Real na frente, 2×1, e o primeiro tempo terminou 4×2 para o Houston. Porém, mesmo tendo todo o segundo tempo para tentar empatar, o Real conseguiu apenas mais um gol, aos 35 minutos. Assim, Houston com 29 pontos e Real com 27 continuam no topo da tabela do Oeste, mas em posições invertidas.

Pela Conferência Leste, o novo líder é o Columbus Crew, que retorna à ponta da tabela depois de ter perdido a liderança para o Revolution há várias semanas. O Crew venceu o FC Dallas por 2×1, e agora soma 34 pontos, contra 33 dos Revs.

O terceiro do Leste é o Chicago Fire, com 32 pontos, mas que perdeu a chance de chegar à liderança ao perder para o United por 1×0 em casa, no clássico do Leste da semana. O resultado levou o United a 28 pontos, voltando a se aproximar dos líderes.

Outro que chegou aos 28 pontos no Leste e se afastou pelo menos temporariamente das últimas colocações foi o NY Red Bull. No confronto direto contra o Toronto FC, o Red Bull levou a melhor, ganhou de 2×0, e deixou o Toronto para trás, com 25 pontos. O Toronto até tinha começado a fazer uma boa campanha, mas já voltou para o final da tabela.

Outro que divide a ponta de baixo da tabela com o Toronto é o KC Wizards, que também tem 25 pontos. O Wizards perdeu de 2×1 para o Colorado Rapids, que por sua vez recuperou-se um pouco no Oeste, deixando Chivas e Galaxy para trás.

Olimpíadas 2008

Confirmando o favoritismo, a seleção feminina de futebol dos Estados Unidos está na final do torneio de futebol feminino das Olimpíadas de Pequim.

As norte-americanas, classificadas em primeiro lugar de seu grupo, venceram suas vizinhas canadenses nas quartas-de-final por 2×1. Porém, não foi um jogo fácil. Além da interrupção por mais de 90 minutos em virtude da tempestade que caiu em Xangai na hora da partida, o gol da vitória das americanas só veio aos 12 minutos do primeiro tempo da prorrogação, com Natasha Kai.

Pelas semifinais, as ‘American Girls’ enfrentaram o Japão, de quem já haviam vencido na primeira fase. O jogo foi mais tranqüilo, e a seleção dos EUA venceu por 4×2, sem correr riscos.

Agora a final será nesta quinta-feira (21/08) contra o Brasil, que vem de uma grande vitória contra a campeã mundial Alemanha nas semifinais por 4×1. Os Estados Unidos têm um retrospecto amplamente favorável contra a seleção brasileira, tendo ganho os dois jogos disputados este ano. No entanto, nas últimas competições importantes as brasileiras levaram vantagem – semifinal da Copa do Mundo e final do Pan-americano.

Portanto, a final será uma oportunidade de ouro para saber se os EUA ainda mantêm sua superioridade no futebol feminino, ou se chegou a hora das brasileiras inverterem o retrospecto e passarem a dominar as estatísticas.

Bola pra frente

A eliminação da seleção masculina de futebol dos EUA das Olimpíadas deixou um gosto amargo nos torcedores. Não somente pela eliminação, mas também pela forma como aconteceu. Os ianques venciam a partida contra a Holanda até o final, quando levaram o empate. E também por muito pouco não chegaram ao empate contra a Nigéria, com uma bola na trave no finalzinho. Qualquer alteração nos resultados teria levado os americanos às quartas-de-final do torneio olímpico.

Mas agora é hora de esquecer a eliminação olímpica e focar na Copa do Mundo de 2010. Nesta quarta-feira (20/08) teremos os primeiros 6 jogos da fase semifinal de grupos das eliminatórias da CONCACAF.

E, pelo Grupo A, os Estados Unidos vão até a Guatemala enfrentar a seleção local, reforçado por alguns jogadores que participaram das Olimpíadas. Os EUA nunca perderam para a Guatemala em eliminatórias. Porém, na história do confronto entre as duas seleções, apenas uma vez os Estados Unidos ganharam em território guatemalteco.

Ainda pelo mesmo grupo, em Havana, enfrentam-se Cuba e Trinidad & Tobago.

Pelo Grupo B, também conhecido como o “grupo da morte”, enfrentam-se México x Honduras, que também voltou mais cedo das Olimpíadas, e Canadá x Jamaica.

Finalmente, pelo Grupo C, temos Costa Rica x El Salvador e Haiti x Suriname.

As duas seleções melhores colocadas de cada grupo classificam-se para a fase final.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo