Estados Unidos

Tudo mudou, nada mudou

A temporada de 2007 foi repleta de novidades. Desde a possibilidade de contar com patrocínios na frente dos uniformes até a chegada de Beckham, 2007 marcou como o ano mais inovador da história da MLS, e elevou a liga a um patamar acima do que jamais havia alcançado.

Uma coisa, contudo, não mudou do ano passado para este ano. Os mesmos times que disputaram a finalíssima do campeonato, a MLS Cup, em 2006, disputarão a MLS Cup em 2007. New England Revolution e Houston Dynamo ignoraram as inovações e mudanças surgidas na liga em 2007 e disputarão novamente o troféu máximo da MLS este ano. É a primeira vez que uma final de MLS Cup é repetida em anos seguidos.

O NE Revolution chega à MLS Cup pela terceira vez consecutiva (e a quarta vez desde 2002), com esperanças desta vez de finalmente voltar para casa com o troféu. E, também pela terceira vez seguida, a equipe de Massachussets eliminou o Chicago Fire para chegar à disputa da MLS (a segunda, não consecutiva, nas finais da Conferência Leste), acirrando ainda mais a rivalidade entre as duas equipes.

O Chicago Fire vinha empolgado após eliminar nas semifinais do Leste o melhor time da competição, o D.C. United. A empolgação, porém, não foi suficiente para o Fire manter a chama. Novamente os atuais ‘reis’ do Leste bateram o Fire nos playoffs.

O jogo foi empolgante, com muitas chances para ambos os lados. O Fire atacava com Wanchope, Rolfe, Conde e Blanco, enquanto que os Revs respondiam com Twellman, Smith, Pause e Thompson.

Aos 38 minutos do primeiro tempo, no entanto, o lance que definiu a partida e será lembrado por muito tempo por todos os seguidores da MLS e amantes do futebol em geral: bola cruzada na área por Thompson, o zagueiro do Chicago Fire, Danson Robinson, tenta afastar, mas a bola espirra para cima e Taylor Twellman, atacante do Revolution, se joga no ar e, de bicicleta, acerta o chute acrobático entre dois defensores do Chicago, mandando a bola para o fundo do gol de Pickens. GOLAÇO! Vale a pena rever o lance no site da MLS ou no You Tube, porque foi um gol para ficar gravado na história!

De volta à partida, no segundo tempo os ‘Men in Red’ foram com tudo para cima dos Revs, levando bastante perigo à meta de Reis mas sem conseguir marcar. Os Revs, por sua vez, eram perigosos no contra-ataque, mas também não conseguiam ampliar o placar.

No final, vitória por 1×0 do Revolution, com um gol antológico de Taylor Twellman que jamais será esquecido por quem assistiu, não apenas por ter levado o New England a mais uma disputa da MLS Cup, mas pela beleza do lance, que sobreviverá por muitas gerações. Será que chegou a hora do New England deixar de amarelar na MLS Cup e finalmente ser campeão?

Defesa do título

O rival do Revolution na disputa da MLS Cup em Washington, no dia 18 de novembro, será o Houston Dynamo, que bateu o KC Wizards por 2×0 na final da Conferência Oeste, disputada no último sábado (10/11) em Houston.

O jogo também foi muito bom e empolgante, e contou com o maior público da história da jovem equipe de Houston que, aliás, em seu segundo ano de vida no Texas chega à sua segunda final da MLS Cup. Sem dúvida é, na média, o time mais vitorioso do mundo!

Como na final do Leste, o jogo decisivo do Oeste foi bastante disputado e com muitas chances para ambas as equipes. O goleiro Hartman do Wizards tinha muito trabalho com o ataque da equipe Laranja, enquanto seu oponente, Onstad, via várias bolas da equipe do Wizards passar raspando suas traves.

Mesmo com tanto equilíbrio, a vitória do Dynamo começou a ser construída ainda do primeiro tempo, aos 34 minutos, com um gol do atacante Nate Jaqua, que subiu mais alto que Hartman e de cabeça colocou no fundo das redes.

O segundo tempo continuou com muitas chances, principalmente pelo lado do Wizards, que atacava mais. Mas à medida que o tempo passava, aumentava a frustração da equipe de Kansas por não conseguir marcar. E o castigo fatal veio aos 36 minutos do segundo tempo, num chute perfeito do craque De Rosario que Hartman nada pode fazer.

Agora o Houston segue para o RFK Stadium em Washington para enfrentar novamente o Revolution pela MLS Cup, tentando ser a segunda equipe na história a conseguir dois títulos seguidos, feito antes apenas obtido pelo D.C. United nos dois primeiros anos da MLS (96 e 97).

Novo chefe

E o posto de treinador do LA Galaxy não ficou vazio nem uma semana. Na última sexta-feira (09/11) foi anunciado o novo treinador do estrelado time californiano: Ruud Gullit. O ex-craque holandês, que já foi treinador de equipes como o Chelsea e o Newcastle da Inglaterra, será o novo chefe de Beckham, Donovan e companhia.

A esperança dos torcedores e dirigentes do Galaxy é que Gullit faça a equipe jogar um ‘futebol sexy’, como a frase uma vez utilizada por ele quando trabalhava como comentarista de televisão. Sexy ou não, o que importa é fazer valer os milionários investimentos feitos na equipe e voltar a disputar os playoffs e a MLS Cup.

Para facilitar o ajuste de Gullit na nova posição, o ex-jogador Cobi Jones, que encerrou a carreira no final desta temporada, foi escolhido para ser seu assistente técnico.

Nova eleição dos melhores

O jornalista Jeff Bradley, irmão do técnico Bob Bradley e tio do jogador da seleção Michael Bradley, é o historiador do site da MLS e resolveu apontar quem, na opinião dele, seriam os 11 melhores jogadores da história da MLS nesses 12 anos de existência.

Lembrando que quando a liga fez 10 anos em 2005, foi feita uma eleição para escolher os All-Time XI, time dos 11 melhores jogadores dos primeiros 10 anos da MLS. E foi pegando carona nessa eleição que Bradley resolveu atualizar o All-Time XI com quem se destacou nesses 2 últimos anos.

Seguem os eleitos: Tony Meola, Eddie Robinson/Wade Barrett, Eddie Pope, Jeff Agoos, Cobi Jones, Peter Nowak, Marco Etcheverry, Landon Donovan, Dwayne De Rosário, Jaime Moreno e Carlos Ruiz.

O gol do ano

Foram escolhidos os 5 finalistas para o prêmio de gol mais bonito do ano da temporada regular da MLS. Infelizmente o golaço de Taylor Twellman não pode fazer parte da eleição, já que valiam apenas os gols marcados na temporada regular, e senão seria uma barbada.

Os finalistas são Joseph Ngwenya do Houston Dynamo, Kerry Zavagnin do KC Wizards, Cuauhtémoc Blanco do Chicago Fire, Danny Dichio do Toronto FC e Michael Parkhurst do NE Revolution. Acesse o site da MLS, veja os gols e vote no seu favorito até 16/11.

SHOOTOUTS

– E mais um jogador anunciou sua aposentadoria. Chris Armas, meio-campo do Chicago Fire de 35 anos, confirmou no último dia 13/11 o que já havia avisado durante a temporada, e abandonou os campos. Outro remanescente da primeira temporada da MLS, jogou na liga pelo LA Galaxy e pelo Chicago Fire, além da seleção dos EUA.

– O Houston Dynamo também já bateu o recorde de melhor defesa da história da MLS, com o seu desempenho em 2007.

– Ficou para ser anunciado nesta última terça-feira (13/11), pelo Comissário Don Garber, a mais nova equipe a integrar a MLS. A sede será em Seattle e o time começará a jogar na temporada de 2009. Mais detalhes seriam revelados em uma entrevista coletiva, que não ocorreu até o encerramento desta coluna.

– Com o anúncio de uma nova equipe em Seattle, a 15ª da MLS, aumentará para 8 equipes a Conferência Oeste a partir de 2009, lembrando que o San Jose Earthquakes já fará parte desta conferência no ano que vem. Por isso, são grandes as chances de outra equipe na Costa Leste ser anunciada também para 2009, completando 16 times no total, sendo 8 para cada conferência.

– Neste sábado, dia 17/11, a seleção dos Estados Unidos entra em campo pela última vez no ano para enfrentar a seleção da África do Sul, em amistoso a ser jogado em Johanesburgo.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo