Estados Unidos

Reconstruindo

O Seattle Sounders sofreu uma grande perda com a lesão do winger Steve Zakuani, o jogador que mais vinha dando ânimo ao ataque dos Rave Greens. No jogo contra o Colorado Rapids, na semana 6 da MLS, Zakuani fraturou a tíbia e a fíbula após uma entrada forte de Brian Mullan e foi à cirurgia no mesmo dia do confronto. A operação teve sucesso e Zak, como é chamado pela torcida, deve perder todo o resto da temporada 2011.

Para piorar a situação do Sounders, O’Brian White, centroavante titular, teve um problema de coagulação de sangue interna alguns dias depois da lesão de Zakuani e desfalcaria o clube pelo menos na semana 7, quando os Rave Greens receberiam o Toronto FC em casa.

Durante a última semana, Matthew Doyle, analista de táticas do site da MLS, fez uma previsão na qual colocava o Sounders em um esquema que variava entre um 4-3-3 e um 4-5-1, com Osvaldo Alonso, Erik Friberg e Brad Evans fazendo o meio-campo e Mauro Rosales, Fredy Montero e Nate Jaqua no ataque. Em seu artigo, Doyle descrevia que Evans seria a peça chave para que o esquema do Sounders funcionasse. Nos comentários, os torcedores criticavam a escolha de Evans e a pouca atenção que o analista havia dado para Rosales, que jogou bem em seus primeiros jogos na liga.

Chegando o final de semana, foi anunciado que Rosales não jogaria contra o Toronto FC, já que o meia passou a semana sentindo uma lesão no músculo posterior da coxa. Pensando no futuro, o técnico Sigi Schmid decidiu não arriscar, já que já não contava com dois de seus titulares para o jogo.

Com a perda de Rosales, Schmid escalou o time em um 4-4-2 com o meio em forma de diamante. Alonso como volante, Evans pelo lado direito, Friberg como meia-atacante e a grande novidade veio com o uruguaio Álvaro Fernandez começando o jogo pelo lado esquerdo. E logo aos 9 minutos, Fernandez justificou sua escolha. Evans fez boa jogada pela direita e colocou na cabeça de Fernandez, que não deu chance para Stefan Frei, ótimo goleiro do TFC.

Mas aos 11 minutos, veio o melhor momento da partida. Seguindo uma iniciativa de Drew Carey, comediante e um dos acionistas minoritários do Sounders, os torcedores dos Rave Greens levantaram placas com o número de Steve Zakuani (como essa: http://assets.sbnation.com/assets/598868/forZakuani_11card.pdf) e cantaram o nome do congolês, como você pode ver aqui. Segundo o jogador, foi o minuto mais emocional de sua vida.

Voltando ao jogo, a energia do Sounders em campo matou o TFC. Tyson Wahl, lateral-esquerdo, era visto constantemente apoiando o ataque, já que Fernandez abria bastante espaço quando fazia suas corridas em diagonal. Pelo outro lado, James Riley não avançava muito, mas nem precisava. Evans dominava a parte direita do ataque do Seattle e não dava chances à defesa do Toronto. A dominância de Evans foi tanta que ele aproveitou o espaço e apareceu sozinho na frente de Frei para dobrar a liderança do Sounders no jogo.

E se algum dos torcedores que tinham criticado a escolha de Evans como jogador chave para o esquema do Sounders ainda olhavam para ele com olhos tortos, o meia ainda converteu um pênalti para sacramentar a vitória do clube da casa.

Sigi Schmid soube armar seu time muito bem, mesmo sem três de seus titulares, e acertou em levar Evans e Fernandez para os flancos do campo. E se ele precisava de uma boa atuação de um de seus principais jogadores, Evans respondeu a altura e conduziu o Sounders a uma das melhores atuações do clube em sua pequena história na MLS.

Se já não bastasse estar invicto nos últimos cinco jogos, o Sounders veio com uma performance extremamente dominante mesmo com a falta de três jogadores importantes. É um time que tem bastante chance de lutar pela MLS Cup se continuar com a boa fase. E a boa fase só tende a melhorar com as voltas de Rosales e White.

PS: Uma última observação sobre o jogo, mas pelo lado do TFC. Stefan Frei é um dos melhores goleiros da liga, se não for o melhor. É incrível como ele sempre dá chance para seu time vencer os jogos, mas o resto do time não consegue o resultado.

Confira os resultados da 7ª semana da MLS:

Houston Dynamo 4×1 DC United
HOU: Will Bruin (4’. 41’, 57’), Cam Weaver (62’) / DC: Marc Burch (39’)

Philadelphia Union 1×0 San Jose Earthquakes
PHI: Sebastien Le Toux (76’)

Colorado Rapids 1×1 Chicago Fire
COL: Andre Akpan (49’) / CHI: Marco Pappa (43’)

Seattle Sounders 3×0 Toronto FC
SEA: Álvaro Fernandez (9’), Brad Evans (52’, 75’)

New York Red Bulls 1×0 Sporting Kansas City
NY: Luke Rodgers (22’)

Columbus Crew 2×1 Vancouver Whitecaps
CLB: Emilio Renteria (50’, 59’) / VAN: Omar Salgado (69’)

Chivas USA 3×0 New England Revolution
CHV: Nick LaBrocca (22’), Marcos Mondaini (45’), Alejandro Moreno (57’)

Portland Timbers 1×0 Real Salt Lake
POR: Kenny Cooper (22’)

FC Dallas 2×1 Los Angeles Galaxy
DAL: Fabian Castillo (47’), Brek Shea (88’) / LA: Landon Donovan (51’)

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo