Estados Unidos

Recapitulação pós-descanso

Volta de férias é sempre tempo de recapitular o que aconteceu durante o período de ausência. E a coluna desta semana servirá justamente para revermos e analisarmos o que de mais importante aconteceu no futebol dos Estados Unidos durante a ausência desta coluna.

Começamos pela MLS. Faltando pouco mais de um mês para o final da temporada regular (o que dá uma média de 5 a 6 jogos por equipe), muitas mudanças ocorreram desde a última vez em que você leu esta coluna. Beckham já jogou e se machucou, um brasileiro famoso chegou, equipes subiram e caíram, e já temos até times com vaga garantida para os playoffs!

Primeiro, vamos falar da Conferência Leste. O equilíbrio que marcava a luta pela ponta da tabela já não existe mais. Até o começo de agosto 5 equipes se alternavam na ponta da tabela, mas agora apenas 2 equipes se distanciaram das demais e lutam sozinhas pelo primeiro lugar no Leste. Se antes D.C. United, New England Revolution, New York Red Bull, Kansas City Wizards e até o Chicago Fire brigavam pela liderança, agora apenas os dois primeiros estão distantes no andar de cima da tabela.

O líder, com vaga já garantida nos playoffs, é o D.C. United. A equipe da capital resolveu finalmente mostrar em campo porque é a equipe mais forte no papel e disparou na liderança, com 49 pontos em 25 jogos. O United tem o melhor ataque da competição, a melhor defesa da Conferência Leste e o artilheiro da temporada, o brasileiro Luciano Emilio.

Em seguida vem o NE Revolution. A equipe da Nova Inglaterra firmou-se em segundo lugar na perseguição ao líder com 45 pontos em 25 jogos, e também já garantiu sua vaga aos playoffs.

Ainda em busca de suas vagas, e com boas chances de chegarem aos playoffs, vêm em seguida o NY Red Bull e o KC Wizards. O Red Bull tem 37 pontos e os Wizards vem logo a seguir com 36, ambos também com 25 jogos. O Red Bull quer tentar fazer valer todo o investimento feito para esta temporada e não morrer na praia.

Ainda com chances de chegar aos playoffs temos o Chicago Fire, que mudou de dono e tem 30 pontos em 24 jogos, e o Columbus Crew, que vem em seguida com 28 pontos em 25 jogos. Essas equipes ainda têm chances de chegar aos playoffs porque se classificam os 2 primeiros colocados de cada conferência, mais os 4 melhores colocados por pontos independentemente de que conferência estejam. Por isso, se a temporada regular terminasse hoje, o Chicago Fire estaria classificado.

Por último, segurando a lanterna em seu ano de estréia, vem o Toronto FC, com 21 pontos em 24 jogos e somente com chances matemáticas de chegar aos playoffs. Pelo menos a jovem equipe de Toronto, com a torcida mais fiel da MLS, já conseguiu 5 vitórias em seu ano de estréia.

Pelo lado do Oeste também algumas alterações – e muitas decepções. Recapitulando o começo do mês de agosto, 2 equipes – Houston Dynamo e FC Dallas – lutavam pela liderança, ameaçadas um pouco de longe pelo Chivas USA. Pois agora o Chivas roubou a posição do Dallas e distanciou-se um pouco, lutando pela liderança diretamente com o Dynamo.

Assim, o Houston segue em primeiro lugar com 45 pontos em 26 jogos, e é a única equipe do Oeste com vaga garantida nos playoffs. Em seguida vem o Chivas USA com 44 pontos em 24 jogos, precisando de apenas um ponto para garantir sua vaga.

O FC Dallas, que contratou o brasileiro Denílson (ex-Seleção Brasileira, São Paulo, Betis, etc.), está em terceiro lugar com 39 pontos em 24 jogos, e está em boa posição para garantir sua vaga nos playoffs como um dos 4 times de melhor campanha depois dos dois líderes de cada conferência.

No quarto lugar, isolado dos 3 primeiros colocados e dos 2 últimos está o Colorado Rapids, com 29 pontos em 25 jogos. Os Rapids provavelmente lutarão contra Chicago e Columbus pela última vaga nos playoffs.

Em penúltimo lugar, com chances remotas de classificação, vem o Real Salt Lake, com 19 pontos em 24 jogos. A equipe de Utah, que vinha sendo a pior equipe da MLS até o começo de agosto, conseguiu pelo menos se livrar da última posição.

Na lanterna, com o título de grande decepção do ano (se não for da história da MLS), vem o LA Galaxy. A equipe das estrelas Beckham, Donovan, Xavier, Pavon, Jones, etc., que investiu milhões para esta temporada, é atualmente a pior da MLS e está na última posição do Oeste com 17 pontos em 22 jogos. Mesmo com 2 a 3 jogos a menos que seus concorrentes, se o Galaxy vencer todos os seus jogos ainda assim terá dificuldade para lutar por uma vaga nos playoffs. Nem o vice campeonato da SuperLiga ameniza a situação. E ainda a equipe está perdendo receita e público com a ausência de Beckham, machucado desde a final da SuperLiga contra o Pachuca.

Como podemos ver, a MLS deu muitas voltas durante a ausência desta coluna, e o final da temporada regular promete ser emocionante, com 7 equipes lutando pelas 5 vagas restantes nos playoffs.

Copa do Mundo

Segue a todo vapor a Copa do Mundo feminina de futebol, jogada na China. E as norte-americanas, depois de um empate inesperado na estréia, fizeram valer seu favoritismo e estão classificadas para as quartas-de-final da competição, após obterem o primeiro lugar no Grupo B.

Com um gol de Lori Chalupny aos 53 segundos de jogo, debaixo de muita chuva, as americanas bateram a Nigéria por 1×0 e, com a vitória da Suécia por 2×1 sobre a Coréia do Norte, ficaram em primeiro lugar no Grupo B.

Assim, as meninas dos EUA enfrentarão a Inglaterra, segunda colocada do Grupo A, no próximo dia 22/09 em Tianjin, pelas quartas-de-final do Mundial. A Coréia do Norte, mesmo com a derrota, ficou em segundo lugar no Grupo B e enfrentará a atual campeã Alemanha, também no dia 22/09, em Wuhan.

O Canadá, por sua vez, depende de suas próprias forças para conseguir chegar às quartas-de-final. A equipe está em terceiro lugar do Grupo C com 3 pontos, atrás das líderes Austrália e Noruega que tem 4 pontos cada. E jogará nesta quarta-feira contra a Austrália precisando de uma vitória para se classificar. Com um empate as canadenses precisarão torcer por uma vitória de Gana contra a Noruega, mas Gana não venceu uma partida sequer ainda. E uma derrota elimina o Canadá.

E os homens?

A seleção masculina de futebol dos EUA, depois de ficar vários jogos sem perder no primeiro semestre, agora está a 5 jogos sem ganhar. Depois das 3 derrotas na Copa América, a seleção norte-americana jogou dois amistosos e perdeu os dois.

No dia 22 de agosto os americanos enfrentaram a Suécia em Gotemburgo e perderam por 1×0. No dia 09 de setembro, em Chicago, no jogo que foi promovido como o “Encontro dos Campeões” – já que os EUA ganharam a Copa Ouro da CONCACAF e o Brasil ganhou a Copa América -, a seleção dos EUA perdeu para a seleção do Brasil por 4×2.

Apesar das derrotas, pudemos observar evolução no futebol jogado pela seleção norte-americana. A derrota para a Suécia foi um jogo muito parelho, e graças ao goleiro Rami Shaaban os EUA não empataram o jogo.

Já a derrota para o Brasil, apesar do placar, não representou totalmente a realidade do jogo. Claro que a seleção brasileira é muito superior à americana, mas mesmo assim os EUA deram trabalho aos brasileiros e um placar de 3×2 teria sido mais justo.

De qualquer forma, o bom trabalho de Bob Bradley à frente da seleção ianque não ficou arranhado pelos últimos resultados, e os EUA podem facilmente retornar ao caminho das vitórias com os dois amistosos que estão programados até o final do ano (Seleção da Catalunha no dia 14/10 e Suíça no dia 17/10).

SHOOTOUTS

– Já que mencionamos acima a liderança do brasileiro Luciano Emilio do D.C. United entre os artilheiros, segue uma atualização da tabela de artilheiros da MLS até esta semana: Luciano Emilio (D.C. United) – 19 gols; Eddie Johnson (KC Wizards) – 15 gols; Juan Pablo Angel (NY Red Bull) – 15 gols; Maykel Galindo (Chivas USA) – 12 gols; Taylor Twellman (NE Revolution) – 12 gols; Ante Razov (Chivas USA) – 9 gols.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo