Estados Unidos

Gol foi anulado, mas atacante merecia medalha de ouro pela cambalhota por cima do goleiro

Diego Hypólito não pousaria tão bem. Arthur Zanetti não pousaria tão bem. Simone Biles…bom, Simone Biles talvez pousaria ainda melhor, mas Dylan Prichett-Ettner, jogador de futebol colegial em Columbine, brigaria pela medalha de ouro na ginástica artística com essa perfeita cambalhota em jogo contra o ThunderRidge Grizzlies.

LEIA MAIS: Pirlo deu um daqueles passes que nós adoramos para o gol de David Villa

O lance foi daqueles que gostamos de chamar de inusitado. Houve um lançamento para Dylan, que saiu na cara do goleiro. Na hora da dividida, ele – vai entender como? – pulou por cima do arqueiro com uma cambalhota frontal. Pousou com os dois pés no gramado e deu apenas uma leve desequilibrada. Pela minha avaliação, nota 15.600.

Dylan recolheu a bola e marcou para o Columbine. Infelizmente, o atacante estava impedido e o gol não foi confirmado pelo árbitro, mas os olheiros da ginástica artística já estão atentos.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.
Botão Voltar ao topo