Estados Unidos

Nos 65 anos de Charlie Brown e Snoopy, as tirinhas do Minduim sobre futebol

Poucos quadrinhos são tão conhecidos ao redor do mundo quanto o Minduim (ou Peanuts, na versão americana). Quando Charlie M. Schulz publicou sua primeira tirinha, em 2 de outubro de 1950, certamente não esperava que Charlie Brown, Snoopy e seus amigos se tornariam tão influentes. O desenho foi criado continuamente por quase 50 anos, ganhando as páginas de 2,6 mil jornais e traduzido para 21 línguas. Conquistou 75 países e mais de 350 milhões de leitores. Isso sem contar o desenho animado (com uma das melhores trilhas sonoras já produzidas em qualquer segmento) e o novo filme, que será lançado em novembro. Personagens lembrados com carinho por muita gente.

VEJA TAMBÉM: As tirinhas de Mafalda sobre futebol

Schulz sempre tratou o cotidiano de Charlie Brown de forma bastante leve. Um ambiente rodeado por crianças, mas trazendo questões filosóficas que atormentam a cabeça de muitos adultos. E o cartunista aproveitava o desenho para deixar evidente sua paixão pelo esporte. Charlie Brown viveu muitas de suas frustrações jogando beisebol, hóquei e futebol americano – tentando chutar a bola que nunca conseguiu. De vez em quando, se aventurou no basquete. Raras vezes viu o futebol ser praticado em sua vizinhança.

O “soccer” estava um pouco distante da realidade de Schulz, que torcia mesmo para os Giants no beisebol. É até fácil encontrar desenhos soltos ou produtos de seus personagens jogando futebol. Porém, o esporte só aparece nas tirinhas em três oportunidades. Em uma delas, Charlie Brown analisa o porquê de Lucy gostar tanto no esporte. Na outra, Snoopy resolve bater uma bolinha com Woodstock. E, por último, o futebol é apenas mencionado, como um dos motivos para o sumiço de Peggy Jean, uma das paixões de Charlie Brown, das histórias.

Infelizmente, só encontramos as tirinhas em inglês. Vale conferir, e escutando também a clássica trilha sonora do desenho animado. Só dar o play:

snoopy

snoopy1

snoopy3

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.
Botão Voltar ao topo

Bloqueador de anúncios? Aí é falta desleal =/

A Trivela é um site independente, que precisa das receitas dos anúncios. Desligue o seu bloqueador para podermos continuar oferecendo conteúdo de qualidade de graça e mantendo nossas receitas. Considere também nos apoiar pelo link "Apoie" no menu superior. Muito obrigado!