Estados Unidos

Muito equilíbrio nos playoffs

Nervosismo, tensão, técnica, estratégia. Os jogos de ida das semifinais das conferências Leste e Oeste da MLS misturaram todos esses ingredientes, gerando resultados equilibrados, e deixando a decisão para os jogos de volta.

Das quatro partidas realizadas, apenas uma equipe conseguiu vencer, ainda assim pelo placar mínimo. Foi no jogo entre Real Salt Lake e Chivas USA, no novíssimo Rio Tinto Stadium, em Utah. Todas as demais partidas terminaram empatadas.

O herói do Real foi novamente o atacante Yura Movsisyan, que pelo segundo jogo consecutivo marcou o gol salvador aos 45 minutos do segundo tempo. Na semana passada, Yura havia marcado o gol de empate contra o Colorado Rapids, que garantiu a vaga aos playoffs para o Real, também aos 45 da etapa final. Na verdade, o gol premiou a equipe que mais atacou e procurou o resultado, já que o Chivas vai mais disposto a se defender do que se expor fora de casa.

Assim, o Real é a única equipe que tem vantagem para o jogo de volta no próximo sábado, na casa do Chivas, no Home Depot Center em Los Angeles. Mesmo assim, é uma vantagem pequena, pois com certeza a postura do Chivas será outra, e os californianos/mexicanos virão com tudo para cima do Real.

Na outra semifinal do Oeste, entre Houston Dynamo e NY Red Bull, o equilíbrio foi maior, mas também houve emoção com gol salvador nos minutos finais da partida. O Red Bull abriu o placar aos 3 minutos do segundo tempo, com o artilheiro Juan Pablo Angel. E, quando parecia que o Red Bull sairia com a vantagem, aos 40 minutos do segundo tempo Kei Kamara empatou a partida para a equipe texana, deixando tudo igual para o jogo de volta.

Apesar do equilíbrio entre os times, as estatísticas dão amplo favoritismo ao Dynamo no jogo de volta. O atual bi-campeão da MLS perdeu apenas um jogo em seu estádio, enquanto o Red Bull ganhou apenas um jogo fora de casa na temporada inteira. Mas o futebol gosta de desafiar as estatísticas. Então, Angel e seus companheiros farão de tudo para brecar a possibilidade de De Rosário e companhia conseguir o terceiro título seguido.

Pelos lados do Leste, o melhor time do ano, o Columbus Crew, por pouco não saiu em desvantagem. O Crew jogou contra o KC Wizards e, mesmo correndo o risco de parecer repetitivo, foi outro jogo equilibrado, com um gol salvador nos minutos finais da partida.

O Crew não teve moleza e saiu atrás no placar. Aos 8 minutos do segundo tempo, Davy Arnaud abriu a contagem para o Wizards. O Crew não se abateu e, aproveitando a expulsão de Herculez Gómez do Wizards, conseguiu o empate aos 48 minutos do segundo tempo. Dessa forma, como nos demais jogos, tudo igual para a decisão em Columbus no próximo sábado.

Primeiro finalista

A semifinal mais tensa foi entre Chicago Fire e NE Revolution. A tensão na verdade existe antes do jogo começar, já que Chicago e New England se encontram nos playoffs todos os anos desde 2005, o que acabou criando uma rivalidade entre as equipes. E sempre com vantagem para o Revolution.

A primeira partida foi tensa, truncada, com poucas chances de gols, e só poderia terminar em 0x0, mantendo a invencibilidade dos Revs em jogos em casa nos playoffs.

Assim, a decisão foi para o Toyota Park, em Chicago, e finalmente os ‘Men in Red’ conseguiram eliminar os Revs nos playoffs. Com uma atuação superior à do adversário, o Fire venceu por 3×0, garantindo sua vaga na final do Leste.

Mesmo assim o jogo não deixou de ser disputado e tenso. O primeiro gol do Fire saiu apenas aos 47 minutos do primeiro tempo, com o artilheiro Chris Rolfe. Foram quase 3 tempos jogados até que um gol saísse no confronto. Na volta para a etapa final, logo aos 4 minutos Wilman Conde ampliou o placar para os donos da casa. E aos 29 Gonzalo Segares, em jogada de Chris Rolfe, deu números finais à partida. A vitória confirmou a superioridade do Fire sobre os Revs em 2008, já que durante a temporada regular Chicago venceu os 3 jogos contra o New England.

Para o Revolution, depois de três anos consecutivos chegando à disputa da MLS Cup, sempre perdendo a final, será mais um ano sem conquistar o campeonato. E o Fire, que finalmente eliminou seu algoz dos últimos anos, continuará na disputa para tentar conquistar o título que não há 10 anos.

Prêmios 2008

Como é tradição todo final de ano, acabada a temporada regular é hora de a MLS distribuir prêmios aos melhores jogadores em cada categoria. São no total 16 prêmios distribuídos, desde o final da temporada regular até a MLS Cup.

O primeiro prêmio é o Supporters’ Shield, troféu dado ao melhor clube da temporada regular. Neste ano o vencedor foi o Columbus Crew.

Outro troféu entregue logo em seguida ao término da temporada regular é o de artilheiro. Este troféu é conhecido como Budweiser Golden Boot (ou chuteira de ouro da Budweiser), e o vencedor este ano foi Landon Donovan, do LA Galaxy, que marcou 20 gols na competição.

Além desses prêmios “objetivos”, existem os prêmios em que os jogadores são eleitos por votação de seus pares, dirigentes e jornalistas. Alguns já foram eleitos, e outros aguardam eleições que devem ocorrer até o final de novembro.

Já foi eleito o melhor goleiro do ano, ou o ‘Panasonic Keeper of the Year’, que ficou com Jon Busch, goleiro do Chicago Fire. Outro eleito foi o melhor defensor do ano, ou o ‘Visa Defender of the Year’, que foi para Chad Marshall, do Columbus Crew. Ainda, foi entregue o prêmio de Fair Play do ano, que ficou para Michael Parkhurst, do NE Revolution.

Com estes cinco prêmios já entregues, os demais prêmios faltantes serão anunciados durante o mês de novembro.

No dia 11/11, conheceremos o melhor técnico do ano e o ‘Newcomer’ do ano, que é o prêmio dado a um jogador que se destaca na sua temporada de estréia na MLS, mas já não é um novato no futebol.

Dois dias depois, em 13/11, conheceremos o ‘Gatorade Rookie of the Year’, ou o melhor novato do ano. No dia 19/11, será eleito o gol mais bonito do ano. Em seguida, no dia 20/11, será divulgado o vencedor do prêmio mais cobiçado, o ‘VW MVP’, ou o melhor jogador da MLS de 2008.

Na véspera da MLS Cup, no dia 22/11, conheceremos os ganhadores dos prêmios ‘Comeback Player of the Year’, que é dado a um jogador conhecido que tem outra temporada de destaque, e o ‘Best XI’, que é a seleção dos melhores jogadores do campeonato.

Outros prêmios ainda são entregues sem data definida. Um deles é o ‘U.S. Soccer Foundation Humanitarian’, prêmio entregue ao jogador que se destacou em atividades humanitárias. Existe também o prêmio dado pelo Comissário da MLS, o ‘Commissioner’s Award’, que não necessariamente é dado a um jogador, mas a qualquer pessoa ou entidade que tenha tido destaque no futebol. E os árbitros também não foram esquecidos, pois existe também um prêmio dado ao melhor árbitro do ano, conhecido como ‘Official Sports Referee of the Year’.

Finalmente, também é entregue um prêmio ao melhor jogador da final, ou o MVP da MLS Cup.

Boatos (?)

Chegando o final do ano, começam a surgir os boatos sobre a saída e a chegada de vários jogadores para a MLS.

A primeira dúvida que foi levantada é se Beckham realmente voltará. Alguns jornais especularam que Beckham poderá abrir mão da fortuna que ganha nos EUA para assinar um contrato mais longo com o Milan, para lutar por uma vaga na seleção inglesa para a Copa de 2010.

Outro boato que corre é a possibilidade do companheiro de clube de Beckham, Landon Donovan, voltar à Europa. Dizem que existem clubes da Espanha, Inglaterra e Alemanha interessados no jogador.

Por outro lado, se existem craques saindo, outros craques podem chegar. O meio-campista brasileiro Zé Roberto, do Bayern de Munique, confirmou que houve sondagem do FC Dallas para contratá-lo, e Zé Roberto não descarta a oportunidade de ir jogar nos EUA depois do término de seu contrato com a equipe alemã, no ano que vem.

Outro veterano craque brasileiro que pode surgir na MLS no ano que vem, segundo os boatos, é o lateral direito Cafu, que desde que rescindiu seu contrato com o Milan não encontrou outro clube para jogar.

Finalmente, outro craque internacional que recebeu sondagem da MLS foi o italiano Alessandro Del Piero, da Juventus. Segundo os boatos que correm, o Toronto FC fez uma proposta ao italiano para defender as cores do clube na MLS.

Quais desses boatos se tornarão realidade apenas o tempo pode responder. Pelo menos esses interesses de clubes europeus por jogadores da MLS, e o interesse de craques consagrados em jogarem nos EUA, mostram o aumento da visibilidade e do prestígio da MLS no mundo do futebol.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo