MLS

Inter Miami comprou uma vaga de estrangeiros: o que isso significa?

Com a chegada de Messi e Busquets, Inter Miami não tinha mais vagas para estrangeiros e precisou comprar de outra equipe, mas chegada de novos jogadores indica que esta não será a última vaga adquirida

O Inter Miami contratou Lionel Messi, Sergio Busquets e Jordi Alba nos últimos dias — Messi inclusive estreou com um golaço — e há rumores de que virão mais jogadores. Um dos especulados é Luis Suárez, do Grêmio. Só que isso criou um problema: o time ficou sem vagas para estrangeiros no elenco. Só que na MLS, há uma solução: você pode trocar vagas com outros clubes.

Para ser considerado local, o jogador precisa ter visto de residente nos Estados Unidos (para caso de times americanos) e ou visto de residência canadense ou americano (para casos de times do Canadá). Além disso, os clubes canadenses ainda podem usar até três vagas no elenco para jogadores internacionais que estiveram sob contrato na MLS com outro clube canadense no último ano e não contará como jogador estrangeiro.

As contratações de jogadores do Inter Miami, porém, aumentaram rapidamente a lista de estrangeiros do elenco. E isso inclui a possível negociação de Luis Suárez, se é que ela vai acontecer.

Como funciona a venda de vaga de jogador estrangeiro na MLS?

Cada clube tem que registrar 30 jogadores em seu elenco. Não há um limite de estrangeiros definido. Para 2023, há um total de 233 vagas para jogadores estrangeiros no elenco divididos entre 29 clubes, com oito vagas por equipe. Essas vagas são negociáveis e podem ser trocadas com outros clubes. Essa troca pode ser feita de diversas formas, entre as quais, a mais conhecida: dinheiro.

Foi assim que o Inter Miami fez. Pagou US$ 150 mil ao San Jose Earthquakes para ter uma vaga a mais de estrangeiro. Isso era necessário porque o Inter Miami já tinha oito estrangeiros no elenco e não poderia inscrever Lionel Messi ou Sergio Busquets se não tivesse essa vaga. Com a aquisição da nona vaga, o elenco pode ser inscrito normalmente.

O problema é que vem mais um jogador por aí, que é Jordi Alba, outro estrangeiro. Para abrir nova vaga, uma das possibilidades é se desfazer de um dos seus jogadores internacionais. Considerando que alguns deles devem perder espaço com as contratações, essa é uma possibilidade bastante factível. Até porque o clube ainda especula a chegada de mais reforços estrangeiros, o que exigiria ainda mais vagas.

Quantos estrangeiros tem o Inter Miami?

No momento do fechamento desta matéria, o Inter Miami contava com nove jogadores estrangeiros. Alguns deles podem ter deixar o clube para abrir mais posições para o futuro da franquia. Jordi Alba ainda não aparece registrado em nenhuma categoria, mas precisará ocupar a vaga de estrangeiro. Ele ainda não foi registrado no elenco do clube.

Estes são os jogadores que ocupam vagas de estrangeiros no elenco do Inter Miami:

  • Dixon Arroyo (Equador)
  • Sergio Busquets (Espanha)
  • Diego Gomez (Paraguai)
  • Corentin Jean (França)
  • Serhiy Kryvtsov (Ucrânia)
  • Lionel Messi (Argentina)
  • Jean Mota (Brasil)
  • Franco Negri (Argentina)
  • Nicolás Stefanelli (Argentina)

Como está a situação dos estrangeiros do elenco?

Jean Mota tem apenas 10 jogos na temporada. Teve uma lesão grave de ligamento e ainda não se sabe quando poderá retornar. Tem contrato até dezembro de 2024, mas pode ter a saída facilitada, caso haja interesse. Corentin Jean é outro que teve uma lesão grave de ligamento e não tem data prevista de volta. Ele fez 17 jogos na temporada até aqui, de um total de 27 do clube.

Dixon Arroyo, volante equatoriano que também ocupa a vaga de estrangeiro, fez 18 jogos de 27 possíveis. Pode perder minutos com a chegada de Sergio Busquets. Franco Negri, argentino, é lateral esquerdo e fez 20 jogos de 27 do time até aqui. Deve perder espaço com a chegada de Jordi Alba. Diego Gómez, paraguaio de 20 anos que veio do Libertad, ainda não jogou desde que foi contratado, no dia 19 de julho.

Há também os que atuam com frequência, casos de Nicolás Stefanelli, atacante argentino, que fez 25 de 27 jogos do time até aqui. É também o caso do zagueiro Sergiy Kryvtsov, ucraniano que fez 22 jogos em 27 possíveis. Esses dois são jogadores importantes do elenco e, até por isso, não devem sair.

Para que um jogador não ocupe posição de internacional no elenco e não seja cidadão americano, no caso do Inter Miami, ele precisa ter um visto permanente para os Estados Unidos, o famoso Green Card. Caso algum dos jogadores do elenco que hoje ocupam a vaga de estrangeiro consiga esse visto permanente, ele deixa de ocupar a vaga internacional, que pode assim ir para outro jogador.

Considerando que mais nomes internacionais devem chegar, é bem possível que vejamos mais movimentações no elenco do Inter Miami, possivelmente com jogadores saindo — e eventualmente com a compra de mais vagas internacionais para o elenco.

Foto de Felipe Lobo

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!). Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009, onde ficou até 2023.
Botão Voltar ao topo