MLS

Sem Messi, sem vitória: Inter Miami é goleado pelo Chicago Fire e se complica na briga por playoffs da MLS

Com a derrota, Inter Miami cai para vice-lanterna da Conferência Leste e fica ainda mais distante da zona de classificação para os playoffs

Lesionado, Lionel Messi mais uma vez não entrou em campo pelo Inter Miami. E fez falta, ô se fez. Nesta quarta-feira (4), o time da Flórida foi goleado por 4 a 1 pelo Chicago Fire fora de casa, no Soldier Field, em jogo válido pela 36ª rodada da Major League Soccer (MLS). Apesar do 0 a 0 no primeiro tempo, os mandantes deram aula na etapa complementar e conquistaram vitória expressiva sobre o time da Flórida.

Chicago é melhor no primeiro tempo, e Inter Miami escapa de derrota parcial

O gramado pesado do Soldier Field atrapalhou a fluidez do jogo. Com muitos passes errados, as equipes encontraram bastante dificuldade na criação de jogadas. Aos seis minutos, o primeiro lance de perigo do Chicago. Em cruzamento vindo da direita, Brian Gutiérrez ajeitou para Gastón Giménez, que emendou chute forte por cima do gol de Callender. Na sequência, resposta do Inter Miami. Taylor se livrou da marcação na base da força física e arriscou finalização de fora da área. Bem posicionado, Brady encaixou.

Em escanteio venenoso cobrado por Shaqiri, os donos da casa ficaram muito perto de abrir o placar. A defesa visitante bateu cabeça na área e, no meio da confusão, a bola quase entrou no gol da equipe da Flórida. Para toda investida dos mandantes, a equipe do técnico Tata Martino tinha uma resposta. Allen chutou cruzado e achou Yedlin dentro da área. O lateral-direito se esticou todo e conseguiu desviar a bola, mas Brady estava lá e efetuou intervenção providencial. Antes do término do primeiro tempo, Koutsias acertou a trave. Vendido na jogada, Callender só torceu, e o Inter escapou de uma derrota parcial no intervalo.

Shaqiri brilha e comanda goleada do Chicago

Assim como no primeiro tempo, o Chicago também tomou a iniciativa na etapa complementar. Em jogada trabalhada desde o campo de defesa, Jonathan Dean avançou e acionou Herbers na direita. O camisa 21 enxergou Shaqiri livre fechando na pequena área e acertou cruzamento preciso. De primeira, o suíço estufou as redes e inaugurou o marcador. No lance seguinte, pênalti para o Inter Miami. Jonathan Dean bloqueou chute com a mão, e o árbitro apontou para marca da cal. Na cobrança, Josef Martínez deslocou Brady e deixou tudo igual.

Cremaschi teve chance clara e a equipe da Flórida por pouco não virou o jogo. O camisa 30 recebeu passe açucarado entre a zaga adversária e, mesmo cara a cara com Brady, finalizou para fora. Quem não faz, leva. Com 16′ no relógio, Haile-Selassie, que havia entrado no lugar de Brian Gutiérrez, aproveitou falha da defesa do Inter, chutou e acabou bloqueado. Na sobra, Herbers serviu o camisa 7 que, dessa vez, não desperdiçou.

Iluminado, Haile-Selassie voltou a castigar os comandados de Tata Martino. Dessa vez, o jogador suíço mostrou frieza e completou de primeira cruzamento vindo da direita: 3 a 1. Aos 28′, Shaqiri rasgou a defesa do Inter e aumentou a contagem.

Messi fora mais uma vez

Lionel Messi não entra em campo desde o dia 20 de setembro, na goleada do Inter Miami sobre o Toronto, por 4 a 0, pela MLS. O craque argentino deixou o jogo ainda no primeiro tempo, e o técnico Tata Martino revelou que o jogador sente incômodo em virtude de uma cicatriz de uma lesão antiga no músculo posterior da coxa direita. O camisa 10 ficou fora até mesmo da final da Copa dos EUA, na qual o Houston Dynamo faturou o título, na semana passada.

Quando Inter Miami e Chicago Fire voltam a campo?

Neste sábado (7), a partir das 20h30 (horário de Brasília), o Inter Miami encara o FC Cincinnati em casa, no Lockhart Stadium. No mesmo dia, às 21h30 (horário de Brasília), o Chicago Fire recebe o Charlotte FC, no Soldier Field. Ambos os jogos são válidos pela MLS.

Tanto o Inter Miami, 14º colocado com 33 pontos na Conferência Leste, quanto o Chicago Fire, 8º lugar com 40, buscam a classificação para os playoffs da MLS. Os sete primeiros de cada conferência avançam diretamente, e os times nas oitava e nona posições vão para uma repescagem.

Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo