Estados Unidos

Falta pouco

Agora só sobraram quatro times e três jogos. No próximo final de semana, ocorrem as finais de conferência da Major League Soccer, e aí poderemos saber quem estará em Toronto no dia 21.

Na coluna desta semana, você poderá ler um pequeno resumo dos jogos das semifinais de conferência e um pitaco sobre as finais de cada conferência.

New York Red Bulls 1-3 San Jose Earthquakes (agregado: 2-3)

O confronto que parecia ser o mais resolvido foi o que teve a maior surpresa. O falso 4-4-2 do San Jose criou uma armadilha para os Red Bulls e eles caíram exatamente como Frank Yallop planejou. Chris Wondolowski, listado como meia direita, aparecia como um atacante quando os Quakes estavam com a bola no pé, devido ao espaço criado por Ryan Johnson, que era o atacante, mas servia mais de isca para a marcação dos nova-iorquinos. O outro atacante era Geovanni e fazia o trabalho da armação, junto com Bobby Convey, que aproveitou o espaço criado por Johnson para abrir o placar.

Ramiro Corrales, lateral esquerdo, teve que sair no intervalo e então Convey foi deslocado para lá, mas não deixou de aparecer no jogo e marcou seu segundo depois de uma boa jogada individual. Mas ele deu espaço para que Angel empatasse o agregado dos jogos depois de uma bela jogada do jovem Juan Agudelo. Quando parecia que o jogo iria para a prorrogação, Convey apareceu cruzando para que Wondolowski, artilheiro da temporada regular, cabeceasse para o gol e confirmar a classificação dos Quakes.

Columbus Crew 2-1 Colorado Rapids (agregado: 2-2 / pênaltis: COL 5-4 CLB)

Em casa, o Crew pressionou desde o início e criou várias chances, incluindo uma em Marvel Wynne salvou o possível gol em cima da linha, até que Eddie Gaven encontrou a bola na área e só colocou para o fundo do gol aos 22 minutos. Depois de um pedaço morno de jogo, Jeff Larentowicz acordou o Rapids através de uma cobrança de falta no travessão e o Colorado foi melhor durante um bom tempo no jogo.

O segundo tempo começou com um equilíbrio que se manteve até os 70 minutos, quando Robbie Rogers avançou e deu ao Crew uma vantagem de dois gols. Após isso, o Colorado trouxe a campo Claudio Lopez, Mac Kandji e Julian Baudet, voltando ao 3-5-2 do início da temporada e dando mais criatividade e agressividade ao time. O resultado veio em um lance bastante semelhante ao gol da primeira partida: Omas Cummings desceu pela direita, Conor Casey veio até o primeiro pau e Pablo Mastroeni entrava pelo meio da área. Só que dessa vez, Casey escorou e empatou o agregado.

Depois de 30 minutos sem gols na prorrogação, 9 jogadores acertaram suas cobranças, até Brian Carroll errar e colocar o Colorado Rapids na final da conferência.

Final da Conferência Leste: Colorado Rapids v San Jose Earthquakes

Sim, você não leu errado. Colorado, que está na região centro-oeste do país, e San Jose, que está na região do pacífico, farão a final da Conferência Leste devido ao regulamento bizarro da MLS. O Rapids jogará em casa e pode ser uma vantagem, mas o Earthquakes já mostrou que não se importa com isso. Confronto imprevisível, mas Casey e Cummings dão um pouco de vantagem para o Colorado.

Real Salt Lake 1-1 FC Dallas (agregado: 2-3)

Apesar do fato de que o futebol é um esporte coletivo, dá pra dizer que o Dallas só saiu classificado de Sandy porque Kevin Hartman esteve genial. Com várias boas defesas, o experiente goleiro limitou o RSL a apenas um gol, o que não faria diferença no jogo.

A ausência de Javi Morales machucou muito o Real, além dão fato que alguns jogadores, como Andy Williams, estavam jogando duas competições ao mesmo tempo, o que aumentou o cansaço. E Jason Kreis, técnico do Real, disse à imprensa que o time foi vitima das suas próprias expectativas, já que pareciam estar com medo de perder e não conseguir o bicampeonato e não souberam lidar com isso.

O Dallas jogou quando tinha que jogar e resolveu a série desse jeito. Simples.

Los Angeles Galaxy 2-1 Seattle Sounders (agregado: 3-1)

O ponto fundamental desse confronto foi a experiência que os californianos tinham nos play-offs. Os dois jogos mostraram que Bruce Arena não quis um time bonito, mas sim um time efetivo. Duas questões foram absolutamente efetivas no jogo do último domingo (7): A efetividade de David Beckham em seus cruzamentos e a escalação de Sigi Schmid.

Os dois gols do Galaxy saíram em ótimos cruzamentos de Beckham, que viu Edson Buddle e Omar Gonzalez colocarem o time de Los Angeles na final da conferência antes do jogo completar 30 minutos. Boa parte do sucesso de Los Galacticos na partida deve-se ao bom trabalho feito por Eddie Lewis e Landon Donovan no lado esquerdo, já que os dois chegaram bem ao ataque e ainda conseguiram neutralizar as descidas do Sounders por ali. Sigi Schmid deveria ter escalado Alvaro Fernandez no lugar de Sanna Nyassi, alteração que surtiu efeito no primeiro jogo e não foi diferente no último domingo, mas aconteceu tarde demais.

Final da Conferência Oeste: Los Angeles Galaxy v FC Dallas

Pitaco: O confronto chave do jogo é entre as duplas de meias centrais. Dema Kovalenko e Juninho contra Daniel Hernandez e Dax McCarty. Quem vencer esse duelo deve ter uma boa vantagem no jogo. A vantagem é do Galaxy, por contar com as bolas paradas de David Beckham, mas não dá pra descartar o FC Dallas.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo