EspanhaEuropaItália

Zidane, Davids & Cia. mostram que ainda jogam (muita) bola

Real Madrid e Juventus tiveram equipes entre as mais espetaculares da Europa ao longo das últimas décadas. Qualidade que rendeu três títulos da Liga dos Campeões aos merengues no início dos anos 2000, além das duas conquistas continentais dos bianconeri a partir dos anos 1980. E, neste domingo, foi possível matar a saudade de alguns craques que desfilaram sua classe pelos dois clubes nesse período.

Em partida disputada no Estádio Santiago Bernabéu, as lendas do Real Madrid venceram as antigas estrelas da Juventus por 2 a 1. Um espetáculo que valeu não apenas pelos gols, mas também pelos lances de genialidade de alguns dos veteranos, e que teve sua renda revertida a crianças carentes.

Luís Figo foi o responsável pelo gol mais bonito do jogo, abrindo o placar para os merengues. Paolo Montero igualou para a Juventus, enquanto Iván Pérez definiu o triunfo do Real Madrid. No entanto, as atenções maiores ficaram para as matadas de Zinedine Zidane, a tentativa de gol por cobertura de Edgar Davids ou a cabeçada de Emilio Butragueño que explodiu na trave. A classe de Pavel Nedved, Roberto Carlos, Fernando Redondo ou Fabio Cannavaro. Vale a pena conferir os melhores momentos:

As estrelas que entraram em campo pelos dois times:

Real Madrid: Buyo, Chendo, Roberto Carlos, Fernando Sanz, Hierro, Helguera, Redondo, Zidane, Amavisca, Figo e Morientes. Entraram durante o jogo: Contreras, Illgner, Rojas, Pavon, Cannavaro, Sabido, Ivan Perez, Butragueño, Dani, Martin Vazquez, Karembeu e Velasco.

Juventus: Tacconi, Ferrara, Torricelli, Montero, Cannavaro, Edgar Davis, Paulo Sousa, Salihamidzic, Birindelli, Nedved e Ravanelli. Entraram durante o jogo: Peruzzi, Porrini, Padovano, Mirkovic, Jugovic, Zidane, Massimo Mauro, Giannichedda, Igor Tudor e Amoruso.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo