EspanhaLa Liga

Sem zebra: Real Madrid sofre para virar sobre Mallorca

Assim como já havia acontecido contra o Málaga na Copa do Rei, o Real Madrid precisou de uma mudança radical no segundo tempo para garantir a vitória neste sábado, pelo Campeonato Espanhol. Jogando no Estádio Iberostar, o Mallorca dominou o primeiro tempo e seguiu para o intervalo com vitória parcial. No entanto, os bermellones não resistiram a pressão merengue na segunda etapa e cedeu a virada por 2 a 1.

Sem se intimidar, o Mallorca iniciou a partida de igual para igual. Aos nove minutos, Víctor quase inaugurou o placar para o time da casa, completando de letra passe de Tomer Hemed, em tiro que passou ao lado do gol. O Real Madrid, por sua vez, tinha dificuldades em passar pelas duas linhas de marcação dos bermellones e não conseguia nem ao menos arrematar ao gol.

Aproveitando bem os contra-ataques, o Mallorca ficou no quase mais uma vez aos 27 minutos. Hemed dominou na entrada da área e conseguiu tirar do alcance de Iker Casillas, mas a bola passou ao lado da trave. Os blancos só finalizariam a gol pela primeira vez aos 32 minutos, em falta de Cristiano Ronaldo que Dudu Aouate segurou sem maiores problemas.

Aos 38 minutos do primeiro tempo, Hemed não perdoou e abriu o placar para o Mallorca. Após jogada ensaiada na cobrança de escanteio, Gonzalo Castro colocou a bola na cabeça do israelense, que desviou cruzado para vencer Casillas.Saindo um pouco mais após o gol, o Real Madrid colocou uma bola na trave, aos 44 minutos, em cobrança de falta de Xabi Alonso que Sergio Ramos apareceu para cabecear.

Com Gonzalo Higuaín no lugar de Lassana Diarra para o segundo tempo, o Real Madrid passou a variar um pouco mais o posicionamento de seus jogadores. Aos cinco minutos, Karim Benzema teve a primeira chance de finalização, mas mandou a bola por cima da meta. Três minutos depois, Hemed voltou a assustar, antecipando-se à marcação, mas também não acertou o alvo.

Ainda sem aprovar a postura de sua equipe, José Mourinho realizou mais duas alterações aos 14 minutos, colocando Kaká e Fábio Coentrão na equipe. As mudanças surtiram efeito e os merengues mantinham a bola no campo de ataque, ainda que a defesa do Mallorca seguisse bem postada. Cinco minutos depois, Cristiano Ronaldo voltou a chutar, mas Aouate segurou a bola.

Do outro lado, os bermellones chegaram novamente ao ataque aos 22 minutos, em chute despretensioso de Michael Pereira que desviou em um marcador, dando trabalho para Casillas defender.

Aos 25 minutos, Kaká arriscou de fora da área e Aouate espalmou por cima do gol. Na sequência, o Real Madrid chegou ao empate. Mesut Özil deu passe na medida Higuaín, que avançou por trás da zaga e tocou por cima do goleiro para marcar. Dois minutos depois, Cristiano Ronaldo quase viraria, em chute de fora da área que carimbou o travessão. Já aos 30, Sergio Ramos chegou a balançar as redes, mas o árbitro marcou impedimento do espanhol, anulando o lance.

Depois do tento, o Mallorca passou a se fechar ainda mais na defesa, mas não resistiu a pressão. Aouate já tinha feito duas belas defesas em tentativas de Higuaín e Benzema, mas José Callejón conseguiu mandar o rebote para dentro da meta, a cinco minutos do fim. Os anfitriões até tentaram reduzir o prejuízo, saindo um pouco mais para o ataque, o que não surtiu efeito.

Com a vitória, os blancos seguem na primeira colocação do Campeonato Espanhol, com 46 pontos. Oito pontos atrás o Barcelona só entra em campo no domingo, quando recebe o Betis no Camp Nou.

Confira os jogos da 18ª rodada de La Liga:

Sábado, 14/jan
Zaragoza 1×1 Getafe
Granada 1×2 Rayo Vallecano
Sevilla 0x0 Espanyol
Mallorca 1×2 Real Madrid
Valencia x Real Sociedad

Domingo, 15/jan
Atlético de Madrid x Villarreal
Osasuna x Racing Santander
Athletic Club x Levante
Sporting  de Gijón x Málaga
Barcelona x Betis

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo