Espanha

Nem mesmo a grave lesão de Alaba deve fazer o Real Madrid ir ao mercado

Alaba se juntou a Militão após sua lesão e, assim como brasileiro, perderá toda a temporada; mensagem do Real Madrid, no entanto, é que clube não irá ao mercado

A contundente vitória por 4 a 1 do Real Madrid em cima do Villarreal, por La Liga, não foi motivo de tanta comemoração por parte dos madrilenhos. Isso porque o zagueiro (e também lateral) David Alaba sofreu uma grave lesão, rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo e vai passar por cirurgia. Com isso está fora do restante da temporada dos blancos.

A lesão de Alaba é mais uma de uma série de contusões que vêm marcando a temporada do Real Madrid. E que já haviam, no começo de agosto, passado pelo setor defensivo, com o também rompimento de ligamento sofrido pelo zagueiro brasileiro Éder Militão. A lesão de Alaba, então, poderia ser o sinal definitivo de que o Real iria ao mercado em janeiro para reforçar o setor. Mas não é isso que deve acontecer.

Como foi a lesão de Alaba que o tirará da temporada o Real Madrid

Alaba sofreu uma lesão individual durante a partida, pouco depois dos 30 minutos do primeiro tempo, na vitória por 4 a 1 contra o Villarreal. O jogador posicionou inadequadamente a perna esquerda no centro do campo e percebeu o problema ao realizar um movimento de rotação. Imediatamente, expressou sua dor com um grito e segurou o joelho com a mão. O atleta austríaco recebeu atendimento e foi prontamente substituído.

Velhos conhecidos e jovens inexperientes: a mistura do Real Madrid para a zaga

Sem o lesionado Alaba e já sem Militão desde agosto, o Real Madrid vai manter nomes que a torcida já conhece e, junto deles, adicionar jovens da categoria de base para compor sua zaga até o final da temporada, que ainda está em sua metade.

Até o momento nesta temporada, vários zagueiros da base passaram pelo centro de treinamento em Valdebebas, como Carrillo (presente em vários jogos no banco), Marvel, que foi inclusive lembrado por Ancelotti na coletiva após o jogo contra o Villarreal e Jacobo Ramón. Nenhum deles têm, no entanto, experiência suficiente e, por isso, devem apenas compor rotação.

A titularidade deve ficar com o alemão Antonio Rüdiger, que ocupa o papel desde sua chegada em junho — muito graças à lesão de Militão — e do espanhol Nacho Fernández. Improvisado, o volante francês Aurilien Tchouameni também pode ser zagueiro, mas já se mostrou levemente desconfortável em atuar na posição — agora, no entanto, trata-se de uma situação emergencial onde gostos devem ficar em segundo plano.

O Real Madrid, em um primeiro momento, não pensa em reforçar a zaga nem para a próxima temporada. O grande alvo madrilenho para a defesa seria o lateral esquerdo canadense Alphonso Davies, hoje no Bayern de Munique. A situação, no entanto, pode acabar mudando de acordo com as recuperações dos jogadores atualmente lesionados.

Um nome que nos últimos dias ganhou força na imprensa espanhola é o do francês Leny Yoro, do Lille, que no domingo enfrentou o PSG de Mbappé e o anulou completamente. Com apenas 18 anos recém-completados, ele já acumula experiência na primeira divisão e em competições internacionais, além de já ter sido convocado para a seleção sub-21 da França, o que seria um dos padrões que o Real procura. A mensagem da diretoria, no entanto, é de que em janeiro é quase impossível uma negociação deste porte acontecer.

Quem são os jogadores lesionados do Real Madrid?

Goleiro

  • Courtois

Zagueiros

  • Militão
  • Alaba

Laterais

  • Carvajal
  • Mendy (ainda será avaliado após lesão leve também contra o Villarreal)

Meio-campistas

  • Arda Güler
  • Camavinga

Atacantes

  • Vinicius Junior
Foto de Matheus Cristianini

Matheus CristianiniRedator

Jornalista formado pela Unesp, com passagens por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia. Na Trivela, é redator de futebol nacional e internacional.
Botão Voltar ao topo