Espanha

Puyol: “Já pensei que as lesões pudessem obrigar minha aposentadoria”

Longe dos gramados pelas próximas sete semanas, após ter deslocado o cotovelo, Carles Puyol afirmou que já temeu pela continuidade da carreira por conta das lesões. Sem especificar qual era o problema, o capitão do Barcelona apontou que a recuperação de uma de suas contusões valeu comemoração digna de título.

“As lesões são as piores situações do futebol pelas quais passei. Pensei que alguma delas poderia forçar a minha aposentadoria. Trabalhei dia e noite com meu fisioterapeuta, mas não me recuperei. Alguns dias depois o desconforto tinha ido embora, mas era apenas temporário. Ele sempre voltava”, declarou, em entrevista ao site 55 stories.

“Passei por cirurgia e ainda assim não estava bem, então comecei a temer que não pudesse jogar mais. A hora da verdade aconteceu quando comecei a correr. Completei a sessão inteira sem sentir dores. Percebi naquele momento que poderia continuar a competir em alto nível. Quando terminei a atividade, estava feliz como se tivesse conquistado um título”, completou.

Por conta de uma contusão no joelho, Puyol ficou de fora da disputa da Euro 2012. Já nesta temporada, o zagueiro soma três lesões, tendo participado de apenas quatro jogos do Barcelona.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo