Espanha

Presidente do Barcelona sobre Cristiano Ronaldo: “Não podemos descartar ninguém”

Laporta confirmou que se encontrou com o agente do jogador, que representa muitos outros jogadores, e deixou a possibilidade no ar

Uma especulação das mais estapafúrdias que surgiu no mercado nesta semana foi a possibilidade de Cristiano Ronaldo ir para o Barcelona. Nome histórico no Real Madrid, o jogador está em rota de saída do Manchester United e, aos 37 anos, estaria em busca de um novo destino. O seu agente, Jorge Mendes, esteve com o presidente do Barcelona, Joan Laporta, e se especulou que uma transferência para o clube blaugrana fosse uma possibilidade. Uma possibilidade que Laporta não descartou.

“É verdade que jantei com ele, mas não posso descartar ninguém, isso não contribui em nada com nossos interesses. Não posso revelar o que Mendes me ofereceu, sempre é interessante falar com ele porque ele te conta como está o mercado”, afirmou o presidente do Barcelona, sem dar muitas pistas, mas parecendo apreciar a especulação.

O presidente pediu paciência ao seu torcedor em relação ao mercado de transferências. “Não temos pressa, embora saibamos que não podemos chegar tarde porque podemos não chegar a tempo com os jogadores prometidos, não venderemos se não formos obrigados. Vamos disputar todas as competições e teremos uma equipe mais competitiva. Faremos mais contratações assim que tivermos capacidade para fazê-lo. Peço ao torcedor que acredite”, afirmou Laporta.

O dirigente do Barcelona seguiu tentando desviar do assunto, mas alimentando as esperanças dos torcedores. “Foi a primeira contratação, agora temos que acionar a segunda alavanca, o que não será fácil, mas estamos trabalhando nisso”, afirmou, se referindo a Franck Kessié. “Se tivermos sucesso, estaremos no Fair Play de 1 a 1 e tentaremos satisfazer o que o treinador nos orienta. Não posso dar nenhuma pista, mas há uma série de passos para que possam ser executados quando chegar a hora”.

O que é curioso é que quando foi perguntado especificamente sobre Frank De Jong, que interessa ao Manchester United, aí sim o presidente foi categórico. “Frenkie de Jong não está à venda e não o venderíamos se não fôssemos forçados. Sabemos que ele tem propostas, mas tem um contrato válido”, disse Laporta.

O ponto chave aí é o “não o venderíamos se não fôssemos forçados”. O Barcelona provavelmente será forçado a fazer a negociação, já que é o jogador mais valorizado do elenco que tem proposta para sair. O Manchester United está disposto a levá-lo ao Old Trafford, onde ele se reencontraria com o técnico Erik Ten Hag, com quem trabalhou no Ajax. Se fala em valores como € 80 milhões para a transferência do jogador, o que certamente ajudaria muito as combalidas contas do clube catalão.

Entre nomes muito falados no mercado ligados ao Barcelona está Ousmane Dembélé, que viu o seu contrato com a equipe catalã se encerrar em 30 de junho. Há rumores que o Barcelona ainda tenta convencer o francês a permanecer.

“Estamos em momentos de incerteza, não há datas definidas para tomar decisões. Estamos conversando com os jogadores e pedindo para esperar por nós. Ele não é mais jogador do Barça, mas tem uma oferta que responde ao interesse esportivo, seus agentes responderam, não há acordo e continuamos conversando enquanto nos interessa. Se não aceitar a proposta, não acontecerá, mas deve aceitar nossa oferta. Temos que dimensionar os salários à nossa realidade”, afirmou o dirigente.

Assim como pensa em contratações, o Barcelona tem uma lista de dispensa de jogadores. Contudo, Laporta descartou medidas drásticas e disse que respeitará os contratos em vigor. “Respeitamos os contratos, embora não seja fácil. A direção esportiva está trabalhando nisso, embora os jogadores sempre esperem convencer o treinador. Acho que a lógica vai prevalecer no final. Se os jogadores que não contamos virem contratações chegando, eles tentarão conseguir minutos em outro lugar”, analisou Laporta.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo