Espanha

Paulo Pezzolano é pivô de confusão no Valladolid mesmo após acesso à La Liga

Podendo ainda ser campeão da segunda divisão, técnico vive uma relação de amor e ódio com a torcida

No último final de semana, Paulo Pezzolano conseguiu recolocar o Real Valladolid de volta à elite espanhola ao garantir o acesso direto para La Liga. Nos próximos dias, o treinador ainda tem a chance de ser campeão da segunda divisão.

Tais credenciais são motivos suficientes para a torcida amar o treinador uruguaio, certo?

Bom, não é bem isso que acontece nos Blanquivioletas. Pezzolano é pivô de uma confusão no Valladolid e vive uma relação de amor e ódio com os torcedores.

Um exemplo disso foi a festa de comemoração do acesso para La Liga na última segunda-feira (27), quando milhares de pessoas foram às ruas para exaltar a conquista dos Blanquivioletas.

Vários jogadores do Real Valladolid pegaram o microfone e cantaram junto com a torcida. Contudo, o técnico uruguaio gritou por sua própria demissão. A atitude de Paulo Pezzolano foi uma resposta irônica após as críticas que recebeu ao longo da temporada.

No início de 2023/24, os torcedores dos Blanquivioletas pediram (e muito) a saída do treinador. Mesmo com a reação do Valladolid no decorrer de La Liga 2, o relacionamento entre o uruguaio e a torcida não evoluiu.

E se já não bastasse tudo isso, Pezzolano se envolveu em uma nova polêmica com os Blanquivioletas na última quarta-feira (29), quando deu uma forte entrevista à rádio Sport 890, do Uruguai.

Paulo Pezzolano acusa torcida do Real Valladolid de xenofobia

Desde abril de 2023 à frente do Real Valladolid, Paulo Pezzolano acusa a torcida de xenofobia. O técnico uruguaio disse que foi vítima de preconceito dos próprios torcedores no estádio:

– Quando na sua própria torcida você tem gente que grita ‘Sudaca, vai para o Uruguai’… É incrível que essas coisas existam, mas existem… e esta cidade é muito particular nisso. Nós, estrangeiros, sofremos um pouco, eu sofri, meu pessoal [comissão técnica] sofreu… -, declarou Pezzolano à Sport 890.

As falas de Pezzolano não caíram bem nos bastidores dos Blanquivioletas, que emitiram um comunicado oficial nesta quinta-feira (31) criticando a postura do treinador.

O Valladolid argumenta que os episódios xenofóbicos são isolados e, institucionalmente, age para condenar esse tipo de comportamento de seus próprios torcedores. Os Blanquivioletas também alegam que dão todo o apoio ao uruguaio:

– O Clube rejeita qualquer opinião relativamente a possíveis conotações xenófobas dos nossos torcedores, bem como generalizações negativas sobre a cidade. Os incidentes isolados ocorridos não podem de forma alguma obscurecer a coexistência exemplar. É claro que o Real Valladolid condena veementemente, como já demonstrou em inúmeras ocasiões, qualquer sinal de racismo ou discriminação – diz trecho da nota do Real Valladolid.

Ronaldo vai vender o Valladolid?

Outro ponto que Paulo Pezzolano tocou e que não agradou a diretoria do Real Valladolid foi a possível venda do clube. Desde 2018, Ronaldo Fenômeno é detentor de 72% das ações, e, portanto, é o sócio majoritário.

Recentemente, Ronaldo vendeu a SAF do Cruzeiro, que é o ex-clube do treinador uruguaio. À época, ele deixou em aberto a possibilidade de também negociar o Valladolid.

No início da temporada, torcedores dos Blanquivioletas realizaram protestos contra Ronaldo Fenômeno, pedindo mais transparência e investimento em contratações.

Descontente com o fato de Pezzolano opinar sobre uma possível venda, o Valladolid também foi contundente ao relembrar as funções do técnico.

– Em nenhum caso cabe ao técnico avaliar, comentar, julgar ou informar sobre as operações que vierem a ser realizadas no patrimônio da entidade. O presidente da nossa entidade já explicou nas comemorações de promoção à categoria mais alta do futebol nacional que tem ofertas em cima da mesa e que irá pesar a sua decisão nestes dias, sempre com a prioridade de seguir o melhor caminho para o Real Valladolid e seus fãs -, escreveu o Real Valladolid.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Formado em Jornalismo pela Unesp, é apaixonado por esportes, acima de tudo futebol. Ama escrever sobre o que acontece dentro e fora de campo. Após passar por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia, se juntou à equipe da Trivela com muita vontade de continuar crescendo.
Botão Voltar ao topo