EspanhaLa Liga

Os recordes já indicam o sucesso de Martino no Barça

Muitos na Espanha torceram o nariz para a escolha de Gerardo Martino como técnico do Barcelona. O argentino não possuía experiência como treinador na Europa e assumiria os blaugranas já pressionado, depois do vexame nas semifinais da Liga dos Campeões 2013/14. Porém, a resposta de Tata aos desconfiados veio com trabalho. Um desempenho fantástico, coroado com um recorde quebrado nesta terça-feira, graças à vitória por 3 a 0 sobre o Celta: nenhum treinador da história do clube se manteve invicto em suas 16 primeiras partidas.

Os números de Martino são impressionantes: são 12 vitórias e quatro empates com o rosarino. A marca alcançada hoje superou a estabelecida por Richard Dombi em 1926. Naquele ano, o treinador austríaco passou 15 jogos até sentir o gosto de sua primeira derrota com o Barça. No entanto, em um tempo em que nem mesmo o Campeonato Espanhol existia, com os interesses dos culés limitados à Copa do Rei e ao Campeonato da Catalunha.

Deixando de lado as estatísticas, nem sempre o Barcelona de Martino pareceu hegemônico. A equipe fez sua pior partida no 0 a 0 contra o Osasuna, enquanto não convenceu nos empates contra Milan e Atlético de Madrid. Faltava vencer em um jogo de peso. Algo que aconteceu no último final de semana, contra o Real Madrid, e que contou com todos os méritos do comandante. Tata foi inteligente na escalação de Neymar e Lionel Messi nas pontas, desorganizou as ideias de Carlo Ancelotti e ainda acertou em cheio nas substituições. Foi premiado com o triunfo por 2 a 1.

Apesar do elenco de primeira linha, a tarefa de Martino não tem sido tão fácil assim. O argentino tenta fazer o clube se desapegar um pouco do tiki-taka, ser mais direto nas ações. Uma tática que garantiu muitos títulos, mas que foi a forca nas derrotas mais doloridas. A defesa, que era um grande pesadelo, se acertou nos últimos jogos. E o sistema de rotação que ele tem implementado no elenco, para poupar seus jogadores do desgaste, vai mostrando resultados satisfatórios.

A resposta para todo esse processo, porém, só virá no final da temporada, se os jogadores do Barcelona tiverem fôlego suficiente para levar mais uma Liga e reconquistar a Liga dos Campeões. Mas, pelo menos por seus primeiros dias no Camp Nou, Martino demonstra que pode ter sucesso. Se você não concorda, os números podem te convencer.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo