EspanhaLa Liga

Na goleada sobre o Rayo, Kroos coroou sua melhor atuação pelo Real com um golaço

Toni Kroos demorou um pouco para engrenar no Real Madrid. Evidente. O meio-campista desgastado pela Copa do Mundo precisou fazer uma pré-temporada mais curta. Chegava sob a responsabilidade de substituir Xabi Alonso e ainda de atuar em uma função que não era bem a sua, com mais responsabilidades defensivas. Entretanto, o acerto do time e as mudanças táticas feitas por Carlo Ancelotti nas últimas semanas beneficiaram o alemão. E, justificando cada vez mais a aposta dos merengues, o camisa 8 teve sua melhor atuação pelo time neste sábado, marcando também um golaço na vitória por 5 a 1 sobre o Rayo Vallecano.

LEIA MAIS: Suárez limpa a barra de Luis Enrique depois de escalação (bem) questionável

A transição do 4-3-3 para o 4-4-2 de Carlo Ancelotti ajudou a soltar mais Kroos. Podendo se revezar com Modric nas subidas ao ataque, o alemão parece mais livre para fazer o seu jogo. Por mais que o volante possua uma capacidade nos lançamentos tão boa quanto a de Xabi Alonso, ele pode se aproximar mais da área, ao contrário do espanhol, mais preso para ditar o ritmo de trás. E é nesses espaços que Kroos costuma aparecer.

O meio-campista participou da construção do primeiro gol no Santiago Bernabéu, nascido a partir de uma bola roubada. Cristiano Ronaldo o lançou no espaço vazio e o cruzamento para Bale saiu perfeito. Já no segundo tempo, após ótima bola preparada por Cristiano Ronaldo, Kroos finalizou com perfeição de fora da área, no cantinho. O seu primeiro gol com a camisa do Real após 18 partidas. Além disso, distribuiu o jogo muito bem, acertando 48 dos 51 passes que tentou, e foi o jogador que mais criou oportunidades para os companheiros arrematarem. O sinal claro de que está crescendo de produção.

Quem também brilhou, para variar, foi Cristiano Ronaldo. O craque deu duas assistências antes de fechar a conta já aos 38 do segundo tempo, em um frango do goleiro. Espantou as chances de passar a segunda partida consecutiva como titular do Real Madrid sem marcar gols, o que não acontece desde fevereiro. O Rayo Vallecano, por sua vez, também tem razão para ficar na bronca: teve um gol mal anulado que empataria o jogo para 2 a 2, segundo antes de Kroos fazer o dele, e ainda viu Benzema marcar o quarto de maneira irregular.

Mas, apesar dos erros da arbitragem, é difícil dizer que a vitória do Real Madrid foi injusta, ainda mais pela diferença que se fez no final e pelas boas defesas do goleiro Cristian Álvarez. Os merengues reassumem a liderança de La Liga, dois pontos à frente do Barcelona. E, com Kroos, James Rodríguez e o novo time de Carlo Ancelotti se encaixando cada vez mais, despontam como os grandes favoritos para o título nesta temporada.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo