Espanha

Mourinho: “Se eu tivesse atirado a garrafa, não voltaria a treinar”

O treinador do Real Madrid, José Mourinho, comentou nesta quarta-feira sobre o episódio referente à garrafa atirada por Cani, do Villarreal, no último domingo durante a partida entre as duas equipes pelo Campeonato Espanhol. Segundo o português, se ele ou um dos seus jogadores tivesse agido dessa forma, haveria punição.

“Se fosse um jogador meu, teria sido suspenso por três meses. Se eu tivesse atirado a garrafa, não voltaria a treinar”, disse Mourinho. 
 

A Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) decidiu suspender o cartão vermelho dado a Cani. O jogador foi advertido pelo árbitro por ter arremessado o objeto em direção ao treinador do Real Madrid, quando este comemorou, em frente ao banco de reservas do Villarreal, o gol de Kaká aos 37 do segundo tempo.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo