EspanhaLa Liga

Leve, Messi participa menos e decide mais para o Barcelona

A primeira partida de Tata Martino no Barcelona não foi fácil. Foi mais que isso. Em 26 minutos, o clube espanhol já vencia o Levante por 4 a 0. Ao fim do primeiro tempo, o placar marcava seis gols para o time da casa e nenhum para o visitante. A superioridade do atual campeão de La Liga continua a mesma contra os times mais fracos, mas foi possível perceber algumas mudanças sutis.

Messi parece mais solto e não há nada mais importante que isso. No time de Tito Vilanova, ele se sentia pressionado a decidir sempre e o fez, sejamos justos, em quase todos os jogos. O físico, porém, não aguentou, e o melhor jogador do mundo teve atuação muito restrita na derrota para o Bayern de Munique na Liga dos Campeões.

Contra o Levante, Messi não precisou participar de todas as jogadas e quase todas as vezes que apareceu, decidiu. Marcou duas vezes, uma de pênalti, roubou a bola no gol de Daniel Alves e deu uma linda assistência para Pedro. Em números, por exemplo, chutou apenas três vezes a gol, em contraste com uma média de cinco arremates por partida em toda a temporada passada.

Tata Martino também mostrou estar preocupado com o físico do craque e o substituiu aos 26 minutos do segundo tempo, o que não é muito normal na carreira do argentino. Na entrevista após o jogo, o técnico disse que a equipe vai enfrentar uma sequência dura de partidas e que Messi com certeza entendeu a opção.

O Barcelona respondeu bem aos pedidos de Martino por mais intensidade na marcação da saída de bola adversária, mesmo quando a vitória já estava encaminhada. O gol de Daniel Alves, na roubada de bola de Messi, foi o terceiro do time da casa.

Outra novidade foi uma partida exuberante de Cesc Fabregas. Além de duas assistências, chutou para rebote no gol do lateral brasileiro e foi esperto na cobrança de falta errada do Levante, que Pedro completou para as redes e fechou o placar.

AINDA TÍMIDO, NEYMAR APARECE POUCO NA ESTREIA

O brasileiro Neymar estreou em partidas oficiais pelo Barcelona aos 18 minutos do segundo tempo e ainda parece tímido. Tocou poucas vezes na bola, ficou preso à esquerda e não pareceu muito à vontade para driblar. É verdade que executou uma linda jogada na ponta esquerda, passando batido pelo defensor do Levante, mas a sequência do lance foi ruim. Ele deu belo passe para Adriano, que aproveitou o espaço aberto por Neymar que puxou a marcação para o meio.

Neymar acertou 90% dos passes, mas tentou apenas 21. Tocou na bola 28 vezes e deu dois dribles corretos. Não sofreu nenhuma falta, mas derrubou Juanfran e já estreou recebendo cartão amarelo.

O ex-atacante do Santos ainda vai ter que convencer Tata Martino que merece ser o titular. O treinador argentino preferiu começar o jogo com Pedro aberto na esquerda, e o espanhol não decepcionou. Fez boas jogadas e marcou dois gols.

 

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo