La Liga

Vinicius Jr já tem data para encarar o caldeirão racista: Real Madrid enfrentará o Valencia em 2 de março

Quase um depois de insultos racistas, Vinicius Júnior encontrará um Valencia machucado, mas que promete de comportar no Mestalla

Há quase um ano, Vinicius Júnior viveu certamente um dos dias mais turbulentos de sua carreira. Em 21 de maio de 2023, o brasileiro foi alvo de ofensas racistas de torcedores do Valencia, e foi expulso após uma confusão que se estendeu por conta do atacante ter apontado e identificado o autor dos gritos de “macaco” direcionados a ele.

Depois do jogo, que terminou com a vitória dos anfitriões por 1 a 0 no Estádio Mestalla, Carlo Ancelotti acusou os torcedores do Valencia de ofenderem o jogador assim como o próprio Vini Jr, que nos dias seguintes se envolveu em uma troca de farpas com Javier Tebas, presidente da La Liga, enquanto cobrava o mandatário por medidas mais duras contra o racismo dentro do torneio nacional.

E a data para o camisa 7 merengue reencontrar a torcida Ché está marcada: 2 de março, após divulgação da tabela por parte de La Liga. Na edição desta quarta-feira (7), o jornal local Super Deportes deu destaque para o tema, e chamou o data de Dia D.

Em um tom passivo-agressivo, o periódico defendeu o povo valencianista e o clube, mas chamou a atenção para o comportamento da torcida local, que terá de ser diferente depois da má fama gerada após os insultos, reclamações e julgamentos na internet.

– Dia Dois. O Mestalla desmontará mais uma vez a mentira de que é (um estádio) racista. A volta de Vinicius tem data: sábado, 2 de março. Será a sua primeira partida em Valência desde o injusto linchamento a nível mundial sofrido pela cidade e pelo clube. Um dia para que o valencianismo seja ainda mais exemplar, publicou o diário do leste da Espanha.

A sensação de injustiça em Valência veio também após medidas tomadas contra o clube. A parte da arquibancada do Mestalla onde ocorreram as ofensas foi fechada por alguns jogos e os acusados foram parar nos tribunais ainda no fim de 2023. Mas mesmo considerando a culpabilização justa contra os torcedores, o periódico ainda vê com maus olhos o tratamento dado à cidade e ao clube, e se vê em uma espécie de complô em que eles foram os prejudicados.

– O brasileiro foi alvo de insultos racistas isolados por parte uma série de torcedores que identificados e castigados por toda a vida pelo Valencia de forma imediata. As acusações falsas do jogador e de Carlo Ancelotti identificando todo o estádio por um cântico de “macaco, macaco” que nunca existiu e o linchamento midiático da imprensa de Madri apoiada por pressões políticas.

Olhar para frente

Em outubro de 2023, Vinícius chegou a depor à Justiça contra os jovens de 18 e 21 anos que proferiram ofensas racistas contra ele. Mas isso não afetou o jogador, como parece ter afetado o clube rival um mês depois. Jogando no Bernabéu, o Real Madrid goleou o Valencia por 5 a 1 na partida de ida da La Liga, com direito a dois gols do brasileiro.

Jogando diante de sua torcida, Vini Júnior atuou bem e não sentiu a pressão da partida, após os insultos, as discussões e as culpabilizações envolvendo o seu nome. Daqui a um mês, o ambiente será outro. Resta saber como se comportará o Valencia. Seja em campo, contra os dribles e finalizações de um dos melhores jogadores do mundo, seja sua torcida, que mesmo se vendo injustiçada, vai ter a oportunidade de mostrar que o ocorrido há quase um ano foi realmente uma exceção.

Foto de Vanderson Pimentel

Vanderson Pimentel

Jornalista formado em 2013, e apaixonado por futebol desde a infância. Em redações, também passou por Estadão e UOL.
Botão Voltar ao topo