La Liga

Vázquez brilhou, mas foi o Málaga que arrancou uma grande vitória contra o Sevilla

Franco Vázquez foi titular e destaque do Sevilla no jogo que fechou a 35ª rodada de La Liga, nesta segunda-feira. Esta, porém, foi a única boa notícia para o Sevilla. O ítalo-argentino brilhou com dois gols e grande atuação, mas foi o Málaga, de Sandro Ramírez, que comemorou a vitória por 4 a 2. Bom para o Atlético de Madrid, que vê os rojiblancos três pontos atrás na disputa pelo terceiro lugar, que dá vaga direta na próxima Champions League.

LEIA TAMBÉM: Com os pés no chão e empurrado por sua torcida, Levante retorna à elite do Espanhol

O gol que abriu o placar foi em uma jogada rápida, de contra-ataque, com Franco “Mudo” Vázquez tabelando com Wissam Bem Yedder para finalizar bem de dentro da área, aos 30 minutos. O empate não demorou a vir. Aos 38, um chutaço de fora da área de Pablo Fornals igualou o marcador em 1 a 1.

Os outros gols da partida só vieram no segundo tempo. Tornou tudo mais emocionante. Aos seis minutos da segunda etapa, Sandro Ramírez, aquele mesmo ex-Barcelona, aproveitou um chutão para frente do goleiro, uma falha da defesa para acelerar pelo lado direito e fuzilar de pé direito, cruzado: virada para o Málaga, 2 a 1.

Mais uma vez, não demorou para que a igualdade fosse alcançada. Foi novamente com Mudo Vázquez, que aproveitou um cruzamento para a área, a falha da zaga para finalizar para dentro do gol. Era o gol de empate que recolocava o time da Andaluzia na partida. Para comemoração exultante de Jorge Sampaoli em La Rosaleda. Só que era cedo para isso…

Aos 31 minutos, Sandro Ramírez apareceu de novo. Ele cobrou falta venenosa de longe e o zagueiro Diego Llorente tocou de cabeça para desviar e marcar para o Málaga, 3 a 2 para os mandantes. E no final do jogo, aos 42 minutos, o árbitro marcou pênalti de Pareja em Sandro Ramírez. O próprio atacante cobrou, mas o goleiro defendeu e, no rebote, Juankar marcou: 4 a 2.

Vázquez não marcava um gol desde o dia 22 de janeiro, quando marcou na partida contra o Osasuna, também por La Liga. Em 11 de março, ele tinha feito uma assistência no empate por 1 a 1 com o Leganés. Suas atuações irregulares, assim como as de Narsi, abriram espaço para a volta de Ganso ao time. Ele até foi bem nas duas partidas que disputou. Desta vez, porém, viu a partida do banco de reservas e não foi usado por Sampaoli.

Com o resultado, o Sevilla fica com 68 pontos e perde a chance de encostar no Atlético de Madrid, que tem 71. Como o Sevilla leva vantagem no confronto direto, passaria o time de Diego Simeone. Apesar da derrota, o Sevilla não é seriamente ameaçado pelo quinto colocado, Villarreal, que tem 63 pontos.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo