La Liga

Suárez e Messi acabam com sina do Barcelona contra Real Sociedad com virada e golaços

Uma das sinas do Barcelona no Campeonato Espanhol foi derrubada neste domingo. No estádio Anoeta, onde o clube não vencia desde 2007, o Barcelona arrancou a vitória de virada com uma atuação decisiva de Luis Suárez e Lionel Messi. Os dois marcaram golaços e fizeram o time virar um jogo que se desenhou complicado contra a Real Sociedad e vencerem por 4 a 2.

LEIA TAMBÉM: Para Zidane, problema do Real Madrid não é técnico ou tático, e sim mental

Em um estádio sempre difícil para o Barcelona, a Real Sociedad conseguiu fazer um ótimo primeiro tempo, com uma vantagem que poderia ter sido maior. Abriu 2 a 0, tomou um gol, mas ainda foi para o intervalo com um 2 a 1 no placar.

O primeiro gol foi marcado por Willian José, um dos destaques do time basco. Aos 11 minutos, o atacante brasileiro abriu a bola no lado direito e recebeu o cruzamento de Xabi Prieto. A marcação do Barcelona bobeou, com Sergio Roberto marcando dois e Paulinho chegando atrasado, e Willian José nem precisou pular para cabecear: 1 a 0.

Os bascos poderiam ampliar o placar para 2 a 0 em um chute de fora da área de Willian José, mas a arbitragem anulou marcando uma falta inexistente em Ivan Rakitic. A Real Sociedad seguia melhor e conseguiu marcar o segundo gol aos 34 minutos. Desta vez foi Sergio Canales que fez um belo passe para Juanmi, que não ficou impedido por causa de Sergi Roberto, e o ponta chutou. A bola ainda desviou no próprio Sergi Robert e matou Ter Stegen: 2 a 0.

A marcação do time basco era intensa e conseguia desconectar Lionel Messi e Luis Suárez dos companheiros. Sem Iniesta em campo, o Barcelona sofria muito com a falta de criatividade. Paulinho pela direita e André Gomes pela esquerda tinham dificuldade na marcação. Paulinho aparecia mais, mas sempre muito marcado e sem conseguir trocar passes com os atacantes.

No primeiro chute que acertou no gol, o Barcelona marcou. Em jogada de Luis Suárez pelo lado esquerdo, ele cruzou rasteiro para a entrada de Paulinho pelo meio, tocando mascado para o fundo da rede: 2 a 1, aos 39 minutos. Um fio de esperança de melhora para o time visitante. A Real Sociedad, porém, terminou o primeiro tempo melhor.

O intervalo fez bem ao Barcelona, que voltou melhor e conseguiu o empate logo a cinco minutos de etapa final. Lionel Messi buscou o jogo e se movimentou para bagunçar a marcação. André Gomes entrou pelo meio para puxar a marcação e Suárez recuou para a sua posição. Os marcadores se perderam e deixaram o uruguaio sozinho. Ele recebeu de Messi e, na entrada da área, deu um toque de muita categoria por cobertura. Golaço do uruguaio, que marca pela primeira vez no estádio Anoeta.

O jogo manteve-se equilibrado, em meio a um campo muito pesado, com muita chuva. O técnico do Barcelona, Ernesto Valverde, mudou o time. Tirou Paulinho para colocar um jogador mais ofensivo, Ousmane Dembélé.

Aos 25 minutos, em um tiro de meta cobrado pela Real Sociedad, Vermaelen ganhou a disputa pelo alto e a defesa do time da casa bobeou. A bola sobrou para Luis Suárez, em posição legal, finalizar com precisão para marcar: 3 a 2, de virada, para o Barcelona.

Lionel Messi ficou perto de um gol antológico. Deu um chapéu no marcador, que ficou a ver navios, e finalizou de pé direito, que não é o melhor. O goleiro defendeu, no meio do gol. No final, porém, não teve como escapar de um gol do argentino. De falta, ele cobrou com maestria e marcou o gol que fechou o placar: 4 a 2, aos 40 minutos.

A última vitória do Barcelona no estádio Anoeta, em jogo pelo Campeonato Espanhol, tinha sido no dia 5 de maio de 2007. Naquela partida, Andrés Iniesta marcou um dos gols e Samuel Eto’o marcou outro nos 2 a 0.

Com a vitória, o Barcelona chega a 51 pontos, nove à frente do segundo colocado, Atlético de Madrid. A diferença de pontos para o Real Madrid passa a ser de 19 pontos. Isso significa que o Real Madrid está mais perto da zona do rebaixamento do que do líder. O Deportivo La Coruña tem 16 pontos, exatos 16 a menos que os merengues. Algo que realmente é raro de ver acontecer.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo