La Liga

Stoichkov elogia capacidade de decisão de Lewandowski e diz: “Barcelona vai ganhar La Liga”

Ex-jogador do Barcelona, Stoichkov diz que Lewandowski é uma grande contratação, ainda desconfia de Dembélé e acha que o clube se tornou favorito em La Liga

As contratações que o Barcelona fez empolgaram um ex-jogador do clube, o búlgaro Hristo Stoichkov. Desde o fim da sua carreira, em 2003, quando jogou na MLS pelo DC United, ele passou a morar nos Estados Unidos. Aproveitou a visita do Barça por lá para visitar amigos e comentou sobre a contratação de Robert Lewandowski, a permanência de Ousmane Dembélé e também sobre a possibilidade de conquistar o título. Torcedor do clube, o craque que brilhou na Copa do Mundo de 1994 está empolgado com a equipe.

O búlgaro foi perguntado sobre a contratação de Robert Lewandowski, acertada entre Bayern e Barcelona neste sábado. “Estou muito feliz. Não só é um atacante que marca gols, mas que é capaz de fazer muitas coisas e todas bem. É um jogador que faz a diferença dentro da área. Estamos falando de uma grandíssima contratação. Vem somar ao ataque”, afirmou o ex-jogador do Barça ao AS.

“Xavi agora sim tem material no ataque para fazer uma equipe competitiva com a chegada de Robert, Raphinha e a continuidade de Dembélé. Tem que parabenizar Laporta porque fez um grande trabalho junto a Jordi Cruyff, que sei que esteve envolvido. Não é fácil tirar um jogador do Bayern”.

Stoichkov foi perguntado ainda sobre Dembélé, de quem sempre foi crítico pelo comportamento do jogador e pelo seu baixo rendimento em campo ao longo dos seus cinco anos de contrato.

“Eu sigo sendo. Não mudou nada. Veremos o que acontece. Estamos falando de um jogador que foi contratado por € 150 milhões, que ficou 120 partidas lesionados, que jogou 20 partidas e marcou 10 gols”, disse Stoichkov, exagerando nos números. Dembélé foi contratado por € 140 milhões em 2017 e realmente perdeu muitos jogos: foram 102 jogos ausentes em cinco anos de contrato do francês.

Na primeira temporada foi quando ele teve a maior ausência, de 20 jogos, por uma lesão muscular. Chegou a ficar outros 19 jogos ausentes em 2019/20, novamente por uma lesão na coxa. Naquela temporada, já tinha ficado fora por outros 13 jogos também por lesões.

Em termos de jogos e gols, na temporada passada, 2021/22, foram 32 jogos, com dois gols marcados e 13 assistências. Até aqui, Dembélé tem 150 jogos pelo Barcelona, 32 gols marcados e 34 assistências.

“Está claro que nesses cinco anos que ele está no Barcelona, não aprendeu nada. Espero que desperte, acorde, que escute os conselhos de Xavi, ou que vá ao museu e veja os vídeos de nós, que jogávamos nessa posição, para que aprenda como se jogar no Barcelona”, continuou o ex-jogador.

Perguntado se achava que com o elenco atual, o Barcelona se tornaria favorito a algum título, o ex-atacante não teve dúvidas. “Tenho certeza. Anote o que eu digo, este ano vamos ganhar La Liga, com certeza. No Barcelona não temos que tentar ganhar, somos obrigados a ganhar. E além disso, é preciso fazer isso jogando bem e marcando gols”, disse Soitchkov.

Quando perguntado sobre o seu jogador favorito no atual elenco do Barcelona, o búlgaro sequer titubeou. “Pedri, sem dúvida”, respondeu. O meio-campista, de apenas 19 anos, assumiu a camisa 8 do Barcelona, que já foi inclusive de Stoichkov nos anos 1990.

O búlgaro defendeu o Barcelona de 1990 até 1995, quando foi para o Parma. Ficou apenas uma temporada na Itália antes de retornar ao Barça, em 1996, e ficou até 1998. Depois, jogou no Al-Nassr, da Arábia Saudita, no Chicago Fire, dos Estados Unidos, e encerrou a carreira no DC United, em 2003.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo