La Liga

Simeone: “Estar na Champions por dez anos seguidos é fruto de um trabalho de um monte de gente que não se nota”

O Atlético de Madrid garantiu sua vaga na Champions pela décima temporada seguida, em pouco mais de dez anos de trabalho de Simeone

Diego Simeone completou 400 partidas à frente do Atlético de Madrid pelo Campeonato Espanhol nesta quarta-feira. E o número simbólico acabou complementado com o cumprimento de um objetivo: os colchoneros se confirmaram na próxima Champions League. O Atleti disputará o torneio pela décima temporada consecutiva, quando, antes da chegada do argentino, não tinha jogado mais do que duas edições seguidas da competição. Simeone comentou o feito e ressaltou sua importância, sem menosprezar os problemas da temporada.

“Conquistar a vaga na Champions é importante em uma temporada irregular, com uma Champions na qual competimos muito bem e uma Liga em que não tivemos regularidade. Chegamos ao objetivo merecidamente, com trabalho, e isso nos garante na Champions por mais um ano, o que é importante para o clube. Estar na Champions por dez anos seguidos é fruto de um trabalho de um monte de gente que não se nota. Isso permite imaginar uma nova temporada com boa vibração. Quando cheguei, me disseram que precisavam de quatro ou cinco Champions seguidas. Já levamos dez…”, afirmou Simeone.

O treinador também lembrou de outro momento difícil, em 2014/15, quando a vaga esteve sob ameaça: “Quando ganhamos La Liga em 2014, na temporada seguinte chegamos à última rodada sem saber o que se passaria. Estavam na briga o Valencia, o Sevilla… Muitos jogadores se foram e precisamos lutar até o final. Nesta temporada, ninguém se foi, mas tivemos uma campanha irregular, sobretudo pelo desequilíbrio defensivo, que é nossa maneira de competir com os que estão sempre em cima”.

Sobre a marca de 400 jogos, Cholo fez questão de exaltar seus jogadores: “Chegar a 400 partidas de Liga é um momento importante. Se não fosse pelos jogadores, seria impossível estar há tanto tempo. Sou um agradecido, um afortunado. Tenho um clube que, nos momentos complicados, me respaldou. Mas todos os jogadores que passaram é que nos permitiram essa possibilidade”.

Por fim, o resultado contra o Elche rendeu elogios especiais a Antoine Griezmann, de grande atuação, com passes decisivos em ambos os tentos: “Falar de Griezmann é falar de um dos jogadores que mais gols fez pelo Atlético, em toda a sua história. Voltou nesse ano, encontrou seu melhor nível e depois se lesionou. Depois que se recuperou, fez partidas boas, mas não pôde se encontrar com os gols. Contra o Espanyol, ele entendeu que não era seu momento de cobrar o pênalti. Desta vez, ele deu o passe para De Paul quando poderia ter chutado. Isso é a grandeza do jogador”.

O Atlético de Madrid ocupa a terceira colocação de La Liga, com 67 pontos. O Betis ainda pode igualar a pontuação dos colchoneros, mas leva a pior no confronto direto, principal critério de desempate na Espanha. Por isso, a vaga na Champions se confirmou por antecipação. O Atleti encerra sua campanha contra o Sevilla em casa e contra a Real Sociedad fora. Jogos de peso, mas que no máximo confirmarão qual a posição dentro do G-4.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo